Saideira consciente: empresas se juntam com objetivo de reduzir mortes no trânsito

Vocês já estão cansados de saber, mas não custa reforçar: se for dirigir não beba, mas se for tomar uma chama a gente! E hoje o papo é sério: bebida e direção. Duas coisas que realmente não combinam, por isso, recentemente, soubemos que um grupo de transportadoras se uniu ao Ministério das Cidades, também às Cervejaria Ambev e Instituto Tellus para implementar o Plano Nacional de Redução de Mortes e Lesões no Trânsito (Pnatrans). O programa, já em andamento em nove estados e no Distrito Federal, tem o objetivo de reduzir em 50% as mortes causadas por acidentes de trânsito até 2028!

Se você fizer uma rápida pesquisa, não vão faltar estatísticas para sugerir ou comprovar que, quando um motorista faz essa combinação, as chances de se acidentar são muito maiores. A cada ano, são registrados cerca de 40.000 óbitos no Brasil.

Para tentar mudar essa realidade, as primeiras etapas do plano de trabalho do Pnatrans vão coletar informações e estatísticas de segurança viária junto aos Departamentos Estaduais de Trânsito (Detrans) dos estados, criando assim um diagnóstico inicial da segurança viária no Brasil, identificando as principais causas dos acidentes para então definir as frentes de atuação do programa.

A partir desse diagnóstico, será definida e implantada uma metodologia de coleta, tratamento e divulgação dos dados nacionais, além de metodologias de desdobramento e comunicação das metas já definidas. Mais de 20 operadores logísticos parceiros da cervejaria em todo o país são os novos apoiadores do movimento por um trânsito mais seguro para os brasileiros.

Os estados que já estão sendo contemplados são: Piauí, Ceará, Paraíba, Alagoas, Rondônia, Goiás, São Paulo, Paraná, Rio Grande do Sul e Bahia, além do Distrito Federal. Nessas unidades federativas, órgãos estaduais e municipais já se reúnem com os responsáveis pelo programa para trabalharem no levantamento de dados. Na Bahia, para a nossa alegria, as reuniões acontecerão nos dias 15 e 19 de outubro. Os demais estados darão início à implementação do programa entre os meses de outubro e dezembro.

 

Nenhum Comentário

Os comentários estão desativados.