A LEI QUE PODE ESTIMULAR UMA “GUERRA SANTA”

O deputado federal mais votado na Bahia, Pastor Sargento Isidório (Avante-BA), representava a bancada conservadora da Assembleia Legislativa da Bahia (Alba), apesar de autodeclarado “ex-gay”. Isidório afirmou que a criminalização da homofobia traria uma “guerra santa” ao país. O assunto está em discussão no Supremo Tribunal Federal (STF).

“Eu sou ex-homossexual, então tenho convicção de que é possível viver respeitando uns aos outros. E por que que a gente vai aceitar que haja uma lei que vai estimular uma guerra? O que vai acontecer é uma guerra santa, tá entendendo?”, disse o deputado durante entrevista ao Uol.

Com a mudança de opção sexual, há 24 anos, um dos primeiros projetos de lei protocolados pelo pastor foi a criação do “Dia do Orgulho Hétero”. Na quarta-feira (20/2), durante discurso na tribuna, reforçou que é “ex-gay” e falou sobre o projeto.

Siga-nos no Twitter: @linhadefrenteba

“PRIVACIDADE, MORO, VOCÊ DEVE TER PARA IR AO CINEMA”

O deputado federal, Jorge Solla (PT), usou o Twitter para criticar o novo ministro da Justiça, Sérgio Moro, depois do ex-juiz se reunir com o setor de armas secretamente e alegar direito a privacidade. “O direito à privacidade, no sentido estrito, conduz à pretensão do indivíduo de não ser foco de observação de terceiros, de não ter os seus assuntos, informações pessoais e características expostas a terceiros ou ao público em geral”, diz a negativa de Moro no jornal Folha de S. Paulo.

Solla, no entanto, não se deu por satisfeito e questionou: “privacidade, Moro, você deve ter para ir ao cinema. Ministro que assina decreto favorecendo indústria de armas não pode se reunir com empresa do setor secretamente. Publicidade da agenda oficial é constitucional. Esconder levanta suspeita. O que foi tratado?”.

Siga-nos no Twitter: @linhadefrenteba

MENINO VESTE LARANJA E MENINA VESTE VERMELHO

A ex-vice presidenciável, Manuela D’ávila (PSOL), usou as redes sociais para mostrar uma das camisetas vendidas pelo instituto ‘E se fosse você’, presente dado ao baiano Caetano Veloso, durante sua passagem por Salvador nesta semana.

A peça de roupa na cor laranja tem a seguinte frase: “Orange is the new Queiroz”, imitando o design da série norte americana “Orange is the new black” e cutucando o filho do presidente Jair Bolsonaro, Flávio Bolsonaro, que está sendo investigado por corrupção, suspeito de ter Fabrício Queiroz, seu ex-assessor, como mediador de transações financeiras fraudulentas.

Siga-nos no Twitter: @linhadefrenteba

LULA, O ONIPRESENTE

O ex-presidente Lula foi condenado, em primeira instância, a 12 anos e 11 meses de prisão pelo caso do sítio de Atibaia, na última quarta-feira (7/2). Mas o assunto se estendeu e a condenação do petista tem sido comemorada pelas mais variadas figuras públicas.

O presidente Jair Bolsonaro publicou print de uma matéria com a manchete da prisão de Lula:

O empresário catarinense, dono da Havan, reconhecida como uma das maiores redes de lojas de departamentos do Brasil, comemorou com uma publicação no Instagram onde aparece dançando e comemorando a notícia:

O ex-presidenciável Ciro Gomes (PDT) foi vaiado durante sua participação na Bienal da UNE, na Universidade Federal da Bahia (UFBA). No discurso, o pedetista repetiu a frase “o Lula tá preso, babaca”, dito por seu irmão, Cid Gomes, em um evento no Ceará no segundo turno das eleições 2018.

Siga-nos no Twitter: @linhadefrenteba

“O LULA TÁ PRESO, BABACA” AINDA INCOMODA MUITA GENTE

O ex-presidenciável Ciro Gomes (PDT) foi vaiado durante sua participação na Bienal da UNE, nesta quinta-feira (7/2), na Universidade Federal da Bahia (UFBA), campus Ondina. No discurso, o pedetista repetiu a frase “o Lula tá preso, babaca”, dito por seu irmão, Cid Gomes, em um evento no Ceará no segundo turno das eleições 2018.

“O jovem no bar é obrigado a defender corrupção, aparelhamento do Estado, formação de quadrilha. Isso não é para vocês. Vocês não têm nada a ver com isso”, disse Ciro. Em seguida, um espectador chamou o ex-presidenciável de “corrupto”.

Ele, então, rebateu. “Não sou, não. Eu estou solto. Eu sou limpo. eu sou limpo. Lula está preso, babaca”. Logo após o episódio uma parte da platéia pediu que Ciro se retirasse do evento. 

Siga-nos no Twitter: @linhadefrenteba

MAIS DOZE ANOS PARA LULA

O ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva foi condenado a 12 anos e 11 meses de prisão nesta quarta-feira (6/2), pelos crimes de corrupção e lavagem de dinheiro no caso do sítio de Atibaia, interior de São Paulo.

A sentença dada pela juíza Gabriela Hardt é de primeira instância. Esta é a segunda condenação do petista na Operação Lava Jato e sua defesa poderá recorrer da decisão. Lula está preso em Curitiba (PR) desde abril de 2018, onde cumpre pena de 12 anos e 1 mês pela ação do triplex no Guarujá, litoral de São Paulo.

A condenação desta quarta é referente à denúncia de que Lula havia recebido propinas das empreiteiras Odebrecht, OAS e Schahin na forma de reformas estimadas em R$ 1 milhão em um imóvel no interior paulista.

O sítio estava no nome de Fernando Bittar, filho de Jacó Bittar, amigo de Lula e ex-prefeito de Campinas. De acordo com a Lava Jato, o sítio passou por três reformas. A primeira, estimada em R$ 150 mil, foi administrada pelo pecuarista José Carlos Bumlai. A segunda foi feita pela Odebrecht, custando R$ 700 mil e a terceira e última foi supervisionada pela OAS com o valor de R$ 170 mil.

Siga-nos no Twitter: @linhadefrenteba

“NÃO É UMA VITÓRIA PESSOAL, É PARTIDÁRIA”, DIZ ACM NETO SOBRE DEM NA CÂMARA E SENADO

O prefeito ACM Neto (DEM) negou que a vitória de Rodrigo Maia na presidência da Câmara e Davi Alcolumbre na presidência do Senado é uma vitória pessoal. Ambos são Democratas.

“É o melhor momento da história do partido, nós, no ano passado iniciamos um trabalho de refundação, quando eu assumi a presidência exatamente com foco em crescer. É claro que não imaginávamos conseguir atingir a presidência das duas casas da forma que chegamos, com dois quadros que são partidários, pessoas amigas nossas e, acima de tudo, homens públicos de bem que vão fazer um grande trabalho. Me ajuda muito o fato de ambos serem do Democratas e serem amigos pessoais e eu procurarei utilizar a relação que tenho com os dois em benefício da nossa cidade. Eu não tenho essa vaidade pra dizer que é uma vitória pessoal, é uma vitória partidária do Democratas. É óbvio que eu participei, desde novembro, intensamente das articulações, com cuidado nos bastidores, sem tirar vantagem do que quer que seja”, disse o prefeito de Salvador durante a abertura dos trabalhos na Câmara Municipal de Salvador (CMS), nesta segunda-feira (4/2).

Siga-nos no Twitter: @linhadefrenteba

O TUÍTE DE RENAN SOBRE DORA KRAMER

O senador Renan Calheiros (MDB) publicou um tweet às 22h do último domingo (3/2), onde acusou a jornalista Dora Kramer de praticar assédio. Na postagem, o emedebista contou também que a jornalista teve um relacionamento com o ex-senador Ramez Tebet. A expressão “membro mecânico”, usada por Renan, chegou a ficar entre os trends topics do Twitter. A publicação, no entanto, foi excluída momentos depois.

Dois analistas políticos consultados pelo Linha de Frente não consideram que a publicação tenha sido apenas um arroubo de quem esteja ressentido por ser “rifado” na eleição do Senado. Ele cita o pai falecido da senadora Simone Tebet (MDB-MS), que ousou desafiar o poder de Calheiros dentro do partido. Para os especialistas sobre os bastidores do Congresso, trata-se de um recado claro do que ele é capaz de fazer contra os atuais ocupantes do poder. Cuide-se, Flávio Bolsonaro…

Siga-nos no Twitter: @linhadefrenteba

ENTRE A SONDA E A CANETA

O presidente Jair Messias Bolsonaro (PSL) postou uma foto em sua conta pessoal no Twitter onde aparece assinando papéis referentes à Casa Civil deitado na maca do hospital onde está internado.

Na legenda, escreveu “O Brasil não pode parar!”.

Siga-nos no Twitter: @linhadefrenteba

AUXÍLIOS MUDANÇA E MORADIA PARA MINISTROS SÃO QUESTIONADOS

Os ministros da Educação, Ricardo Vélez Rodríguez, da Justiça, Sérgio Moro, da Economia, Paulo Guedes, e de Minas e Energia, Bento Leite, receberam auxílios mudança e moradia que custaram pouco mais de R$ 130 mil aos cofres públicos. Todos moravam fora de Brasília antes de assumirem o cargo de titulares das pastas. As informações são de O Globo.

Quem mais recebeu foi Ricardo Vélez, cujo auxílio mudança correspondeu a mais de R$ 61 mil, justificando o valor com o argumento de que possui dois dependentes. Já Moro, recebeu R$ 30.934,70 para a mudança e R$ 7,5 mil de auxílio-moradia.

Bento Leite recebeu o benefício no valor de R$ 30,9 mil. Paulo Guedes, por sua vez, ganhou R$ 1.496,33 de auxílio-moradia, proporcional ao período para o qual ele apresentou comprovante de gastos com moradia.

Pela lei, os benefícios são pagos no caso de o servidor solicitar ao governo.  Os ministros alegaram que “os pagamentos obedeceram ao que está estabelecido na lei”.

Siga-nos no Twitter: @linhadefrenteba

 
1 2 6
© 2019 - TV Aratu - Todos Direitos Reservados
Rua Pedro Gama, 31, Federação. Tel: 71 3339-8088 - Salvador - BA