Categoria: Notas

ISIDÓRIO E JOSÉ AUGUSTO: UMA MÚSICA EM COMUM

O deputado federal bem mais votado da Bahia tem um ponto, ou pelo menos uma música, em comum com o cantor romântico José Augusto.

“Isso é uma outra etapa. O patrão abaixo de Deus é o povo […] Quem quer ser prefeito não pode querer maquiar os locais mais nobres. Se o próximo prefeito for aquele que vai olhar para quem passou muito tempo esquecido vai conseguir o cargo. Não vou dizer que não, se o povo chamar eu vou”, disse o evangélico ao ser questionado se quer ser candidato a prefeito de Salvador.

A frase destacada é parecida com a do cantor romântico, na música “Sonho Por Sonho”. “Eu não tenho tempo a perder com a solidão, na hora em que você me quiser, eu vou […]”.

OPOSIÇÃO SEM HORA PARA ACABAR

Alegando falta de tempo para discutir a proposta que prevê a redução das gratificações dos professores da rede estadual, a bancada da oposição na Assembleia Legislativa da Bahia (Alba) decidiu fazer a discussão do projeto na sessão destinada à votação.

Enviado pelo Executivo em caráter de urgência, a matéria é polêmica dentro da Casa legislativa e faz parte de uma serie de medidas propostas pelo governador Rui Costa para conter o rombo nas contas do Estado. Durante o encontro, a oposição acusou Rui Costa de “tratorar” a votação e ver a Alba como uma extensão do seu governo.

A sessão, marcada para iniciar as 10h, não havia recebido um voto sequer as 13h, quando a oposição decidiu se reunir para acordar o encaminhamento do voto contrario de todos os deputados da oposição. Por causa da diplomação dos candidatos eleitos, a sessão foi declarada suspensa e voltara a discutir os projetos do Executivo na próxima terça-feira (17/12).

O único projeto aprovado, das três matérias de urgência, foi a que prevê a redução das gratificações. Os professores fazem, a tarde, uma manifestação contra o governador, em frente ao Teatro Castro Alves.

ANGELO CORONEL, PRESIDENTE DAS MULTIDÕES?

O expediente na Assembleia Legislativa da Bahia (Alba) ainda nem acabou e o atual presidente, deputado Angelo Coronel (PSD), já esta com vistas para o maior cargo do Senado, Casa que vai integrar no próximo ano como um dos senadores eleito pela Bahia.

Pré candidato à Presidência do Senado, Coronel garantiu que não há articulação conjunta com o também eleito, Jaques Wagner (PT). “Só conversei com ele para pedir voto, assim como com Otto Alencar, ambos se comprometeram a votar comigo. Vou ter uma reunião com a bancada do meu partido na próxima quarta feita, lá eu converso com 10 senadores para oficializar e estou viajando e conversando com colegas de outros estados do Brasil para que eu posso viabilizar meu nome”, contou ao Linha de Frente, nesta segunda feira (17/12).

Coronel pretende fazer mudanças no Senado, “principalmente no que diz respeito a condução da Casa”. “Pretendo implantar os ministérios paralelos, que servirão de contra ponto aos ministérios oficiais”.

O deputado, porém, garante que a criação dos “mini-ministérios” não é para fazer oposição ao presidente da República, mas para apontar criticas construtivas e opinar sobre as acoes dos ministros oficiais do governo.

“FALA PARA O PREFEITO ME LIGAR”

Gilberto Júnior

O futuro presidente da Câmara de Vereadores de Salvador ainda não tomou posse, mas já demonstra disposição de destacar a independência entre poderes legislativo e executivo municipais.

Contam que Geraldo Júnior (SD) foi avisado de um pedido do prefeito ACM Neto (DEM) pelo chefe de gabinete, Kaio Moraes, e soltou uma resposta sucinta, em tom educado:

– “Kaião, fala para o prefeito me ligar…”

Para o “líder” Geraldinho, cacique conversa com cacique e assessor conversa com assessor.

Siga-nos no twitter: @linhadefrenteba

COLBERT, O PREFEITO CONECTADO

Prefeito da segunda maior cidade da Bahia, Colbert Martins tem surpreendido assessores e outros políticos pelo conhecimento sobre os mecanismos das redes sociais e o interesse pelas inovações tecnológicas.

Depois de abandonar uma conta do twitter em 2014, ele voltou a abastecer o conteúdo no microblog e também no facebook, desde abril, quando assumiu a prefeitura de Feira de Santana, no lugar do então candidato ao governo José Ronaldo de Carvalho.

Mais do que tuitar, o político passou a estudar as ferramentas. “A razão do whatsapp fazer muito sucesso no Brasil é que nossa comunidade preserva a tradição da oralidade: basta tirar uma foto e mandar um áudio para que a comunicação seja estabelecida”, explicou Martins, durante evento de inauguração do sinal digital HD da TV Aratu na região.

“Já o twitter é muito mais forte nos Estados Unidos e na Europa, porque é a mensagem rápida, escrita, que chama a atenção do público”, sentenciou.

 Tem muito social media recém saído de faculdade de comunicação sem a capacidade de análise do médico de 66 anos, iniciado na política ainda na época do extinto telex.

A TV Aratu pode ser assistida por sinal digital em Feira e região pelo canal 3.1

Colbert Martins conta piada sobre twitter e arranca risos da equipe da Aratu

Siga-nos no twitter: @linhadefrenteba

A BELA TAMBÉM É FERA. SÉRGIO MORO JÁ TEM SUBSTITUTA NA LAVA JATO

O futuro Ministro da Justiça, Sérgio Moro, aceitou agora há pouco o convite do presidente eleito Jair Bolsonaro para assumir a pasta e vai ser substituído na 13ª Vara Federal no Paraná pela juíza Gabriela Hardt. Ela vai assumir todos os processos da Operação Lava Jato na primeira instância.

Formada em Direito pela Universidade Federal do Paraná, Gabriela Hardt já ocupava o posto sempre que Moro saía de férias vou fazia alguma viagem. Foi ela quem determinou a prisão de José Dirceu, que já havia encontrado a magistrada em 2015, quando Gabriela Hardt determinou a quebra dos sigilos fiscal e bancário do ex-ministro. Em dezembro de 2016,  ela negou um recurso de Paulo Ferreira, ex-tesoureiro do PT. Em 2017, decidiu reduzir o valor da fiança do ex-tesoureiro e determinou que a Caixa Econômica Federal mantivesse recursos que ele tinha retido no banco como parte do pagamento.

A juíza também é atleta. Aos 44 anos, é nadadora de maratonas aquáticas e disputa competições, vencendo com frequência adversárias até vinte anos mais novas do que ela. Na maior operação de combate à corrupção do país enfrentará águas turbulentas, correntes contrárias e adversários poderosos.

De preto, Gabriela Hardt exibe com orgulho os músculos e o troféu de vencedora da prova do circuito de maratona aquática, realizada no Rio Capivari.

 

CHAMA O MAGO

O candidato Henrique Meirelles (MDB) não consegue decolar nas pesquisas, mas a campanha dele à presidência é um sucesso de crítica. O slogan “Chama o Meirelles”, além do jingle e dos vídeos exibidos no horário eleitoral são os mais elogiados por especialistas em marketing político e até por adversários. “Tenho que admitir. É a campanha mais criativa e bem executada”, admitiu o assessor de um dos oponentes na disputa ao Planalto.

O profissional que assina todo o material publicitário de Meirelles é o jornalista Chico Mendez, que também é mestre em ciência política pela Universidade George Washington e trabalhou nas campanhas ganhadoras do ex-prefeito Eduardo Paes, no Rio de Janeiro, do governador Fernando Pimentel, em Minas Gerais, do prefeito Jonas Donizette, em Campinas, e do presidente do Peru, Pedro Pablo Kuczynski. Na Venezuela, em 2012, Chico Mendez também atuou na campanha do candidato da oposição, Henrique Caprilles, que acabou derrotado por Hugo Chávez.

Antes de optar por Mendez, Meirelles pensou em contratar o baiano Duda Mendonça, marqueteiro que foi importante na campanha vitoriosa de Lula em 2002. Mudou de ideia, porque preferiu um profissional que não tivesse o nome relacionado a nenhum esquema de corrupção. Duda foi acusado de envolvimento no processo do Mensalão sob a acusação de lavagem de dinheiro e evasão de divisas, mas acabou sendo absolvido pelo Supremo Tribunal de Justiça.

 

TABELINHA IMPROVÁVEL

Os eleitores do interior da Bahia estão fechados com o governador Rui Costa, preferem Wagner no senado, mas também querem ver Jair Bolsonaro na presidência. A estranha “chapa” é uma tendência nas cidades visitadas pela coligação liderada pelo PT. Essa, pelo menos, é a impressão relatada por pessoas que fazem parte da equipe do governador.

“Nas viagens e no papo com o povo, percebemos que a maioria dos eleitores de Rui vota em Bolsonaro pra presidente. Esquisito, né?”, contou um dos integrantes da comitiva petista que vem rodando o estado durante a campanha.

O Ibope não divulgou os números da mais recente pesquisa presidencial em cada estado brasileiro. Na pesquisa anterior, divulgada no dia 22 de agosto, Fernando Haddad ainda não era o candidato oficial do PT, mas um cenário com o nome dele foi apresentado aos eleitores baianos. Nesse levantamento, Marina Silva (Rede) liderava na Bahia com 16 pontos, empatada tecnicamente com Bolsonaro (PSL), que tinha 13 pontos. Haddad era o quinto, com apenas 5.

Quase um mês depois, já se sabe que Haddad lidera as intenções de voto na região Nordeste, com 31% da preferência. Quase o dobro de Bolsonaro, que aparece com 16%, segundo o Ibope.

VICE AMEAÇADA?

A carreira eleitoral de Mônica Bahia mal começou e já corre o risco de ser interrompida antes do primeiro pleito. Uma das líderes do Movimento Brasil Livre em Salvador e candidata a vice na chapa encabeçada por José Ronaldo (DEM), a médica de 41 anos pode ter a candidatura impugnada pelo Tribunal Regional Eleitoral, por trabalhar em hospital público. Pela lei, ela deveria ter se afastado da função antes do registro da candidatura, ainda no mês de abril.

Procurada pela equipe do Linha de Frente, Mônica Bahia informou que está tranquila, porque não houve problema com os prazos. “Os advogados da coligação já estão respondendo e em seguida eu passo mais informações”, acrescentou.

O pedido de impugnação foi feito por um cidadão. No site do TSE, na coluna “situação”, consta como deferido o registro da candidatura de Mônica Bahia.

LUÍZA QUEM?

A coluna Radar, da Veja, atualmente assinada pelo jornalista Maurício Lima, publicou hoje pela manhã uma nota dizendo que o candidato à Presidência da República Jair Bolsonaro (PSL) estaria arrependido por ter faltado à sabatina organizada pela empresária Luíza Helena Trajano.

De acordo com a nota, “os candidatos tinham que confirmar presença até terça-feira da semana passada – o encontro foi na quinta. Em um primeiro momento, Bolsonaro de fato negou o convite, mas depois se arrependeu e quis participar”.

A resposta de Bolsonaro veio hoje à tarde, num texto de pouquíssimas palavras, postado no Twitter:

“Quem é Luíza Trajano?”.

Luíza Trajano é a dona da rede de lojas de varejo, Magazine Luíza, e é uma das mulheres mais ricas do país, com fortuna superior a R$ 1,5 bilhão.

Tanto Jair Bolsonaro como Luíza Helena Trajano conversaram recentemente com a equipe do Linha de Frente. Confira as entrevistas exclusivas nos vídeos abaixo:

1 2 4
© 2019 - TV Aratu - Todos Direitos Reservados
Rua Pedro Gama, 31, Federação. Tel: 71 3339-8088 - Salvador - BA