BOLSONARO COMENTA O ‘INCIDENTE” COM MÚSICO NO RIO

Cinco dias após a morte do músico Evaldo dos Santos Rosa, de 51 anos, morto no Rio de Janeiro pelo Exército Brasileiro, quando agentes dispararam 80 tiros de fuzil em direção ao carro em que estava, o presidente Jair Bolsonaro (PSL) se pronunciou sobre o acontecido.

“O Exército não matou ninguém, não. O Exército é do povo e não pode acusar o povo de ser assassino, não. Houve um incidente, uma morte. Não existe essa de jogar para debaixo do tapete. Vai aparecer o responsável. Uma perícia já foi pedida para que se tenha certeza do que realmente aconteceu naquele momento e o Exército, na pessoa de seu comandante, vai se pronunciar sobre este assunto e, se for o caso, eu me pronuncio também. Nós vamos assumir a nossa responsabilidade e mostrar o que realmente aconteceu para a população brasileira”, disse o capitão.

Siga-nos no Twitter: @linhadefrenteba

Nenhum Comentário

Os comentários estão desativados.