BOLSONARO COM 57% E HADDAD COM 43% EM PESQUISA DA CNT

A pesquisa do Instituto MDA, encomendada pela Confederação Nacional do Transporte (CNT), divulgada nesta segunda-feira (22/10), o candidato do PSL, Jair Messias Bolsonaro, aparece com 57% dos votos válidos, contra 43% do candidato Fernando Haddad, do PT. A margem de erro é de 2,2% para mais ou para menos.

A apuração exclui os entrevistados que disseram votar em branco, nulo ou os que se declararam indecisos. Na intenção de voto total, que inclui os brancos, nulos indecisos, Bolsonaro tem 48,8% e Haddad, 36,7%. Brancos e nulos somam 11,0%. Os entrevistados que não souberam ou não responderam são 3,5%.

A apuração perguntou ainda quem considera a decisão de voto como definitiva ou quem ainda pode mudar de opinião até o dia das eleições: dos que indicaram votar em Bolsonaro, 91,1% afirmaram que a decisão é definitiva e 8,9% afirmaram que ainda podem mudar. Já os que pretendem votar em Haddad, 91,3% falaram estar com a ideia consolidada e 8,7% falaram que ainda podem mudar.

A pesquisa ouviu 2.002 pessoas em 20 e 21 de outubro, em 137 municípios de 25 unidades da federação. Ela está registrada no TSE (Tribunal Superior Eleitoral) sob o número BR-00346/2018 e tem nível de confiança de 95%.

Siga-nos no Twitter: @linhadefrenteba

KIM KATAGUIRI TEM CELULAR FURTADO DURANTE EVENTO ANTI-PT EM JUAZEIRO

O deputado federal, co-fundador e coordenador do Movimento Brasil Livre (MBL), Kim Kataguiri (DEM), esteve na manifestação anti-PT no município de Juazeiro, região norte da Bahia, no último domingo (21/10). Durante o evento, Kim teve o celular furtado. A informação foi confirmada pela assessoria do político.

De acordo com a equipe que assessora o deputado, não houve violência, ele só percebeu a falta do aparelho quando já estava no mini trio usado na manifestação.

 

Visualizar esta foto no Instagram.

 

Carreata se concentrando em Juazeiro

Uma publicação compartilhada por Kim Kataguiri (@kimkataguiri) em

Siga-nos no Twitter: @linhadefrenteba

PESQUISAS DE INTENÇÕES DE VOTO MOSTRAM POUCA VARIAÇÃO ENTRE BOLSONARO E HADDAD

A pesquisa Vox Populi, divulgada na tarde desta sexta-feira (19/10), mostra as intenções de votos mais acirradas para o segundo turno das eleições 2018, para presidente da República. Com margem de erro de 2,2% para mais ou para menos,  Bolsonaro aparece com 44% das intenções de votos e 53% dos votos válidos, que exclui brancos/nulos e indecisos. Já Haddad tem 39%, com 47% dos válidos.

A exploração foi realizada nos dias 16 e 17 de outubro, com 2.000 entrevistas, em 120 municípios, com pessoas com 16 anos ou mais, residente em áreas urbanas e rurais, de todos os estados e do Distrito Federal, em capitais, regiões metropolitanas e no interior, de todos os estratos socioeconômico.

Já a pesquisa Datafolha, publicada na última quinta-feira (19/10), mostra Bolsonaro com 50% dos votos contra 35% de Haddad.

Siga o Linha de Frente no Twitter: @linhadefrenteba

AS NOTÍCIAS MAIS COMPARTILHADAS SOBRE O PT NO WHATSAPP

O Partido dos Trabalhadores entrou com ação contra o candidato do PSL, Jair Bolsonaro, na última quinta-feira (18/10), após a Folha de S. Paulo publicar denúncia que acusa o militar de participar de um esquema de divulgação de mensagens falsas contra o PT na rede social WhatsApp.

No processo protocolado no Tribunal Superior Eleitoral (TSE), a sigla elencou as dez notícias mais circuladas no aplicativo desde o primeiro turno. As informações são do Third Party Fact-Checking Project.

Siga o Linha de Frente no Twitter: @linhadefrenteba

BOLSONARO CLASSIFICA DENÚNCIA DE COMPRA DE MENSAGENS NO WHATSAPP COMO “APOIO VOLUNTÁRIO”

Diante da denúncia do jornal Folha de S. Paulo, que afirmou que empresas que apoiam o candidato à Presidência Jair Bolsonaro (PSL) estão comprando pacotes de mensagens contra o Partido dos Trabalhadores para circular no WhatsApp, o deputado federal se pronunciou. “Eu não tenho controle se tem empresário simpático a mim fazendo isso. Eu sei que fere a legislação. Mas eu não tenho controle, não tenho como saber e tomar providência”, declarou.

De acordo com publicação, cada contrato chega a R$ 12 milhões e tem o objetivo de disparar um volume significativo de mensagens anti-PT na rede social WhatsApp, o que ajudaria na campanha do candidato à Presidência. O esquema, ainda segundo a Folha, usa a base de usuários do candidato Jair Bolsonaro e contatos vendidos por agências especializadas no âmbito digital.

A prática viola a lei eleitoral porque a doação não foi registrada no Tribunal Superior Eleitoral (TSE) e pela compra de lista de terceiros, quando o permitido é apenas dos próprios candidatos e aliados. Ainda na tarde desta quinta-feira (18/10), o PT entrou com ação contra as empresas e o próprio Bolsonaro, por propaganda ilegal.

De acordo com o site Uol, no ofício enviado pelo PT, a sigla pede ainda que o WhatsApp apresente, em até 24 horas, um plano para conter o “disparo em massa” de mensagens que seriam ofensivas a Haddad e aos partidos que integram a coligação.

Em sua conta oficial no Twitter, Bolsonaro classificou a ação como “apoio voluntário”:

 

Siga o Linha de Frente no Twitter: @linhadefrenteba

CÂMARA LAICA: DE PROFETA A POMBA GIRA

Uma discussão entre os deputados federais Cabo Daciolo (Patriota) e Marcos Feliciano (Pode) agitou a Câmara de deputados em Brasília – e as redes sociais -, nesta quarta-feira (17/10). Em filmagem, Daciolo, que concorreu ao cargo de presidente, aparece no fundo do plenário acusando Feliciano de ser maçom.

“Deus não falou que você ia ser Presidente da República? O mesmo Deus que disse que ele ia ser Presidente da República disse a ele que eu sou maçom. Estou pedindo pra ele provar. Ele é tão menino, é tão calça curta que não presta nem para conversar”, respondeu Feliciano.

“Tem envolvimento. O tempo vai mostrar. Ainda tem pomba gira também. Se liga. Vigia e ora. E vamos esperar para ver o que Deus vai fazer”, rebateu Daciolo.

ASSISTA: 

Siga o Linha de Frente no Twitter: @linhadefrenteba

 

PESQUISA PARANÁ FEITA NO RIO DE JANEIRO DÁ LARGA VANTAGEM A BOLSONARO

Como esperado, Jair Bolsonaro (PSL) é o preferido no estado do Rio de Janeiro, onde mora desde 1991, quando foi eleito deputado federal pela primeira vez, somando sete mandatos.

De acordo com pesquisa do Instituto Paraná, divulgada nesta quarta-feira (17/10) pela Jovem Pan News, Bolsonaro aparece com 60,1% dos votos no Rio, contra 24,8% do ex-prefeito de São Paulo, o petista Fernando Haddad.

Entre os votos válidos, Bolsonaro fica com 70,2% contra 29,8% de Haddad.

NEM CHAME O MEIRELLES

Após não alcançar o segundo turno das eleições 2018, o ex-ministro Henrique Meirelles (MDB) tirou o time de campo. E nem adianta #ChamarOMeirelles! O emedebista já avisou que não vai apoiar nenhum dos dois candidatos ao cargo de presidente da República, Fernando Haddad (PT) e Jair Bolsonaro (PSL).

“Não apoio candidatos no segundo turno. Defendo e apoio uma agenda de trabalho com propostas de responsabilidade e competência. Quero que o Brasil tenha um governo que cuide dos recursos públicos como cada um cuida dos recursos de sua casa”, escreveu Meirelles em sua rede social nesta quarta-feira (10/10).

O ex-ministro teve pouco mais de 1,2% dos votos válidos.

Siga o Linha de Frente no Twitter: @linhadefrenteba

DEDO NA FERIDA DE BOLSONARO E A MARMITA DE LULA

Os debates do segundo turno ainda não começaram e os presidenciáveis Fernando Haddad (PT) e Jair Bolsonaro (PSL) já estão se enfrentando. O primeiro a “colocar o dedo na ferida” foi o petista, que durante coletiva concedida para a imprensa internacional, nesta quarta-feira (10/10), garantiu que vai até “na enfermaria em que ele [Bolsonaro] estiver para debater o país“.

O deputado, rebateu a provocação em sua conta oficial no Twitter. “Calma que sua hora vai chegar, marmita de corrupto preso!“. O comentário do militar foi em cima de uma publicação do seu filho Carlos Bolsonaro, que escreveu “Haddad, você entende mesmo é de ir em presídio!“.

Siga o Linha de Frente no Twitter: @linhadefrenteba

FAKE NEWS: VÍDEO DE HADDAD DIZENDO QUE LULA VAI SUBIR A RAMPA DO PALÁCIO EM JANEIRO NÃO É DE HOJE

Um vídeo que está circulando nas redes sociais mostra o candidato à Presidência, Fernando Haddad (PT), dizendo que Lula vai subir a rampa do Palácio do Planalto junto com ele em 1º de janeiro de 2019. O presidenciável esteve com o ex-presidente nesta segunda-feira (8/10), dia de visita na prisão em Curitiba, mas o vídeo não foi gravado nesta oportunidade.

Haddad fez o comentário em 6 de agosto, quando ainda não era candidato oficial pelo Partido dos Trabalhadores.

 Siga o Linha de Frente no Twitter: @linhadefrenteba

© 2018 - TV Aratu - Todos Direitos Reservados
Rua Pedro Gama, 31, Federação. Tel: 71 3339-8088 - Salvador - BA