Categoria: Gastronomia

“Salvador Restaurant Week” que começa nesta sexta-feira em Salvador

A Salvador Restaurant Week (SRW) chega à 14ª edição mantendo o seu formato – com entrada, prato principal e sobremesa no almoço e jantar a preços fixos -, que já é um verdadeiro sucesso de público. A primeira edição do festival em 2019, na capital baiana, ocorre de 17 de maio a 09 de junho. O evento é responsável pela difusão democrática da boa gastronomia e tem a participação de 60 renomados restaurantes e seus respectivos chefs.

O festival gastronômico é o mais esperado na capital baiana porque, durante a Salvador Restaurant Week, são oferecidos, pelos conceituados empreendimentos participantes, menus completos ao público, com entrada, prato principal e sobremesa ao custo fixo de: R$ 46,90 + R$ 1,00 de doação para o Instituto dos Cegos da Bahia, total R$ 47,90 no almoço; e R$ 58,90 + R$ 1,00 de doação para o Instituto dos Cegos da Bahia, total R$ 59,90 no jantar.

Com o tema “Do campo à mesa”, os restaurantes terão a possibilidade de investir em cardápios fartos, focados em ingredientes silvestres, típicos e da estação. Os chefs serão provocados a trabalhar com criações que remetem ao tradicional: receitas caipiras, rústicas e até de família.

Cozinha Show

Nesta edição, o festival conta com a tão aguardada Cozinha Show, que acontece de 15 a 19 de maio, na Praça Central do Salvador Shopping, e consolida a vitoriosa trajetória do evento. Durante a Cozinha Show, serão disponibilizados, gratuitamente, para o público: workshops de mesa posta, aulas show com célebres chefs, palestras, degustações especiais de bebidas e muito mais. A participação é gratuita e a inscrição para as aulas é feita no próprio local do evento.

Votação dos premiados

Durante a SRW, o público poderá votar em 5 categorias – Melhor Restaurante, Melhor Menu Week, Melhor Custo/Benefício, Melhor Atendimento e Chef Destaque – que irão eleger os melhores do festival deste ano. A votação poderá ser feita no site do evento www.voterw.com.br .

De acordo com Fernando Reis, responsável pelo evento No Brasil, o objetivo maior é a valorização da boa culinária, levando os clientes a olharem a gastronomia sem tabus. “Muitas vezes, uma pessoa deixa de frequentar um bom restaurante com receio do valor final da conta. Como durante o festival ela já sabe exatamente quanto vai pagar, aproveita para conhecer o cardápio e rever seus conceitos”, explica.

“A SSARW é o festival mais aguardado da capital baiana por baianos e turistas, clientes, chefs e proprietários de restaurantes, que estimam um crescimento superior a 30% no movimento de cada estabelecimento participante”, esclarece Lícia Fabio, produtora do evento na capital baiana.

Reservas

Para comodidade dos clientes, as reservas podem ser feitas pelo site www.restaurantweek.com.br . A plataforma é gerenciada pela Maítre, uma empresa de Food Service própria, desenvolvida para as necessidades da Restaurant Week e demais eventos, garantindo segurança e tranquilidade.

Solidariedade

O festival de gastronomia mais famoso do mundo cumpre, mais uma vez, o seu papel social. Nos restaurantes de Salvador, a cada refeição, os clientes podem contribuir com R$ 1,00 ou mais (opcional), que, nesta edição, continuará sendo repassado ao Instituto de Cegos da Bahia.

 

Serviço:

Evento – 14ª edição da Salvador Restaurant Week

Data – De 17 de maio a 09 de junho.

Valor: Menus completos para o público, com entrada, prato principal e sobremesa ao custo fixo de: R$ 46,90 + R$ 1,00 de doação para o Instituto dos Cegos da Bahia, total R$ 47,90 no almoço, e R$ 58,90 + R$ 1,00 de doação para o Instituto dos Cegos da Bahia, total R$ 59,90 no jantar.

Lista dos restaurantes participantes:

33 DownTown, 33 Restaurante, Alfredo di Roma, Acqua – Jardim dos Namorados, Al Mare, Barbacoa, Barravento, Bella Napoli, Blue Praia Bar, Bottino Ristorante Italiano, Brasa & Lenha, Boucherie Boutique de Carnes, Cais do Porto, Cantina Don Bello, Casa di Vina, Cathedrall, Cedro Restaurante, CienFuegos, Coffeetown Salvador, Confraria da Ostras, DAS Restaurante, Du Chef Arte e Gastronomia By Lucius Gaudenzi, DOQ American BBQ, É Doceria e Bistrô, El Carreiro, Ferreiro Café, Gattai Restaurante, Gema Brasil, Hotel Mercury – Rio Vermelho, Lafayette, La Pulperia, Mais Hotel, Martim Pescador – Barra, Martim Pescador – Pituba, Mercato Del Mare, Minyara Rotisseria, Mistura – Itapoan, Novotel Salvador, Oxeuaia, Paraíso Tropical, Paris 6 Bistrô, Pereira – Barra, Pereira Café – Shopping Paralela, Pereira Café – Shopping da Bahia, Red Restaurante, Rincon Bueno Parrilla, Riz Bistrot & Risotos, Salvador Dali, Shiro – Shopping da Bahia, Soho – Bahia Marina, Soho – Paseo, Solar – Rio Vermelho, Solar – Graça, Tonico Gastronomia Brasileira, Torre de Pizza, Veleiro – Restaurante do Yacht, Vini Figueira Gastronomia, Yoko Sushi, Zafferano.

Todas as informações sobre o festival gastronômico no site www.restaurantweek.com.br

Acompanhe também no Instagram: @restaurantweekbrasil

MÊS DAS NOIVAS: Nanö Beach Club dá 5 dicas para fazer um casamento na praia

Realizar a cerimônia à beira-mar tem se tornado uma tendência cada vez maior entre casais

Celebrar a união num ambiente idílico à beira-mar é um desejo de muita gente que pensa em fugir das cerimônias tradicionais e incluir mais charme e personalidade às suas festas. O Nanö Beach Club, espaço de veraneio localizado em Subaúma, no Litoral Norte, oferece um espaço amplo para realizar este sonho e dá 5 dicas para realizar uma bela festa de casamento na praia.

1. Planeje-se com antecedência

As datas mais fortuitas para celebrar este tipo de cerimônia é entre o meses de outubro e março, cobrindo totalmente a época de poucas chuvas no estado. Por conta do clima, é bom se antecipar. O ideal é que o casal entre em contato com os locais em que planejam fazer a cerimônia com de oito a doze meses de antecedência. Em locais como o Nanö Beach Club, as demandas para este serviço têm aumentado significativamente, o que intensifica a necessidade do planejamento cuidadoso.

2. Contrate uma assessoria personalizada

Entrar em contato com uma assessoria habituada à produção de casamentos, em especial casamentos realizados no litoral, é essencial para evitar dores de cabeça neste processo. Na maioria dos casos, os noivos não têm experiência com a produção destes eventos e uma assessoria especializada ajuda a evitar vários problemas à vista.

“A assessoria vai ajudar no contato dos casais com os melhores fornecedores da região, por exemplo”, explica o consultor de empresas no segmento de casamentos Jorge Grumete, que trabalha na intermediação dos noivos com os locais que realizam os casamentos à beira-mar no Litoral Norte. Parceiro do Nanö, Jorge garante que um bom serviço de assessoria pode garantir redução de até 10% no investimento final.

3. Prefira os horários em que há menos sol

Os horários preferíveis para realizar festas de casamento à beira-mar são as chamadas “horas douradas”, tradução para o termo golden hour, que indica os horários em que os raios do sol não estão tão intensos e gera um aspecto dourado no céu. Estes momentos acontecem logo ao amanhecer e ao final da tarde, próximo ao pôr-do-sol. Com raios solares menos intensos as fotografias ficarão melhores e a cerimônia, mais amena.

4. Fique atento(a) com a questão da hospedagem

Casamentos à beira-mar quase sempre significam um deslocamento incomum para a maioria dos convidados, afinal, os locais escolhidos para sediar a cerimônia costumam ficar um tanto distantes das cidades. Para isso, é indispensável ficar atento em relação à hospedagem das pessoas que vão participar da celebração e que não vão poder voltar para as suas casas no mesmo dia.

O Nanö Beach Club, que oferece seu espaço para receber festas de casamento, por exemplo, evita que os noivos precisem lidar com este problema. O clube localizado em Subaúma é parceiro de hotéis vizinhos que podem receber até mais de 200 hóspedes, dando comodidade aos convidados dos casais. Iniciativas do tipo ajudam os pombinhos a não terem dor de cabeça a respeito disso.

5. Prefira roupas leves e cores claras

Há poucas regras num tipo de cerimônia tão fora dos padrões quanto as celebradas à beira-mar, mas a única que deve ser veementemente respeitada é o uso de roupas leves e cores claras na hora do casório. Combinando com a paisagem natural, vestimentas de cores branca, bege, ocre, ou mesmo coral, azul marinho, tons amarronzados ajudam a compôr um cenário homogêneo e romântico.

Cervejaria Ambev troca nomes de marcas de cerveja para alertar sobre o consumo inteligente de bebidas alcoólicas

Brahma, Skol, Budweiser, Stella Artois e outras marcas se unem em ação inédita pela conscientização de consumidores sobre bebida e direção; Iniciativa acontece no mês internacional da segurança no trânsito 

Pela primeira vez na história, a Cervejaria Ambev (dona de marcas reconhecidas como Skol, Brahma, Antarctica, Budweiser, Stella Artois, Wäls, Colorado, Guaraná Antarctica, Fusion, do bem e AMA) une suas marcas em prol do consumo inteligente de bebidas alcoólicas. No mês dedicado à conscientização da segurança no trânsito, a campanha recém-lançada convida os consumidores a pensarem sobre os efeitos que o álcool tem no organismo e reforça a importância de se beber com responsabilidade, ou seja, nunca quando for dirigir e sempre com moderação.

De forma bem-humorada, as peças trazem os logos das marcas com suas letras trocadas, provocando a reflexão do público sobre como, às vezes, parece que está tudo em ordem, mas na realidade não está.

A campanha nacional estreou neste domingo, 28/04, com inserções antes e durante a transmissão da primeira rodada do campeonato brasileiro pela Globo. Sem explicar nada, os tradicionais inserts da marca Brahma foram trocados e divulgados com o logo “Bhamra”.

O objetivo era chamar a atenção de quem assistia ao jogo para os efeitos que bebidas alcoólicas podem ter quando não são consumidas com responsabilidade. Paralelamente, as marcas Skol, Budweiser, Stella Artois e Antarctica alteraram as fotos dos perfis de suas redes sociais para logos com letras trocadas, provocando dúvidas em seus seguidores.

“Queremos convidar quem bebe cerveja a fazer uma reflexão: da mesma maneira que a gente acha que as letras estão em ordem num primeiro momento, e depois percebe que não estão, tem vezes que as pessoas bebem e acham que está tudo em ordem para dirigir, quando na verdade não está. É natural com o passar dos anos que as campanhas de consumo inteligente, como todas as outras, precisem ser reinventadas. Por isso, vimos que era o momento de dar um passo além e estamos usando a força de nossas marcas por um objetivo único: alertar que  o consumo de bebidas alcoólicas não deve nunca ser associado à direção”, comenta Alexandre Costa, diretor de Marketing da Cervejaria Ambev.

A campanha fica no ar até o dia 13 de maio em mídias online e offline de todo o Brasil e é assinada pela agência Sunset DDB.

Sobre a plataforma de Consumo Inteligente da Cervejaria Ambev

Desde o seu lançamento, em 2003, a plataforma de Consumo Inteligente da Cervejaria Ambev já firmou parcerias com uma rede envolvendo diversos agentes, com o foco claro de reduzir o consumo nocivo de bebidas alcoólicas, ou seja, associado à direção, em excesso e por menores de idade.

“Nós não temos nenhum interesse no lucro proveniente do consumo nocivo dos nossos produtos. Somente uma atuação conjunta e permanente de todas as esferas da sociedade pode superar o desafio de criar no Brasil uma cultura de responsabilidade e respeito quando falamos sobre consumo de bebidas alcoólicas”, comenta Anna Paula Alves, responsável pela área de consumo inteligente da Cervejaria Ambev.

A Skol, por exemplo, foi a primeira marca do país a abordar o tema, em 2001, com uma vinheta na qual latinhas se transformavam em táxi. A marca lançou ainda o conceito do “Motorista da Rodada”, um “herói” da turma que deixa de beber para levar os amigos em segurança para a casa. Desde então, o tema já foi abordado de diferentes formas, institucionalmente e pelas marcas de maneira individual.

 

Cervejaria Ambev abre as portas para cervejeiros ciganos e oferece expertise para quem quer produzir a bebida

Conhecimento cervejeiro, criatividade e qualidade na produção. A partir de agora os cervejeiros ciganos, aqueles que não possuem estrutura própria, passam a ter uma nova oportunidade de criar, produzir e levar seus rótulos a mais consumidores. A Cervejaria Ambev, que possui mais de 700 rótulos em todo o mundo, vai abrir as portas para novos produtores, com o objetivo de fomentar a cultura cervejeira no país e fortalecer o mercado cervejeiro. Esta é a primeira vez que uma cervejaria de grande porte oferece esse tipo de parceria. A iniciativa vai acontecer na primeira cervejaria do Brasil, a Bohemia, localizada em Petrópolis, que também abriga o 1º Museu de cerveja da América Latina. Além do simbolismo, a cervejaria possui equipamentos de ponta e toda estrutura necessária para produzir os mais variados tipos de receitas e rótulos.

“Queremos compartilhar nossa expertise e fortalecer ainda mais o mercado cervejeiro, oferecendo os mais de 800 anos que temos acumulado de conhecimento e fazendo com que mais cervejarias possam produzir mais e com mais qualidade. Não vamos ter qualquer tipo de lucro com o projeto. Nosso foco é o consumidor, que terá à disposição cada vez mais rótulos, estilos, aromas e sabores diferentes”, reforça Marcelo Tucci, diretor de cervejarias artesanais da Cervejaria Ambev.

A primeira cervejaria a fazer parte da iniciativa é a Motim, do Rio de Janeiro. A cerveja criada será produzida com a utilização de toda a estrutura da Cervejaria Bohemia, como maquinários e controles de qualidade, além dos insumos e acompanhamento de mestres-cervejeiros da Cervejaria Ambev, que também prestarão consultoria durante todas as etapas do processo produtivo.

Além da produção, a Cervejaria Ambev também pode oferecer suporte para embalagens, distribuição e, até mesmo, direcionar a participação em eventos relevantes do mercado cervejeiro. “Queremos criar um ecossistema ao lado de nossos parceiros compartilhando conhecimento cervejeiro da forma mais ampla possível”, complementa Tucci.

Ainda, a partir desta parceria, as cervejarias ciganas podem ganhar mais escala de produção, tendo oportunidades melhores de visibilidade e acessibilidade, inclusive, em termos de distribuição para PDVs de todo o país. Os cervejeiros também contarão com a Nano Cervejaria da Bohemia, uma estrutura completa para a produção de 250 litros de cerveja, para testar e desenvolver receitas experimentais em chopp.

“Acreditamos que a criatividade e a diversidade são necessárias para o crescimento do movimento cervejeiro. Como nós, a Cervejaria Ambev compartilha deste pensamento e por isso estamos felizes em fazer parte de um projeto que promete ser muito importante para o futuro da cerveja no Brasil. Acredito que marcará uma nova fase do mercado cervejeiro no país”, comenta Salo Maldonado, fundador da MOTIM.

A expectativa é que, no caso da Motim, sejam produzidos até 6mil litros do primeiro rótulo, a Hoppy Lager Hell de Janeiro.

Muito além do chocolate: aprenda a harmonizar cerveja com pratos regionais brasileiros para a Páscoa

Beer Sommelière dá dicas de como apreciar a bebida ao lado de receitas tradicionais em diversos locais do país

 

Quando se pensa em pratos especiais para a páscoa é fácil lembrar da infinidade de ovos de chocolate, colombas e peixes. Porém, em um país como o Brasil, onde as culturas regionais se fazem tão presentes na culinária e as opções de gastronomia são diversas, o período é uma ótima oportunidade para conhecer novos sabores. Além disso, a data também pode ser ideal para reunir a família e os amigos e harmonizar os pratos típicos com cervejas dos mais variados estilos e aromas.

Para ajudar nessa união de sabores, a beer sommelière da Cervejaria Ambev Carolina Loureiro dá dicas de como apreciar uma boa cerveja junto com seu almoço de páscoa, independente da preferência pela culinária do Sul do país, das receitas de Rio de Janeiro, São Paulo e Minas Gerais ou dos pratos nordestinos.

“Uma das coisas interessante nestas épocas é poder experimentar harmonizações com pratos tradicionais e marcantes, que nos trazem memórias familiares ou características dos locais onde vivemos”, explica Carolina. “E é nesse momento que a cerveja e sua diversidade de ingredientes e sabores pode nos levar a uma experiência ainda mais especial”, complementa.

Conheça mais sobre a Páscoa em diversas regiões do país e opções de cervejas para harmonizar:

 

Bahia – O almoço de Páscoa na Bahia tem entre os seus pratos mais característicos as Moquecas, preparadas com azeite de dendê e leite de coco. “As moquecas harmonizam bem com IPAs ou Imperial IPAs, que são mais amargas e alcoólicas. Elas ajudam a limpar o paladar e suavizar a gordura do azeite de dendê e do leite de coco. Além de trazer um aroma mais cítrico, que combina muito bem com frutos do mar”.

 

Pernambuco – Em Pernambuco é tradicional o preparo do Feijão de Coco nesta época, mais especificamente na sexta-feira. “Feito à base de leite de coco, coentro e cominho, o Feijão de Coco pode harmonizar muito bem com cervejas Blond Ale, pois as notas condimentadas desse estilo acabam por complementar os sabores do prato”.

 

Rio de Janeiro e São Paulo – Nas duas capitais mais populosas do país, o almoço de Páscoa ainda tem o Bacalhau como grande estrela, sendo servido de diversas formas, seja em meio a uma salada, ao forno com batatas e pimentão e até como risoto. “O bacalhau é um peixe mais salgado, portanto o ideal neste caso são cervejas com notas mais cítricas e condimentadas, que vão atenuar o sal do peixe. Estilos belgas como Saison ou Witbier são os mais recomendados”.

 

Minas Gerais – Um prato que permanece popular entre os mineiros nesta época é a tradicional Galinha ao Molho Pardo, normalmente acompanhada de arroz, angu e couve. “Este prato, especialmente pela presença do molho pardo, possui um sabor bem forte e marcante. Para trazer equilíbrio ao paladar, uma sugestão é harmonizá-lo com uma cerveja igualmente marcante, como uma Dubbel”.

 

Santa Catarina – Em Santa Catarina, mais especificamente na capita Florianópolis, é comum o preparo da Tainha frita na banha de porco também durante o feriado de Páscoa. “Assim como peixe frito de uma forma geral, a tainha vai bem com cervejas leves e bem carbonatadas, pois essa característica é que vai ajudar a limpar o paladar, criando uma nova sensação para quem aprecia. American Lagers e até mesmo Weizenbier, que são as cervejas de trigo, são ideais”.

E para a quem não quer não fugir do chocolate nesta época? Carolina Loureiro também tem dicas para unir as duas paixões nacionais. “Com o chocolate podemos pensar em 3 divisões básicas: Para os mais amargos, o ideal são as cervejas mais escuras, com perfil de torrefação, como Imperial Stout e Schwarzbier. Chocolate ao leite pede cervejas mais encorpadas, como as Bock e as Porter. E o chocolate branco pode ser harmonizado com as Fruit Beer, especialmente as que contam com frutas vermelhas, como as Fruit Lambic e as Brown Ale”, finaliza.

Celebrando 20 anos de Comida di Buteco, Brahma faz brinde ao que realmente importa em vários bares de Salvador

O concurso anual vai ter participação de 38 butecos de Salvador e região e começa nesta sexta-feira (12)
Presente nos butecos brasileiros há 126 anos, a Brahma não podia deixar de comparecer a mais uma edição de um dos concurso que mais movimentam a vida etílica e gastronômica da capital baiana. O Comida di Buteco, competição que tem a participação de 38 bares, restaurantes e petiscarias em Salvador e região metropolitana, começa nesta sexta-feira (12) e vai ter a participação da Brahma Extra em todos os dias, celebrando os momentos de alegria proporcionados por estes encontros.

 

Presente nos momentos mais especiais da vida dos brasileiros, e apreciada por diversas gerações, a Brahma vai levar a Brahma Extra com todas as suas opções: Lager, Red e Weiss para o concurso. Com 20 anos de história completados neste ano (2019), o Comida di Buteco reúne milhares de pessoas anualmente, promovendo um reencontro entre amigos, formando casais e juntando famílias. Em comemoração às duas décadas de vida, todos os petiscos oferecidos serão vendidos ao preço promocional de R$ 20.

 

Durante os dias 12 de abril e 12 de maio, 38 butecos vão concorrer ao título de melhor buteco da cidade, o verdadeiro representante de cozinha raiz. Serão 30 dias em que o público geral, junto com quatro jurados especializados, vão avaliar os espaços a partir dos seguintes critérios: qualidade do petisco, qualidade do atendimento, nível de higiene e temperatura da bebida.

 

A Brahma Extra é a cerveja oficial do festival em 17 cidades do Brasil: Campinas, Ribeirão Preto, São José do Rio Preto, Rio de Janeiro, Belo Horizonte, Juiz de Fora, Montes Claros, Poços de Caldas, Uberlândia, Vale do Aço, Brasília, Florianópolis, Curitiba, Salvador, Recife, Goiânia e Manaus.

Projeto acústico em Stella Maris reunirá grandes atrações musicais no restaurante Aquarius

A praia de Stella Maris, considerada uma das mais bonita da capital baiana, receberá o projeto Som no Deck. Inspirado em Malibu (Califórnia – EUA), e no seu icônico píer – que junta todos os dias centenas de pessoas para curtir a vibe única de sua famosa praia -, o evento reunirá grandes nomes da cena musical local.

 

A primeira data já foi confirmada, será no próximo dia 23 (sábado), das 15h às 21h, no restaurante Aquarius: um espaço pé na areia, que oferece cardápio rico em petiscos, drinques e cerveja gelada, área ampla e uma excelente vista para o mar. As bandas Negra Cor e Os My Friends irão comandar o som que terão o mar e a lua cheia como protagonistas.

 

O Som no Deck é uma produção da Feed Experience Hub (que assina eventos consagrados em Salvador como o Flow Festival, Festival Pura Vida e Fogo Premium BBQ), em parceria com o Grupo Lôro.

 

SERVIÇO

Som no Deck

Restaurante Aquarius, Stella Maris

Sábado (23), das 15h às 21h

Negra Cor e Os My Friends

Cerveja é coisa de mulher

Da descoberta até os dias de hoje, conheça mais sobre a relação entre a mulher e a bebida

 

É muito comum associar a cerveja ao universo masculino. Mas, como nem todo mundo sabe, esta bebida tão popular e presente no mundo inteiro foi descoberta por uma mulher. Para celebrar o Dia Internacional da Mulher, conheça mais sobre curiosidades, passado e presente da bebida nas vozes de mulheres especialistas no assunto e que quebraram estereótipos dentro do universo cervejeiro.

Há 11.000 anos, enquanto os homens saíam para caçar e levar a carne para casa, as mulheres ficavam responsáveis por cuidar dos grãos que eram mantidos dentro de jarros e que seriam usados para fazer pão. Foi dessa forma, meio por acaso, que a cerveja foi descoberta. “Os grãos muitas vezes não eram consumidos e acabavam mantidos dentro de jarros, tomando chuva e sol, sendo fermentados e formando o líquido que hoje chamamos de cerveja”, explica Carolina Loureiro, Beer Sommelière da Cervejaria Ambev.

Milhares de anos depois, por volta de 1.800 a.c., foi escrita a primeira receita de uma cerveja. Feita em homenagem a uma mulher, a deusa conhecida como Ninkasi pelos sumérios, a fórmula trazia tâmaras, grãos variados, ervas, mel e especiarias. O próprio lúpulo, um dos principais ingredientes na produção da cerveja, teve suas propriedades descritas pela primeira vez anos mais tarde, no século XII, por uma mulher, a monja e teóloga alemã Hildegard von Bingen, ou Santa Hildegarda.

Para Carolina, a mulher sempre esteve e agora está cada vez mais envolvida no universo cervejeiro, mostrando que a diversidade não deve ficar apenas nos rótulos. “A mulher está no passado, no presente e no futuro da cerveja. Cada vez mais vemos mulheres se aventurando nesse universo e criando cervejas incríveis de todos os estilos”, explica. Um exemplo é a Skol Hops, rótulo lançado em 2018 e que se tornou sinônimo de inovação no mercado cervejeiro, apresentando uma receita com destaque para o lúpulo, até então inédito para o consumidor brasileiro em uma marca de alcance nacional. Ela teve na sua elaboração grande participação da mestre-cervejeira Laura Aguiar, gerente corporativa da área sensorial e de ciência do consumidor da Cervejaria Ambev.

Hoje, apenas na Cervejaria Ambev, são mais de 58 mulheres cervejeiras, dentre elas mestre-cervejeiras e Beer sommelieres. Dentro do CIT, o maior Centro de Tecnologia e Inovação do mundo – que tem como missão desenvolver novas cervejas, receitas, embalagens e outras bebida – já são 32 mulheres, de um total de 88 pessoas.

Cicerone brasileira 

Se as mulheres já ocupam lugares de destaque na história e no atual mercado de produção de cervejas, quando o assunto é conhecimento e avaliação da bebida o Brasil tem mais exemplos de que a frase “cerveja é bebida de homem” não faz sentido algum.

Sommelière de cervejas há mais de seis anos, Beatriz Ruiz é hoje gerente de cultura e relacionamento da Cervejaria Ambev e a primeira pessoa no Brasil a possuir a mais importante certificação cervejeira do mundo. Criado em 2009 nos Estados Unidos, o Cicerone certifica Sommeliers em todo o planeta. Para isso, é necessária uma longa avaliação prática e teórica, dividida em três etapas.

“O público-alvo da cerveja ainda é majoritariamente masculino e, até em função disso, muitos homens não aceitam que entendem menos a respeito da bebida que uma mulher. Mas a cada dia que passa, mais e mais mulheres ocupam seu espaço no mundo cervejeiro, criando, produzindo, avaliando e bebendo cerveja. É um caminho sem volta”, afirma.

Beatriz também é fundadora da confraria Goose Island Sisterhood, projeto cujo objetivo é debater cerveja no universo feminino e que, inclusive, produz suas próprias cervejas. Atualmente, nove meninas estão na linha de frente, mas 900 mulheres fazem parte do grupo no Facebook. Todo o lucro da venda das cervejas da confraria é doada para instituições que lutam por causas feministas. “Nosso objetivo é informar e empoderar ainda mais as mulheres sobre o universo cervejeiro”, complementa.

Vendas de Skol com cartão de crédito e débito trazem praticidade ao folião na avenida

Preocupados com conforto e praticidade na festa, vendedores ambulantes licenciados têm cada vez mais aderido às maquininhas para cartão

Tem coisas que só se tem na Bahia. Por Salvador, a possibilidade de comprar latinhas de Skol nos circuitos do Carnaval já é uma realidade. Durante o percurso dos circuitos Dodô (Barra-Ondina) e Osmar (Campo Grande), já há vendedores ambulantes licenciados que carregam consigo maquininhas portáteis para realizar pagamentos de cartão de crédito e débito.

O ambulante licenciado Robson Leite, 32, por exemplo, já carrega sua maquininha há dois Carnavais e mostra orgulhoso um recibo informando que, por volta das 18h30 desta segunda-feira (4), já tinha faturado mais de 30 reais pelo cartão em poucos minutos de trabalho. Comprar pelo cartão, inclusive, não aumenta o preço da latinha. “É um jeito de dar mais formas do freguês poder comprar”, resume, confirmando o aspecto prático da forma de pagamento, que aos poucos vai ganhando espaço na avenida.

Foliões dispõem de diversas bebidas da Skol para curtir o Carnaval

Entre as opções, a Skol Pilsen, a Puro Malte e a Beats estão entre as favoritas da galera


As opções diversificadas de bebidas da família Skol vem agradando o folião cervejeiro, promovendo um Carnaval redondo e democrático no Carnaval de Salvador. Ao longo dos circuitos Dodô (Barra-Ondina) e Osmar (Campo Grande, é possível curtir a folia com bebidas que vão além da clássica Skol Pilsen, das puro malte Skol Hops e Budweiser, das Skol Beat (Senses, Spirit e Secret), até a recém lançada Skol Puro Malte

 

 

O grupo de amigas formado por Dandara Moreira, de 25 anos, Leyd Mara, 27, e Denise Pereira, 27, é do tipo que tem várias preferências diferentes. Enquanto a soteropolitana Dandara vai do início ao final da festa apenas bebendo Skol Beats Senses, que, para ela, é a “bebida da balada”, a paulista Denise alterna entre Beats Secret e Pilsen para aproveitar melhor a folia. “A Beats é pra me deixar bem animada e a Pilsen é pra manter”, explica.

 

1 2 8
© 2019 - TV Aratu - Todos Direitos Reservados
Rua Pedro Gama, 31, Federação. Tel: 71 3339-8088 - Salvador - BA