TROPEÇOU NA CORRERIA

O governador da Bahia, Rui Costa (PT), foi formalmente denunciado, nesta terça-feira (23/10), pela coligação “Coragem para mudar a Bahia”, encabeçada pelo DEM e PSDB, principais opositores do Partido dos Trabalhadores, acusado de praticar crime eleitoral, após a divulgação de um áudio no WhatsApp onde Rui fala sobre uma reunião com 50 prefeitos e estende um pedido aos demais gestores municipais para que garantam o transporte de eleitores no próximo domingo (28/10), dia de votação do segundo turno das eleições 2018, o que é proibido pela Lei Eleitoral.

“Olá meus amigos e amigas, prefeitos e prefeitas, estou chegando agora em Salvador com o nosso presidente da UPB, Eures Ribeiro, depois de uma caminhada em Vitória da Conquista e em Jequié, reunindo mais de cinquenta prefeitos nos dois encontros, conversando sobre a necessidade de reforçar a eleição do dia 28, garantir transporte para todos os eleitores, reduzir a abstenção, contamos com vocês por uma Bahia mais forte, por um municipalismo mais forte, Deus nos abençoe, Rui Costa – Governador da Bahia, um abraço”.  

De acordo com a Lei Eleitoral, apenas a Justiça Eleitoral pode requerer o transporte de passageiros no dia das eleições, sendo que o prazo para o cadastramento dos veículos públicos foi expirado no dia 18 de agosto. A prática de fornecer transporte irregular em intenção de obter vantagem política tem pena prevista de quatro a seis anos de prisão e pagamento de 200 a 300 dias-multa.

A assessoria de Rui chegou a alegar que o chefe do executivo estadual teria sido vítima de fake news, mas depois de o jornal Folha de S. Paulo confirmar a origem do áudio, a equipe do governador confirmou que o arquivo foi gravado por ele.

A equipe do governador disse ao Linha de Frente que vai se pronunciar sobre o registro da denúncia em breve.

Ouça o áudio:

Siga-nos no Twitter: @linhadefrenteba

Nenhum Comentário

Os comentários estão desativados.