Estudos apontam que profissionais com pós-graduação podem aumentar salário em até 118%

De acordo com pesquisa da Catho Educação, profissionais de vários níveis hierárquicos apresentam ganhos consideráveis após investirem em cursos de pós-graduação

Em diferentes níveis de trabalho, a dedicação aos cursos de especialização e pós-graduação dão um retorno mais que satisfatório. De acordo com uma pesquisa recente, realizada pela Catho Educação com a colaboração de mais de dois milhões de entrevistados em 25 mil empresas brasileiras, o aumento salarial de pessoas que investem em cursos de pós-graduação, como especialização e MBA, pode chegar até 118%.

Segundo a 54ª edição da Pesquisa Salarial, profissionais que atuam em cargos de coordenação, por exemplo, podem aumentar seus salários em 53,7%, se realizarem um curso de pós-graduação, e em 47,4%, se fizerem mestrado ou doutorado. No cargo de analistas (em áreas como marketing ou jurídico), o mestrado ou doutorado pode aumentar o salário em 118%. Profissionais técnicos (como enfermeiros ou assistentes de informática) veem seus ganhos aumentarem em 10% com o investimento em especializações.

Na esfera empresarial, os profissionais já estão bem atentos em relação aos diferenciais trazidos pelas especializações e MBAs. De acordo com uma pesquisa realizada pela consultoria de carreira gaúcha Produtive, que entrevistou cerca de 400 executivos, 68% da categoria já cursaram ao menos um curso de MBA ou especialização. Salários ainda maiores estão entre aqueles que se dedicaram aos cursos de mestrado ou doutorado. Em épocas de crise, em que os empregos disponíveis têm se tornado disputados, realizar um curso de pós-graduação, além de possibilitar ganhos salariais, surge como algo que pode diferenciar o profissional dos seus pares.

Oportunidades na área do Direito

Atentas a essas demandas, instituições de ensino superior oferecem um amplo cardápio de cursos de pós-graduação, em Salvador. É o caso da Faculdade Baiana de Direito, que dispõe de 10 diferentes especializações, que são dedicadas ao estudo de temas específicos da área jurídica. Entre as opções, estão cursos cujos temas estão em alta como Direito Digital e Direito Previdenciário, este último altamente em voga devido às discussões em torno das mudanças que deverão ser trazidas ao público pela Reforma da Previdência.

Para estudantes de Direito, o instituto também oferece cursos como Ciências Criminais, que discute questões polêmicas a respeito do Direito Penal; Direito Tributário, curso lato sensu que debate temas relacionados a taxação no país; e Direito e Processo do Trabalho, que abrange todas as disciplinas fundamentais relacionadas à matéria. Estudantes de áreas vizinhas ao Direito podem se interessar também pelo curso Compliance, Governança e Riscos, que visa introduzir o profissional ao conjunto de disciplinas para cumprir as normas legais e regulamentares, as políticas e as diretrizes estabelecidas para o negócio e para as atividades da instituição ou empresa.

Gestão e negócios

Além destes, cursos de pós-graduação na área administrativa e de gestão de negócios e pessoas surgem como boas oportunidades para obter maior destaque no mercado e possibilitar ganhos salariais. A Baiana Business School, projeto da Faculdade Baiana de Direito, oferece seis cursos de MBA e especialização na área administrativa, conciliando rigor acadêmico e nível técnico. Um dos exemplos é o MBA em Gestão de Pessoas e Equipes de Alta Performance, que tem o objetivo de formar profissionais com capacidade de liderar e gerir pessoas que irão contribuir para o desenvolvimento integrado de pessoas e organizações.

Há também o MBA em Inteligência de Mercado, Marketing Estratégico e Mídias Digitais, que visa ajudar os alunos e construir uma visão sobre os processos que compõem a inteligência de mercado, envolvendo ferramentas da tecnologia da informação de marketing. Outro caso é o MBA em Gestão de Projetos, que trabalha com os estudantes questões que envolvem o gerenciamento de projetos, programas e portfólios de acordo com as melhores práticas internacionais.

A inscrição para os cursos de pós-graduação oferecidos pela Faculdade Baiana de Direito vão até a última semana de abril e podem ser feitas por meio do site da instituição.

Cervejaria Ambev reduz em 50% a quantidade de água necessária para produzir cervejas

Em duas décadas, a cervejaria poupou cerca de 18 trilhões de litros de água, o suficiente para abastecer a cidade de Florianópolis por mais de seis meses

 

A Cervejaria Ambev (dona de grandes marcas como Skol, Brahma, Antarctica, Budweiser e Stella Artois), reduziu em 50% a quantidade de água usada na produção de suas cervejas, nas últimas duas décadas. O anúncio deste recorde histórico vem para comemorar o Dia Mundial da Água, celebrado em 22 de março. Os dados são de 2018 e mostram que a companhia terminou o ano usando 2,86 litros de água para fazer um litro de cerveja – uma diminuição de 2,7%, comparado com 2017, quando a média mensal foi de 2,94 litros.

 

“Nunca estamos satisfeitos quando o assunto é economia de água. Cuidamos dela como nosso bem mais precioso”, afirma Filipe Barolo, gerente de sustentabilidade da Cervejaria Ambev. Foi com essa atitude que a companhia, ao longo de duas décadas, poupou cerca de 18 trilhões de litros de água – o suficiente para abastecer a cidade de Florianópolis por mais de seis meses, ou o equivalente a mais de sete mil piscinas olímpicas.

Isso só foi possível graças à dedicação do time de cervejeiros da Cervejaria Ambev em todo o Brasil – a conscientização e a mobilização de cada um foram fundamentais. Uma equipe de especialistas da companhia criou uma série de procedimentos que deram origem ao Sistema de Gestão Ambiental da Cervejaria Ambev – utilizado em todas as unidades ao redor do País e atualizado constantemente. São diversas iniciativas, entre o uso de equipamentos de alta tecnologia, a criação de um sistema de reuso de água e exportação de efluentes tratados para empresas vizinhas. Uma das mais simples e eficientes é, por exemplo, o reuso da água de limpeza que, depois de ser usada para lavar garrafas, é reutilizada para higienizar caixas – sem qualquer contato com o processo produtivo da cerveja.
“Sabemos que esse resultado só foi possível graças ao engajamento de todas as pessoas dentro e fora da cervejaria. Preservar a água é uma tarefa maior, é um trabalho que deve ser construído em conjunto e, por isso mesmo, cada vitória deve também ser celebrada como uma conquista de todos”, continua Barolo. “A preservação da água faz parte do nosso sonho e queremos sonhar cada vez mais longe.”

 

A Cervejaria Ambev e a água

A Cervejaria Ambev possui uma ampla plataforma de sustentabilidade, cujo principal pilar é a água. A companhia conta com iniciativas variadas, que contemplam a preservação, reutilização e distribuição da água e têm como objetivo impactar diferentes públicos – interno, setor público, outras empresas e parceiros comerciais. Como parte dos esforços para reduzir o consumo de água nas cervejarias, a companhia conta com ações para reutilização de seus efluentes industriais – construindo, inclusive, parcerias com empresas e produtores que trabalham no entorno de suas unidades fabris.

 

Para ser bom para o meio ambiente, é necessário agir para fora dos muros da companhia. Por isso, a Cervejaria Ambev compartilha sua experiência e conhecimentos em eficiência hídrica por meio da plataforma online e gratuita SAVEh. Qualquer empresa pode acessar o site e realizar um diagnóstico, com plano de ação e acompanhamento de seus processos. Desde a criação do SAVEh, cerca de 160 empresas procuraram conhecer e adotar as estratégias da Cervejaria Ambev. O resultado foi um ganho médio de 18% em eficiência hídrica, entre 2017 e 2018, para quem participou do programa.

 

Outras iniciativas da companhia incluem projetos para preservação de bacias hidrográficas em regiões nas quais a escassez hídrica é crítica. O Projeto Bacias foi desenvolvido em parceria com as ONGs The Nature Conservancy (TNC) e WWF e já conta com áreas preservadas em Jaguariúna e Jundiaí (SP), Sete Lagoas (MG) e na Bacia do Rio Guandú (RJ). Todos são esforços conjuntos, com diversos atores do poder público, privado e da sociedade – uma vez que, sozinhos, seria impossível transformar o atual cenário da água no Brasil. A Cervejaria Ambev também faz parte da Coalizão Cidades pela Água, da ONG The Nature Conservancy (TNC), ampliar a segurança hídrica com soluções baseadas na natureza.

 

Por fim, para construir um trabalho em rede que engajasse também os consumidores, a Cervejaria Ambev lançou a Água AMA no final de 2017. O produto tem 100% de seu lucro doado para iniciativas que levam água potável a quem não tem acesso, no semiárido brasileiro – são cerca de 35 milhões de brasileiros que enfrentam esta situação diariamente. Em parceria com a Fundação Avina e organizações locais, a marca identifica comunidades rurais para a escavação de poços profundos, construção de cisternas e sistema de reuso da água em escolas, entre outras ações. Todo o processo é auditado pela KPMG.

 

 

Unir as pessoas por um mundo melhor. Esse é o sonho da Ambev, empresa brasileira, com sede em São Paulo, e presente em 18 países. No Brasil, somos mais de 32 mil pessoas que dividem a mesma paixão por produzir cerveja e trabalhamos juntos para garantir momentos de celebração e diversão. A Ambev é uma cervejaria inovadora e temos o consumidor no centro de nossas decisões e iniciativas. Nosso portfólio conta com cervejas, refrigerantes, chás, isotônicos, energéticos e sucos, de marcas reconhecidas como Skol, Brahma, Antarctica, Budweiser, Stella Artois, Wäls, Colorado, Guaraná Antarctica, Fusion, do bem e AMA, a água mineral que destina 100% de seu lucro para projetos que levam acesso à água potável para famílias do semiárido brasileiro. Somente nos últimos cinco anos, investimos R$ 17,5 bilhões no país e deixamos um legado além dos investimentos com nossa ampla plataforma de sustentabilidade. Esse compromisso inclui metas claras, divulgadas publicamente, e se traduz em quatro pilares: consumo inteligente, água, resíduo zero e desenvolvimento. Esse trabalho é feito com uma rede de parceiros, pois acreditamos que a construção de um mundo melhor se torna mais rica quando feita em conjunto.

Bailinho de Quinta e Magary Lord agitam a quinta etapa do Festival Conexão Musical em Itaparica

Bailinho de Quinta, Magary Lord, Nanda Ribeiro e Baba de Moça são as atrações que animam o palco itinerante do Festival Conexão Musical na Praça do Campo Formoso em Itaparica 
Nesta sexta-feira (15) e no sábado (16) o Conexão Musical leva alegria em forma de música à Ilha de Itaparica. O evento acontece na Praça do Campo Formoso a partir das 18h e terá na primeira noite os show de Nanda Ribeiro e Bailinho de Quinta, além do DJ Conexão, atração residente do Festival. Já na noite do sábado, segundo e último dia do evento, quem sobe no palco itinerante são as bandas Baba de Moça e Magary Lord e ainda o DJ Conexão agitando todo mundo no intervalo entre as bandas. A entrada é gratuita.

O festival conta com estrutura de bares que venderão produtos da família Skol, principal patrocinadora do evento. Entre as bebidas que estarão disponíveis ao público, a Skol Pilsen, a Skol Hops, os três tipos de Skol Beats: Senses, Spirit e Secret, água, refrigerante e energético e a nova integrante da família que é a sensação do verão da Bahia: a Skol Puro Malte.
Além de propagar e promover cultura e entretenimento, o Festival Conexão Musical Bahia vai fomentar a economia local das cidades por onde passar. “Queremos conectar as pessoas através de um evento democrático, inovador que leva cultura e alegria através da música. Isso faz parte do DNA SKOL – uma cerveja jovem, democrática, inovadora e que apoia a diversidade com o intuito de surpreender o público consumidor. É isso que pretendemos com o Conexão Musical”, afirma Pedro Beltrão, gerente regional de eventos SKOL. “Vamos oferecer, de forma gratuita, em dois dias de Festival muita música e inovação. Com certeza, o público não perde por esperar”, completa Beltrão.
ROTEIRO MUSICAL
Após a etapa de Itaparica o Festival Conexão Musical segue viagem pela Bahia  e nos dias 22 e 23 de março (sexta e sábado), o caminhão mais musical do verão baiano vai estacionar em Ipirá. A parada será na Praça Roberto Cintra em frente à Igreja Matriz.
O município de Ruy Barbosa também receberá o Festival. O evento acontecerá no último final de semana de março, sexta e sábado (29 e 30/03). Os shows acontecerão na Praça Santa Tereza.
Já no mês de abril. O Festival Conexão Musical Bahia chega a cidade de Jaguaquara. A programação que acontece também na sexta-feira (05) e sábado (06), na praça J. J. Seabra.
Na sexta-feira (12/04) e no sábado (13/04), o Festival desembarca na praça Salvador da Mata, na cidade de Ipiaú.
A última etapa do Festival Conexão Musical Bahia será na cidade de Gandu nos dias 16 e 17 de abril (terça e quarta-feira), na praça do Povo.
O Festival Conexão Musical Bahia é uma realização da Alquimia Comunicação, com produção da Maré Produções Culturais, e conta com patrocínio da Skol, via AMBEV, e do Governo do Estado, por meio do programa Fazcultura, das Secretarias da Fazenda e Cultura.

Faculdade Baiana de Direito recebe debate com cinco magistrados baianos

A Faculdade Baiana de Direito recebe nesta segunda-feira (18), a partir das 9h, o evento Conhecendo a Magistratura, que é realizado pela Associação dos Magistrados da Bahia (AMAB). A ação consiste em proporcionar diálogos entre juízes e a sociedade. A ideia central é levar informações sobre a atividade dos magistrados para mostrar a importância do trabalho e a sua atuação em prol da paz e justiça social.

O evento conta com a participação de cinco juízes: Élbia Rosane Araújo, Gilberto Bahia, Leonardo Custódio, Sadraque Rios, Vinícius Simões. Durante o evento, eles falarão sobre diversos temas relativos à carreira na magistratura como o funcionamento do sistema judiciário; as atribuições e carga de trabalho; entre outros. Além disso, ao final da apresentação, será aberto um espaço para perguntas aos magistrados presentes.

“É muito importante para a nossa Instituição ser palco desse evento que coloca o Magistrado da Bahia em diálogo com a sociedade. É uma oportunidade de conhecer de perto o trabalho dos juízes e a importância da sua atuação para a sociedade, além de abrir o diálogo com a nossa comunidade acadêmica. O evento é um exemplo do processo de construção de conhecimento que adotamos na Faculdade Baiana de Direito, que pretende relacionar a teoria e a prática, enfatizando a importância das profissões jurídicas para a sociedade” afirma Carolina Mascarenhas, coordenadora acadêmcia da Faculdade Baiana de Direito.

O evento será aberto ao público e a inscrições podem ser feitas por meio do endereço de e-mail: atendimento@faculdadebaianadedireito.com.br. Os inscritos deverão levar no dia um livro usado para doação para a árvore sustentável da Faculdade Baiana de Direito.

Projeto acústico em Stella Maris reunirá grandes atrações musicais no restaurante Aquarius

A praia de Stella Maris, considerada uma das mais bonita da capital baiana, receberá o projeto Som no Deck. Inspirado em Malibu (Califórnia – EUA), e no seu icônico píer – que junta todos os dias centenas de pessoas para curtir a vibe única de sua famosa praia -, o evento reunirá grandes nomes da cena musical local.

 

A primeira data já foi confirmada, será no próximo dia 23 (sábado), das 15h às 21h, no restaurante Aquarius: um espaço pé na areia, que oferece cardápio rico em petiscos, drinques e cerveja gelada, área ampla e uma excelente vista para o mar. As bandas Negra Cor e Os My Friends irão comandar o som que terão o mar e a lua cheia como protagonistas.

 

O Som no Deck é uma produção da Feed Experience Hub (que assina eventos consagrados em Salvador como o Flow Festival, Festival Pura Vida e Fogo Premium BBQ), em parceria com o Grupo Lôro.

 

SERVIÇO

Som no Deck

Restaurante Aquarius, Stella Maris

Sábado (23), das 15h às 21h

Negra Cor e Os My Friends

Cervejaria Ambev renova o programa de trainee e abre inscrições para jovens autênticos e apaixonados por empreender

Reformulado, o processo de seleção da cervejaria se divide agora em três categorias e busca candidatos para as áreas de Supply, Business e Tecnologia

A Cervejaria Ambev, dona de marcas como Budweiser, Stella Artois e Corona, acaba de abrir seu programa de Trainee 2019. Para este ano, a empresa decidiu reestruturar o processo seletivo, reunindo as portas de entrada para os trainees, que antes eram duas, em um único programa, subdividido em três categorias: Supply, Business e Tech. Outra mudança importante é que o programa se dispõe a capacitar todos os candidatos que se inscreverem e não apenas aqueles aprovados, como forma de contribuir com o desenvolvimento profissional dos interessados em ingressar na cervejaria. As vagas têm um salário inicial de R$6,4 mil e as inscrições podem ser feitas até o dia 7 de abril pelo site: https://www.ambev.com.br/carreiras/trabalhe-conosco/trainee-ambev/.

O novo programa consiste em um treinamento de quatro meses.  Neste período, os jovens transitam por diferentes áreas e os executivos de cada setor – Supply, Business e Tech – compartilham suas experiências cervejeiras com os selecionados. Além disso, a Cervejaria Ambev proporciona seu conhecimento em gestão e liderança desde o primeiro dia, acelerando o desenvolvimento da carreira dos trainees. Com essa formação, os aprovados constroem uma visão holística do negócio, que os prepara para assumirem funções em diferentes áreas ao longo de suas trajetórias na empresa.

Na edição 2019 do programa, mesmo aqueles que não passarem na seleção vão participar de discussões e aprender sobre práticas do mercado de trabalho, durante o processo seletivo. “Com as mudanças comportamentais das novas gerações, as empresas precisam adaptar suas práticas para atração e retenção de talentos. Por isso, a Cervejaria Ambev optou por escutar os jovens que estão entrando no mercado de trabalho e entender quais são as suas preocupações e prioridades ao escolher uma empresa para se trabalhar. A nova estrutura do programa de trainee é uma forma de atender ao perfil destes jovens e, assim, continuar atraindo nossos futuros líderes”, comenta Renato Biava, diretor de Gente e Gestão da Ambev.

A Cervejaria Ambev procura candidatos autênticos, curiosos, mão na massa, resilientes e que se identifiquem com a cultura de empreendedorismo e inovação. Para se inscrever, é necessário ter até dois anos de formado ou previsão de conclusão do curso para até julho de 2019, conhecimento em inglês e interesse em morar em qualquer estado. O processo é aberto a todas as áreas de formação e para jovens do país inteiro.

As etapas do processo de seleção serão realizadas entre os meses de março e junho e incluem testes online de inglês, perfil e raciocínio lógico, seguidos pela apresentação de uma análise de case e entrevistas, também online. Quando aprovados, começam, então, as etapas presenciais. Os candidatos passam pela realização de um painel de negócios, para o qual precisam desenvolver um case em equipe e, finalmente, as últimas entrevistas acontecem com os vice-presidentes e o presidente da Cervejaria Ambev. No encerramento, os selecionados serão admitidos como funcionários.

Unir as pessoas por um mundo melhor. Esse é o sonho da Ambev, empresa brasileira, com sede em São Paulo, e presente em 18 países. No Brasil, somos mais de 32 mil pessoas que dividem a mesma paixão por produzir cerveja e trabalhamos juntos para garantir momentos de celebração e diversão. A Ambev é uma cervejaria inovadora e temos o consumidor no centro de nossas decisões e iniciativas. Nosso portfólio conta com cervejas, refrigerantes, chás, isotônicos, energéticos e sucos, de marcas reconhecidas como Skol, Brahma, Antarctica, Budweiser, Stella Artois, Wäls, Colorado, Guaraná Antarctica, Fusion, do bem e AMA, a água mineral que destina 100% de seu lucro para projetos que levam acesso à água potável para famílias do semiárido brasileiro. Somente nos últimos cinco anos, investimos R$ 17,5 bilhões no país e deixamos um legado além dos investimentos com nossa ampla plataforma de sustentabilidade. Esse compromisso inclui metas claras, divulgadas publicamente, e se traduz em quatro pilares: consumo inteligente, água, resíduo zero e desenvolvimento. Esse trabalho é feito com uma rede de parceiros, pois acreditamos que a construção de um mundo melhor se torna mais rica quando feita em conjunto.

Dia da Mulher é comemorado na Faculdade Baiana de Direito com debate sobre os avanços e retrocessos vividos pelas mulheres

Sellena Ramos, Adriana Brasil, Nide Nobre, Carolina Grant,Cláudia Albagli e Anna Carla  

A professora da Faculdade Baiana de Direito, e coordenadora científica do evento “Elas pelo direito e eles por elas”, Carolina Grant, iniciou dizendo que “não se trata de mais um debate sobre as mulheres. É um evento que vai além e propõe uma série de reflexões como convite para que a gente repense o nosso gênero: o ser mulher e o ser homem nessa sociedade ainda tão desigual”.

 

E, assim, por volta das 9h desta sexta (08), com o auditório cheio, o Dia Internacional da Mulher foi celebrado na Faculdade Baiana de Direito com discussões sobre os avanços e os retrocessos vividos pelas mulheres em relação à luta por igualdade de gênero; os impactos que elas sofrerão de várias classes sociais em virtude das reformas da previdência.

 

As principais conquistas das mulheres como o direito ao voto, a inserção no mercado de trabalho e a Lei Maria da Penha serviram de gancho para chamar a atenção da plateia para outros temas que, em pleno século 21, ainda são barreiras a serem quebradas.

 

“Mulheres ainda ganham cerca de 25% a menos que os homens, mesmo exercendo as mesmas funções”, disse Carolina. A professora Cláudia Albagli lembrou que “no governo estadual, dos 22 secretários, apenas 3 são mulheres”. E a primeira assistente administrativa transexual da Faculdade Baiana de Direito, Sellena Ramos, completou dizendo que “o Brasil é o país que mais mata trans”.

 

Além dos já citados, a doutoranda em Jurisdição Constitucional e Novos Direitos Adriana Brasil Vieira Wyzykowski, o professor de Direito Constitucional Gabriel Marques, a palestrante Nide Nobre, a mestre em Direito Público Anna Carla Fracalossi, o advogado e professor Valter Almeida, o historiador e pesquisador de gênero Savio Roz e o ativista transexual e graduando em comunicação João Hugo. completaram a mesa de debates. O evento foi aberto ao público e a entrada gratuita.

 

Seguindo tradição, Ressaca do Bier encerra o verão de Salvador

Festa acontece no Trapiche Barnabé, dia 17, e oferece mais de 20 opções de cerveja

 

Não é porque o Carnaval oficialmente acabou que não há mais espaço para folia na cidade. Em seu terceiro ano seguido, a Ressaca do Bier vai finalizar o verão já em clima de saudade da festa momesca, no Trapiche Barnabé, no bairro do Comércio, domingo (17), a partir das 15h.

 

Os parceiros tradicionais do Bailinho do Faustão, além de Magary, vão comandar a festa, inspirada no conceito alemão dos encontros entre amigos em espaços abertos, com bastante música e cerveja. A tradição nasceu na cidade germânica de Munique, no século 19, e ganhou popularidade ao redor do mundo.

 

Serão mais de 20 rótulos de cervejas premiadas como a Colorado Cauim, uma premium american lager que combina fermento alemão, lúpulo tcheco, cevada maltada alemã e a brasileiríssima mandioca. Quem preferir uma cerveja mais cítrica, poderá degustar a Wals Session Citra, que com a massiva quantidade de lúpulo americano Citra e base de malte fazem dessa Session IPA uma explosão de refrescância. A família Brahma Extra como a Red, Weiss e Lager, compõem o cardápio cervejeiro da festa.

 

O Biergarten é uma produção da Feed Experience Hub -, que assina eventos consagrados em Salvador com o Flow Festival, Festival Pura Vida e Fogo Premium BBQ -, em parceria com Rhoncus Pub e Aldente Produções

 

SERVIÇO

 

O quê: Ressaca do Bier

 

Quando: Domingo (17), a partir das 15h

 

Atrações: Bailinho do Faustão e Magary & outros

 

Onde: Trapiche Barnabé

 

Ingressos: Eventbrite

Cerveja é coisa de mulher

Da descoberta até os dias de hoje, conheça mais sobre a relação entre a mulher e a bebida

 

É muito comum associar a cerveja ao universo masculino. Mas, como nem todo mundo sabe, esta bebida tão popular e presente no mundo inteiro foi descoberta por uma mulher. Para celebrar o Dia Internacional da Mulher, conheça mais sobre curiosidades, passado e presente da bebida nas vozes de mulheres especialistas no assunto e que quebraram estereótipos dentro do universo cervejeiro.

Há 11.000 anos, enquanto os homens saíam para caçar e levar a carne para casa, as mulheres ficavam responsáveis por cuidar dos grãos que eram mantidos dentro de jarros e que seriam usados para fazer pão. Foi dessa forma, meio por acaso, que a cerveja foi descoberta. “Os grãos muitas vezes não eram consumidos e acabavam mantidos dentro de jarros, tomando chuva e sol, sendo fermentados e formando o líquido que hoje chamamos de cerveja”, explica Carolina Loureiro, Beer Sommelière da Cervejaria Ambev.

Milhares de anos depois, por volta de 1.800 a.c., foi escrita a primeira receita de uma cerveja. Feita em homenagem a uma mulher, a deusa conhecida como Ninkasi pelos sumérios, a fórmula trazia tâmaras, grãos variados, ervas, mel e especiarias. O próprio lúpulo, um dos principais ingredientes na produção da cerveja, teve suas propriedades descritas pela primeira vez anos mais tarde, no século XII, por uma mulher, a monja e teóloga alemã Hildegard von Bingen, ou Santa Hildegarda.

Para Carolina, a mulher sempre esteve e agora está cada vez mais envolvida no universo cervejeiro, mostrando que a diversidade não deve ficar apenas nos rótulos. “A mulher está no passado, no presente e no futuro da cerveja. Cada vez mais vemos mulheres se aventurando nesse universo e criando cervejas incríveis de todos os estilos”, explica. Um exemplo é a Skol Hops, rótulo lançado em 2018 e que se tornou sinônimo de inovação no mercado cervejeiro, apresentando uma receita com destaque para o lúpulo, até então inédito para o consumidor brasileiro em uma marca de alcance nacional. Ela teve na sua elaboração grande participação da mestre-cervejeira Laura Aguiar, gerente corporativa da área sensorial e de ciência do consumidor da Cervejaria Ambev.

Hoje, apenas na Cervejaria Ambev, são mais de 58 mulheres cervejeiras, dentre elas mestre-cervejeiras e Beer sommelieres. Dentro do CIT, o maior Centro de Tecnologia e Inovação do mundo – que tem como missão desenvolver novas cervejas, receitas, embalagens e outras bebida – já são 32 mulheres, de um total de 88 pessoas.

Cicerone brasileira 

Se as mulheres já ocupam lugares de destaque na história e no atual mercado de produção de cervejas, quando o assunto é conhecimento e avaliação da bebida o Brasil tem mais exemplos de que a frase “cerveja é bebida de homem” não faz sentido algum.

Sommelière de cervejas há mais de seis anos, Beatriz Ruiz é hoje gerente de cultura e relacionamento da Cervejaria Ambev e a primeira pessoa no Brasil a possuir a mais importante certificação cervejeira do mundo. Criado em 2009 nos Estados Unidos, o Cicerone certifica Sommeliers em todo o planeta. Para isso, é necessária uma longa avaliação prática e teórica, dividida em três etapas.

“O público-alvo da cerveja ainda é majoritariamente masculino e, até em função disso, muitos homens não aceitam que entendem menos a respeito da bebida que uma mulher. Mas a cada dia que passa, mais e mais mulheres ocupam seu espaço no mundo cervejeiro, criando, produzindo, avaliando e bebendo cerveja. É um caminho sem volta”, afirma.

Beatriz também é fundadora da confraria Goose Island Sisterhood, projeto cujo objetivo é debater cerveja no universo feminino e que, inclusive, produz suas próprias cervejas. Atualmente, nove meninas estão na linha de frente, mas 900 mulheres fazem parte do grupo no Facebook. Todo o lucro da venda das cervejas da confraria é doada para instituições que lutam por causas feministas. “Nosso objetivo é informar e empoderar ainda mais as mulheres sobre o universo cervejeiro”, complementa.

Centro de Inovação Cervejeira da Ambev no Rio de Janeiro será 100% abastecido com energia solar

A instalação de mais de duas mil placas solares no CIT para geração de energia limpa foi concluída no início do ano; projeto marca mais um passo importante da cervejaria para ter 100% da eletricidade comprada de fontes renováveis

A partir da segunda quinzena de março, todo o Centro de Inovação e Tecnologia Cervejeira (CIT) da Cervejaria Ambev, localizado no Parque Tecnológico da UFRJ – Rio de Janeiro, será abastecido por energia renovável e limpa. No início do ano, foi concluída a instalação de mais de duas mil placas solares sobre o telhado do local, que juntas podem produzir até 720 kWp de geração, o suficiente para abastecer 100% operações da unidade durante o período do dia com maior incidência de sol.

Quando o consumo de energia no CIT for menor do que a capacidade gerada pela usina solar, o excedente será disponibilizado para a concessionária responsável pelo fornecimento de energia elétrica na região, gerando crédito pela energia injetada e abatimento no valor da conta de luz.

O projeto marca mais um importante passo da Cervejaria Ambev rumo a ter 100% da eletricidade comprada proveniente de fontes renováveis, meta que a companhia prevê atingir até 2025. No fim do ano passado, a empresa anunciou a construção de uma usina solar na cervejaria de Uberlândia, que será inaugurada neste ano e terá capacidade para abastecer a operação de todos os 13 centros de distribuição mantidos no estado.

“Esse é mais um marco importante na história que estamos desenvolvendo com o meio ambiente. Junto a outras iniciativas como a construção da usina solar em Minas Gerais e o uso de caminhões elétricos em nossa frota parceira, estamos investindo em alternativas que preservem nosso planeta e construam um futuro sustentável para as próximas gerações”, afirma Rodrigo Figueiredo, vice-presidente de Sustentabilidade e Suprimentos da Cervejaria Ambev.

A Enel X realizou o projeto de geração distribuída solar desde o estágio de desenvolvimento até a instalação dos mais de 2 mil painéis, e também vai monitorar remotamente o sistema uma vez que ele esteja integralmente em operação. A instalação dos painéis solares começou em maio de 2018, após três meses de planejamento e testes realizados em duas micro usinas-piloto em Jacareí (SP). O projeto fotovoltaico deverá gerar até 958 MWh por ano, reduzindo as emissões de CO2 em até 131 toneladas anualmente. Este impacto positivo no meio ambiente corresponde ao plantio de 783 árvores.

“O Brasil deverá crescer no mercado de geração distribuída nos próximos anos e queremos desempenhar um papel fundamental neste setor, em linha com nossa estratégia de ampliar nossa presença no mercado de soluções inovadoras de energia no país”, afirma o responsável pela Enel X no Brasil, Nestor Benito.

Além da busca por fontes de energia limpa, a Cervejaria Ambev tem outras três metas socioambientais a serem atingidas até 2025, conforme anunciado no ano passado pela AB InBev. Essas metas incluem o uso somente de embalagens retornáveis ou feitas de material reciclado, a melhora na disponibilidade de água para as comunidades em áreas de alto estresse hídrico com as quais a cervejaria se relaciona e, por fim, o treinamento e suporte dos agricultores parceiros da cervejaria para o desenvolvimento de um plantio cada vez mais sustentável.

Unir as pessoas por um mundo melhor. Esse é o sonho da Ambev, empresa brasileira, com sede em São Paulo, e presente em 18 países. No Brasil, somos mais de 32 mil pessoas que dividem a mesma paixão por produzir cerveja e trabalhamos juntos para garantir momentos de celebração e diversão. A Ambev é uma cervejaria inovadora e temos o consumidor no centro de nossas decisões e iniciativas. Nosso portfólio conta com cervejas, refrigerantes, chás, isotônicos, energéticos e sucos, de marcas reconhecidas como Skol, Brahma, Antarctica, Budweiser, Stella Artois, Wäls, Colorado, Guaraná Antarctica, Fusion, do bem e AMA, a água mineral que destina 100% de seu lucro para projetos que levam acesso à água potável para famílias do semiárido brasileiro. Somente nos últimos cinco anos, investimos R$ 17,5 bilhões no país e deixamos um legado além dos investimentos com nossa ampla plataforma de sustentabilidade. Esse compromisso inclui metas claras, divulgadas publicamente, e se traduz em quatro pilares: consumo inteligente, água, resíduo zero e desenvolvimento. Esse trabalho é feito com uma rede de parceiros, pois acreditamos que a construção de um mundo melhor se torna mais rica quando feita em conjunto.

 

1 2 36
© 2019 - TV Aratu - Todos Direitos Reservados
Rua Pedro Gama, 31, Federação. Tel: 71 3339-8088 - Salvador - BA