A CADEIRA MAIS COBIÇADA PELO EXECUTIVO NÃO É DO EXECUTIVO

A eleição para escolher o novo presidente da Assembleia Legislativa da Bahia (Alba) só acontecerá em fevereiro, mas já virou tema de discórdia entre o governador do Estado, Rui Costa (PT), e o prefeito de Salvador, ACM Neto (DEM). O petista defende a ideia de que a base aliada tem que definir uma candidatura única para presidência da Casa, sem precisar considerar a indicação da oposição, que atualmente tem como líder Luciano Ribeiro (DEM).

Na última quarta-feira (28/11), o atual presidente da Câmara Municipal de Salvador (CMS) e deputado estadual recém eleito, Leo Prates (DEM), durante entrevista exclusiva dada ao Aratu Online, declarou que vai brigar para conseguir fazer oposição dentro da Casa.

Já o prefeito de Salvador, ACM Neto, criticou a declaração de Rui durante entrevista coletiva que concedeu nesta sexta-feira (30/11), no Palácio Thomé de Souza. “Isso é uma postura com viés claramente autoritário. Na vida você não pode achar que está acima do bem e do mal, que pode tudo. A oposição é fundamental para a democracia e hoje quem é situação amanhã pode ser oposição. A eleição da Assembleia segue seu próprio ritmo, espero que tenha um desfecho nos próximos dias. Nós temos nossa preferência, mas não caberá a mim anunciar. Só posso dizer que vamos estar aqui para fazer a devida oposição e lá na Assembleia será o palco principal desse enfrentamento”.

 Siga-nos no Twitter: @linhadefrenteba