MULHER FICA PRESA EM CATRACA E É HUMILHADA – “Me senti um lixo”

Oi, gente linda! Tudo bem com vocês? Nós, pessoas gordas, sofremos diariamente com a falta de acessibilidade, em transportes públicos e até mesmo cadeiras de restaurantes, instituições de ensino, etc.

Recentemente uma mulher de 42 anos ficou presa em uma catraca de um ônibus em Mauá, São Paulo, e precisou esperar durante 30 minutos o motorista concluir o percurso para voltar ao terminal e ser retirada da catraca. “Me senti muito humilhada. Me senti um lixo”, disse Rosimeire Bastos após o triste acontecimento. A mulher também revelou que pediu para entrar na porta traseira e teve seu pedido negado pelo motorista.

A empresa São Paulo Transporte informou que é possível fazer o pedido para ter o Bilhete Único Especial Obeso para pessoas que tem o índice de massa corporal superior a 39,9, mas sabemos que muitas vezes mesmo com este Bilhete Único o direito não é respeitado.

Nós, pessoas gordas, travamos batalhas com coisas simples do dia a dia que muitas vezes pessoas magras nem imaginam, uma verdadeira exclusão na sociedade. Somos tratadas como pessoas que não existem e sempre temos que lutar para nos adaptar quando o correto seria todos os espaços terem acessibilidade. Nós existimos e resistimos todos os dias!

Me sigam lá no Instagram www.instagram.com/vivifvieira para não perder nenhuma novidade, se inscrevam no meu canal youtube.com/vivianvieira e curtam minha página no Facebook facebook.com/vivifvieira.

Foto: Reprodução

SETEMBRO AMARELO – Não é frescura!

Oi, gente linda! Tudo bem com vocês? Vocês sabiam que Setembro é o mês da conscientização do suicídio? Segundo dados do CVV, Centro de Valorização da Vida, o suicídio mata 1 brasileiro a cada 45 minutos e 1 pessoa a cada 45 segundos em todo o mundo.

As causas do suicídio entre os jovens geralmente é o bullying que acaba gerando depressão ou ansiedade, causa que afeta principalmente muitas pessoas gordas através da gordofobia.

Um caso recente que chamou atenção foi de Dielly Santos, de 17 anos, que se suicidou em maio após sofrer bullying na escola onde estudava por ser gorda. O caso ficou famoso principalmente no meio Plus, mas mesmo depois de sua morte vários comentários maldosos foram deferidos a Dielly. Aqui em Salvador aconteceu até mesmo um ato para alertar jovens sobre a gordofobia e o suicídio por conta deste caso.

Podemos mudar a vida de uma pessoa que está passando por isso a ouvindo e dando suporte. Depressão e ansiedade não é frescura e ter um ombro amigo é essencial neste momento. Se você está passando por isso peça ajuda! Converse com pessoas de sua confiança e procure ajuda profissional. O CVV também realiza apoio emocional e prevenção do suicídio gratuitamente, com total sigilo, através de email, chat e telefone. Ligue 188 Site da CVV  Saiba que você não está sozinho!

 

 

 

Me sigam lá no Instagram www.instagram.com/vivifvieira para não perder nenhuma novidade, se inscrevam no meu canal youtube.com/vivianvieira e curtam minha página no Facebook facebook.com/vivifvieira.

Fotos: Reprodução

REPRESENTATIVIDADE E EMPODERAMENTO – Dia Internacional da Mulher Negra Latino-Americana e Caribenha

Oi, gente linda! Tudo bem? Você sabia que no dia 25 de julho foi comemorado o Dia Internacional da Mulher Negra Latino-Americana e Caribenha? No Brasil, a Lei nº 12.987 de 2014 foi sancionada pela presidenta Dilma Rousseff, como o Dia Nacional de Tereza de Benguela e da Mulher Negra.

Apesar de nós mulheres negras sermos a maioria entre a população de sexo feminino no Brasil, ainda sofremos muita exclusão e preconceito na sociedade. Temos pouca representatividade em grandes cargos, como na politica, mídia e em outras diversas esferas profissionais. Já parou para perceber quantas mulheres negras você vê nesses cargos? As oportunidades entre mulheres brancas e negras não são as mesmas. Um desses lugares que é a mídia deixa isso bem visível; São poucos lugares que abrem espaços para nós.

 

Imagem relacionada

 

A representatividade tem uma grande importância em nossas vidas. Termos voz, nos enxergarmos, nos vermos em grandes cargos e ocupando espaços é essencial. Grandes mulheres negras mudaram a história, e servem de inspiração até hoje, como Tereza de Benguela. Ela liderou o Quilombo de Quariterê após a morte de seu companheiro. Na mídia televisiva, o nome que está mais em evidência atualmente, e que nos representa socialmente falando, é a Maria Júlia Coutinho, mais conhecida como Maju, jornalista e apresentadora de TV, que é um dos destaques no jornalismo da TV Globo. Aqui em Salvador, Cynthia Paixão, que é empresária e idealizadora de vários concursos de beleza Plus Size, é um grande exemplo de mulher negra para nos inspirarmos. Já foi Rainha do Bloco Afro Malê Debalê e Deusa do Ébano do Ilê Aiyê, em 2014. Recentemente, se tornou Vice Coordenadora do PRB Mulher Municipal.

 

Tereza de Benguela

 

A luta continua e termos um dia de destaque para isso é maravilhoso. Me afirmo como mulher negra, e que nós ocupemos cada vez mais grandes espaços que merecemos e tenhamos voz para falar sobre temas importantes, como preconceito, empoderamento e representatividade!

 

Resultado de imagem para black women study

 

Me sigam lá no Instagram www.instagram.com/vivifvieira para não perder nenhuma novidade, se inscrevam no meu canal youtube.com/vivianvieira e curtam minha página no Facebook facebook.com/vivifvieira.

Fotos: Reprodução

Bjs,

Vivian Vieira

GORDOFOBIA MATA – Ato acontecerá em Salvador

Oi, gente linda! Tudo bem com vocês? Milhares de jovens gordos morrem todos os anos por causa do bullying fora e dentro das escolas. A Pesquisa Nacional de Saúde do Escolar (PeNSE), de 2012, entrevistou 110 mil alunos e traçou o perfil dos estudantes a partir da percepção deles sobre o próprio corpo, numa escala de características como “muito magro”, “magro”, “normal”, “gordo” e “muito gordo”. Após comparar as respostas das entrevistas, a pesquisa chegou à conclusão que os estereótipos “muito magro”, “gordo” e “muito gordo” são os alvos preferidos de perseguições: 11,3%, 12,1% e 23,7% das crianças inseridas nestas categorias, respectivamente, responderam sofrer bullying com frequência.

 

Na quarta-feira, 16, Dielly Santos, uma jovem de 17 anos foi encontrada sem vida, na casa onde morava com a tia no distrito de Icoaraci, no estado do Pará. Amigos contam que a jovem era sorridente e carinhosa, uma prima da jovem chegou a comentar que Dielly sempre sofria bullying, principalmente na escola que estudava. Amigos pretendem realizar uma manifestação onde moram nos próximos dias contra o bullying e de conscientização da população sobre a depressão. Aqui em Salvador acontecerá um ato contra a gordofobia no dia 03 de junho às 16h, na praça das gordinhas, em Ondina, organizado pelo movimento “Vai Ter Gorda”.

 

 

 

Após a morte de Dielly a gordofobia que ela passava ficou ainda mais evidente através de comentários ofensivos nas redes sociais, as famosas “piadinhas”. Infelizmente a gordofobia está presente tanto em escolas, como no trabalho e em diversos aspectos da vida de uma pessoa gorda, principalmente de nós mulheres. Quantas “Diellys” precisarão morrer para isso acabar? É uma luta diária ser uma mulher gorda nessa sociedade que anda tão doente de preconceito, e que não tem empatia nem para uma jovem que faleceu de maneira tão triste, por não suportar mais sofrer com o bullying.

Se você está passando por alguma situação de gordofobia que esteja afetando o seu emocional procure ajuda profissional, se abra com pessoas próximas que possam entender e se precisar, vamos bater um papo nas minhas redes sociais sobre isso.  Não podemos nos calar, e nunca se esqueça que você não está sozinha.

Você pode ser ouvido: 
Basta ligar para o telefone 141 ou acessar o site cvv.org.br, onde o apoio emocional gratuito é oferecido 24 horas por dia, nos sete dias da semana, via chat, Skype o email.

Vamos ficar mais conectados? Me sigam lá no Instagram www.instagram.com/vivifvieira para não perder nenhuma novidade, se inscrevam no meu canal youtube.com/vivianvieira e curtam minha página no Facebook facebook.com/vivifvieira.

Bjs,

Vivian Vieira

Cartilha distribuida em escola deixa em evidência a gordofobia no ambiente escolar

Oi, gente linda! Tudo bem com vocês? O nosso #ConversaDeAmiga desta sexta-feira, 4, é sobre um acontecimento polêmico que ocorreu recentemente. A Prefeitura de São José dos Campos distribuiu em uma escola uma cartilha com conteúdo gordofobico intitulado de “A Fantástica Magia dos Alimentos”.

 

 

A cartilha tem quadrinhos em que uma criança gorda é comparada a uma botijão de gás, entre outras tirinhas com diálogos extremamente gordofóbicos. O material que tem o intuito de falar sobre alimentação saudável chamou atenção dos pais dos alunos e repercutiu na internet.

 

 

Em nota, a Secretaria de Educação e Cidadania esclareceu que a cartilha foi utilizada durante uma aula de educação física, para um projeto sobre alimentação saudável com a finalidade de dar tratamento lúdico ao projeto. A Secretaria de Educação e Cidadania informou também que recolheu o material.

É uma questão muito importante, pois na maioria das vezes a gordofobia começa no ambiente escolar e traz traumas que ficam para a vida toda. Sou super a favor de uma alimentação mais saudável, porém os educadores devem ter mais atenção em relação aos materiais que levam para as salas de aulas para não causar constrangimentos e traumas para esses alunos. Saúde psicológica também é saúde e muitas vezes é muito mais difícil de resolver do que uma alimentação não saudável.

Vamos ficar mais conectados? Me sigam lá no Instagram www.instagram.com/vivifvieira para não perder nenhuma novidade, se inscrevam no meu canal youtube.com/vivianvieira e curtam minha página no Facebook facebook.com/vivifvieira.

Fotos: Reprodução

 

Bjs,

Vivian Vieira

A autoestima das redes sociais existe?

Oi, gente linda! Tudo bem com vocês? Nesta quarta-feira, 14, quero falar sobre um assunto que vivi recentemente: Será que essa autoestima 365 dias do ano que tanto vemos nas redes sociais existe?

Eu sou uma das pessoas que falam sobre autoestima e empoderamento. O maior motivo para criar o Etiqueta GG foi levantar cada vez mais a autoestima de mulheres trazendo representatividade e amor próprio, mas quero ficar bem longe dessa tal “perfeição” das redes sociais e por isso irei compartilhar esse meu momento com vocês que infelizmente não vemos muitas pessoas falando sobre na internet.

Em um dia de baixa autoestima abrir as redes sociais e vi diversos textos de amor próprio, vídeos sobre empoderamento, fotos maravilhosas repletas de autoestima e me senti ainda pior. Foi quando decidi fechar tudo e simplesmente respeitar o meu momento. Agora você deve está ai se perguntando “Como assim respeitar um momento de baixa autoestima?” Não acho errado falar sobre autoestima e outros assuntos voltados para isso nas redes sociais. Abordá-los ajuda diversas mulheres e eu amo acompanhar pessoas que falam sobre esses nichos em um mundo que nós diz a todo momento que precisamos mudar para alcançar o “padrão”, mas às vezes nos forçamos tanto, exigimos de nós mesmas em estarmos sempre pra cima, nos amando e esquecemos que somos simples seres humanos. Até a mais empoderada das blogueiras plus size que vemos por aí tem um momento de tristeza e pouca autoestima. Quando não respeitamos esse nosso momento e forçamos uma falsa felicidade estamos enganando a nós mesmas.

Tudo bem ter um dia que não estamos bem. Escute músicas, leia livros, veja filmes… Deixe de curtir fotos nas redes sociais por um momento e curta um tempo com você mesma! É incrível como podemos nos redescobrir e nos amar cada vez mais quando passamos por esses momentos. Baixa autoestima só se torna um problema quando sentimos todos os dias e nesse momento sim precisamos de ajuda, mas se esse não é o caso não se exija tanto. Em alguns momentos nossa própria companhia é a melhor que podemos ter. Nunca se esqueça que amor próprio também precisa de respeito para florescer!

 

 

Vamos ficar mais conectados? Me sigam lá no Instagram @vivifvieira para não perder nenhuma novidade, se inscrevam no meu canal youtube.com/vivianvieira e curtam minha página no Facebook facebook.com/vivifvieira.

Foto: Heather Hazzan and Lily Cummings

Imagem: Textos cruéis demais para serem lidos rapidamente

Bjs,

Vivian Vieira

Etiqueta GG apoia 1º workshop para modelos plus size em Salvador

Oi, gente linda! Tudo bem com vocês? O nosso post desta quarta-feira, 7, é sobre uma super oportunidade que está chegando em Salvador para modelos plus size iniciantes.

A empresária Cynthia Paixão, que já foi Rainha do Bloco Afro Malê Debalê, Deusa do Ébano do Ilê Aiyê, em 2014, e idealizadora de vários concursos de beleza em Salvador, promove o 1º workshop para modelos plus size iniciantes na capital baiana. O objetivo do curso é ajudar no ingresso de modelos plus size no mercado de trabalho.

 

 

Haverão aulas práticas e teóricas como: técnicas de passarela, postura, andamento, auto-maquiagem e até mesmo sobre comportamento nas redes sociais. Esta última será ministrada por mim, e servirá como base para as modelos que desejam ter um perfil mais profissional e serem mais conhecidas através das redes sociais.

As inscrições já estão abertas e o investimento é de R$180,00 reais. As alunas terão direito ao certificado e até mesmo a camiseta do curso. O workshop já conta com alguns apoios, e claro, nós aqui do Etiqueta GG. Os interessados ​​(as) devem solicitar a ficha de inscrição através do e-mail workshopplus.ba@gmail.com. Mais informações podem ser obtidas através do número (71) 99184-7432. Corre que as vagas são limitadas!

Vamos ficar mais conectados? Me sigam lá no Instagram @vivifvieira para não perder nenhuma novidade, se inscrevam no meu canal youtube.com/vivianvieira e curtam minha página no Facebook facebook.com/vivifvieira.

Fotos: Reprodução

Bjs,

Vivian Vieira

Eleita a Rainha Plus Size do Carnaval de Salvador

Oi, gente linda! Tudo bem com vocês? No domingo, 4, tive o prazer de ir à final do concurso Rainha Plus Size do Carnaval de Salvador 2018 no Wish Hotel da Bahia e ser uma das dez pessoas que fizeram parte do júri do evento. Quatro requisitos foram julgados: beleza, desenvoltura, dança e simpatia.

 

 

Ao todo, 29 candidatas participaram da final do concurso. Após desfiles e apresentações de dança, dez candidatas foram as mais votadas e três delas foram escolhidas à rainha, além das princesas. Joana Flora de 20 anos foi a vencedora do Rainha Plus Size do Carnaval 2018. Renata Trindade de 23 anos, e Roberta Mello de 36 anos, foram 1ª e 2ª princesas respectivamente.

 

 

O evento contou com diversas presenças especiais como a secretária de Políticas para Mulheres, Infância e Juventude, Taissa Gama, e a secretária estadual do Trabalho, Emprego, Renda e Esporte da Bahia, Olívia Santana. Algumas atrações culturais abrilhantaram o evento, como a banda Didá, Aila Menezes e a presença do Rei Momo do carnaval 2018.

 

 

Foi um concurso com muita emoção, representatividade e autoestima. Fiquei extremamente grata por fazer parte do júri desse evento tão especial para o movimento plus size. Todas as candidatas que participaram são lindas e com certeza vencedoras só por estarem lá representando as mulheres gordas!

 

 

Vamos ficar mais conectados? Me sigam lá no Instagram @vivifvieira para não perder nenhuma novidade, se inscrevam no meu canal youtube.com/vivianvieira e curtam a página no Facebook facebook.com/vivifvieira.

Fotos: Thiago Conceição

Bjs,

Vivian Vieira

© 2018 - TV Aratu - Todos Direitos Reservados
Rua Pedro Gama, 31, Federação. Tel: 71 3339-8088 - Salvador - BA