Vice de Ciro, Kátia Abreu entra na onda dos memes… contra si mesma

A senadora Kátia Abreu, candidata a vice de Ciro Gomes (PDT), adotou, nesta segunda (13), uma estratégia simpática e muito pouco usual entre políticos brasileiros: participar da chamada zuêra da internet… tendo ela mesma como alvo.

Após sofrer ataques pelo suposto uso excessivo de edição de imagens na foto de campanha dela e do presidenciável, a pecuarista goiana, senadora por Tocantins, e ex-ministra da Agricultura, usou as redes sociais para divulgar as montagens mais engraçadas que os internautas fizeram com ela.

Em uma das publicações, a candidata ainda deu um puxão de orelha na assessoria: “Amei as reações sobre minha foto. Concordo total com vcs mas pessoal de comunicação , sabem como é? Acham ou tem certeza que sabe tudo. Valeu pela ajuda”

Kátia Abreu tem 56 anos de idade e conta com 120 mil seguidores no twitter.

A política do jeito que você entende também pelo www.twitter.com/linhadefrenteba

1º ROUND NO TWITTER: QUEM LEVOU A MELHOR ENTRE PRESIDENCIÁVEIS?

Não é só a cadeira do Planalto que os candidatos à Presidência da República querem ocupar. Os Trends Topics do Twitter também são um indicativo importante nas eleições 2018. É a partir deles que as equipes de comunicação dos candidatos conseguem acompanhar o que os internautas estão achando da participação de cada um em debates como o da noite da última quinta-feira (9/8), na Bandeirantes.

Assim que começou o evento, os líderes do Twitter eram Bolsonaro (PSL) (#EstouComBolsonaro), Boulos (Psol) (#BoulosnaBand) e Lula (PT) (#DebatecomLula). O petista não participou do debate porque está preso em Curitiba desde 7 de abril deste ano, mas foi citado porque o PT realizou um debate paralelo ao da emissora, na internet.

Trends às 22h, no início do debate

Ao final do segundo bloco, apareceram Ciro Gomes (PDT) (#CiroNaBand), Alvaro (Podemos) (#Alvaro) e Cabo Daciolo (Patriota) (#CaboDaciolo).

Trends às 00h, no final do segundo bloco do debate

Na rede social, o ranking de mais citados ficou assim: Bolsonaro encabeçando entre os mais comentados na rede social, Cabo Daciolo em segundo lugar, Alvaro Dias em terceiro, Boulos em quarto, Marina Silva (Rede), que apareceu pela primeira vez no espaço apenas no final do debate, e Ciro Gomes.

Trends às 1h, no final do debate

Ficaram sem expressão na rede social o ex-ministro da Fazenda, Henrique Meirelles (MDB), e o ex-governador de São Paulo, Geraldo Alckmin (PSDB).

Siga o @linhadefrenteba no Twitter.

CIRO, O INTEMPESTIVO, DISPARA CONTRA STF

Até o momento alternando entre terceiro e quarto lugar nas principais pesquisas de opinião para a presidência, Ciro Gomes (PDT) decidiu que não vai contemporizar com o Poder Judiciário. Na tarde desta quinta (9), o ex-governador do Ceará e ex-ministro da Fazenda usou a conta no twitter para atacar duramente os ministros do Supremo que aprovaram reajuste salarial:

“Numa hora dessas, o aumento de 16% nos salários dos Ministros do Supremo Tribunal Federal, aprovado por eles mesmos, em causa própria, é um desrespeito aos 13 milhões de desempregados do Brasil, aos 32 milhões de brasileiros que estão obrigados a viver de bico, sem salário certo, e aos 63 milhões de pessoas que estão com o nome sujo por causa da crise econômica. É por isso que o povo brasileiro, com muita razão, quer acabar com os privilégios dos poderosos”, publicou.

Ciro Gomes tem 189 mil seguidores no twitter.

Participe de nosso twitter: @linhadefrenteba

PAULISTAS DIVIDIDOS ENTRE BOLSONARO E ALCKMIN, APONTA PESQUISA

Boa notícia para os simpatizantes de Jair Bolsonaro (PSL): no maior colégio eleitoral do país, estado com predominância do PSDB, o deputado está na frente do ex-governador Geraldo Alckmin, em pesquisa encomendada pela Confederação Nacional do Transporte ao Instituto MDA. Ganha de 18,9% contra 15% do tucano, na simulação estimulada. O levantamento foi aplicado apenas com eleitores de São Paulo.

Péssima notícia para os simpatizantes de Jair Bolsonaro: a distância, que já foi  de quase o triplo, está reduzida a um empate técnico, já que a margem de erro é de 2,2 pontos percentuais. Na sequência, aparecem Marina Silva (REDE), com 8,4%, e Fernando Haddad, atualmente candidato a vice de Lula pelo PT, com 8,3%. Ciro Gomes (PDT) tem 6%, seguido por Álvaro Dias (1,8%), Manuela D´Ávila (PC do B, atualmente integrando a chapa do PT), com 1,7, Guilherme Boulos (PSOL) e Vera Lúcia (PSTU), com 1,1%, e Henrique Meirelles, com 1%. Os demais candidatos ficam com frações.

No cenário hipotético em que Lula tivesse a candidatura deferida pelo TSE, a pesquisa aponta o petista em primeiro lugar, com 21,8%, seguido por Bolsonaro e Alckmin, com 18,4% e 14%, respectivamente.

 

Siga o www.twitter.com/Linhadefrenteba

© 2018 - TV Aratu - Todos Direitos Reservados
Rua Pedro Gama, 31, Federação. Tel: 71 3339-8088 - Salvador - BA