BOLSONARO PRA LULA: “VOCÊ VAI APODRECER NO XADREZ”; veja vídeo

Em discurso feito por celular para manifestantes concentrados na Avenida Paulista, neste domingo (21), Jair Bolsonaro disse que o ex-presidente Lula “vai apodrecer no xadrez”.

O presidenciável também fez ataques duros e prometeu cadeia para o senador Lindbergh Farias e para o adversário Fernando Haddad: “Se você estava esperando o Haddad ser presidente para assinar o decreto de indulto, eu vou te dizer uma coisa, você vai apodrecer na cadeia”.

Após a frase, é possível ouvir o que parece ser a reação dos militantes, aos gritos de “mito”.

Brevemente, você terá Lindbergh Farias para jogar dominó no xadrez. Aguarde, o Haddad vai chegar aí também, mas não será para visitá-lo, não. Será para ficar alguns anos ao seu lado: já que vocês se amam tanto, vocês vão apodrecer na cadeia”.

O vídeo foi gravado na casa do candidato, pela própria equipe.

Veja o vídeo:

Siga-nos no twitter: @linhadefrenteba

“LULA TÁ PRESO, BABACA”: assista vídeo

Senador eleito pelo PDT do Ceará com mais de 41% dos votos, recorde no Brasil, Cid Gomes enfrentou a hostilidade da militância do PT, ao cobrar mea culpa da sigla. “Tem q pedir desculpas, tem q ter humildade pra reconhecer q fez muita besteira”.

Em evento do PT, Cid Gomes (PDT) diz q o partido vai “perder feio” a eleição pq “aparelhou repartições públicas” e achou q era “dono do Brasil”. Hostilizado, ele reage: “Lula tá preso, babaca”. Durante toda a fala, ele era assistido pelo governador petista reeleito no estado, Camilo Santana.

Assista vídeo:

O evento, na noite desta segunda (15), era uma tentativa de Camilo Santana para impulsionar campanha de Fernando Haddad. O PT quer obter os votos que Ciro Gomes levou no Estado.

“Tem que ter humildade e reconhecer que fizeram muita besteira. Isso é pra perder a eleição e é bem feito”, continuou o irmão de Ciro Gomes, diante de uma plateia cada vez mais revoltada. “Quem criou Bolsonaro foram essas figuras, que acham que não é pra ter humildade, e que os fins justificam os meios”.

A coordenação de campanha de Fernando Haddad cobra de Ciro Gomes empenho no segundo turno, mas o pedetista preferiu viajar para o exterior.

Siga-nos no twitter: @linhadefrenteba

BOLSONARO: O NOVO LULA?

Um deputado da base aliada do governador Rui Costa confidenciou a amigos uma preocupação dos petistas nesse segundo turno da eleição presidencial.

De acordo com o depoimento dele, há um temor de que Jair Bolsonaro (PSL) supere o percentual de votos da melhor eleição de Lula, em 2002, quando obteve 61,27% (52.793.364 votos), contra José Serra. Em 2006, Lula conseguiu 60,83% (58.295.042 de votos).

Siga-nos no twitter: @linhadefrenteba

FAKE NEWS: VÍDEO DE HADDAD DIZENDO QUE LULA VAI SUBIR A RAMPA DO PALÁCIO EM JANEIRO NÃO É DE HOJE

Um vídeo que está circulando nas redes sociais mostra o candidato à Presidência, Fernando Haddad (PT), dizendo que Lula vai subir a rampa do Palácio do Planalto junto com ele em 1º de janeiro de 2019. O presidenciável esteve com o ex-presidente nesta segunda-feira (8/10), dia de visita na prisão em Curitiba, mas o vídeo não foi gravado nesta oportunidade.

Haddad fez o comentário em 6 de agosto, quando ainda não era candidato oficial pelo Partido dos Trabalhadores.

 Siga o Linha de Frente no Twitter: @linhadefrenteba

BOLSONARO x HADDAD NO SEGUNDO TURNO DAS ELEIÇÕES 2018

O deputado Jair Messias Bolsonaro (PSL) vai enfrentar o petista Fernando Haddad (PT) no segundo turno das eleições 2018. De acordo com as 95% urnas apuradas, o militar teve 46,79%, contra 28,26% do ex-prefeito de São Paulo.

O liberal dominou a votação em todas as regiões do país, menos no Nordeste, onde o petista obteve mais votos que seu adversário. O segundo turno acontece no dia 28 de outubro.

Acompanhe cobertura do Linha de Frente no Twitter:

LULA COMPLETA SEIS MESES NA PRISÃO E ASSISTE DIA DE VOTAÇÃO PELA TV

Sozinho numa sala de 15m², o ex-presidente Lula acompanhou o dia de votação para presidente pela TV da prisão onde está desde o dia 7 de abril deste ano. Neste domingo (7/10), portanto, o petista completa seis meses trancado na cela localizada na sede da Polícia Federal, em Curitiba, após ser condenado a 12 anos e um mês de prisão pela Operação Lava Jato, por corrupção passiva e lavagem de dinheiro.

Agora, passado horário de votação, Lula torce, pelo menos, pela ida de Fernando Haddad (PT) para o segundo turno, concorrendo contra o deputado Jair Bolsonaro (PSL). O petista pediu à Justiça Eleitoral o direito de votar na prisão, mas não houve autorização, por falta de condições necessárias.

Siga o Linha de Frente no Twitter: @linhadefrenteba

COLOCA O LULA POR PRECAUÇÃO

Às vezes no silêncio de uma tarde pré eleições, tem candidato aproveitando para fazer divulgação do seu número e ajudar os amigos nas redes sociais, sem se preocupar com a lei de crime eleitoral. É o caso do postulante ao cargo de deputado federal, Caetano (PT), que divulgou peça gráfica, nesta sexta-feira (5/10), onde o nome do ex-presidente Lula aparece ao lado do presidenciável Fernando Haddad.

Em contato com o Linha de Frente, o Tribunal Regional Eleitoral (TRE) afirmou que a divulgação não é legal, seguindo “o Art. 323 do Código Eleitoral que determina que a divulgação de fatos inverídicos em relação a partidos ou candidatos, que sejam capazes de exercer influência perante o eleitorado, configura crime eleitoral, sujeito à pena de detenção ou multa”.

A assessoria do candidato também foi procurada pelo Linha de Frente e argumentou dizendo que não havia problema algum a presença de Lula nos chamados “santinhos”, já que ele aparece acompanhado por Haddad. A publicação, no entanto, foi excluída logo em seguida, “por precaução”.

O órgão orientou, ainda, como o eleitor deve se comportar nesses casos. “Basta acessar o aplicativo Pardal, do TSE, e fazer a denúncia”. Na plataforma é possível denunciar 12 tipos de crimes eleitorais, entre eles “material gráfico”.

 

Siga o Linha de Frente no Twitter: @linhadefrente

Lula sobre delação de Palocci: “pode prejudicar muita gente, menos eu”; veja vídeo

Em abril de 2017, ainda sem sequer ser acusado pela justiça e sem prever as consequências da LavaJato na própria vida, Lula chegou a dizer que não tinha qualquer temor a respeito da até então remota possibilidade de uma delação premiada do ex-ministro do PT, Antonio Palocci.

“Eu não tenho preocupação com nenhuma delação. O Palocci é meu companheiro de 30 anos, é fundador do PT, foi meu ministro da fazenda, foi ministro da casa civil da Dilma, é uma das figuras mais inteligentes desse país. Se o Palocci acha que deve fazer delação e contar alguma coisa, o Palocci é maior de idade. Eu tenho certeza absoluta que o Palocci não fazer delação, se fizer delação ele pode contar tudo o que ele souber, tenho certeza que pode prejudicar muita gente, menos eu”.

As declarações foram dadas em entrevista à rádio Guaíba FM, de Porto Alegre, em 28 de abril do ano passado, dia de uma greve geral convocada por centrais sindicais e por movimentos sociais.

Clique e assista trecho da entrevista:

Na última terça-feira (2), o juiz Sérgio Moro retirou parte do sigilo de um trecho da delação de Palocci. Os principais pontos atingem diretamente o ex-presidente:

– Ele diz que Lula da Silva indicou Paulo Roberto Costa como diretor da Petrobras para “garantir ilicitudes” na estatal;

– Afirma que Lula foi mentor da utilização da descoberta do pré-sal como forma de angariar fundos que totalizaram até R$ 1,4 bilhão para utilização nas duas campanhas de Dilma Roussef à Presidência. Os valores informados à Justiça Eleitoral totalizavam R$503 milhões;

– Palocci garante que pelo menos 900 das mil medidas provisórias editadas nos quatro governos do PT envolveram propina.

Logo na sequência, a defesa do ex-presidente afirmou que “Palocci mentiu mais uma vez, sem apresentar nenhuma prova”. Os advogados colocaram em suspeição a decisão de Moro que “apenas reforça o caráter político dos processos e da condenação injusta imposta ao ex-presidente” e que “tem o nítido objetivo de tentar causar efeitos políticos para Lula e seus aliados”.

A entrevista concedida há um ano e meio foi, à época, transmitida ao vivo pela equipe do ex-presidente. A equipe do Linha de Frente procurou os pontos relacionados ao depoimento ao juiz Sérgio Moro, que seria concedido algumas semanas depois, no dia 10 de maio.

“Eu vou prestar o meu depoimento no dia 10, porque tenho a convicção de que sairei desse processo inocentado, porque sou acusado de uma série de mentiras contadas pelo Ministério Público e pela Polícia Federal. Quem vai fazer o julgamento disso é o juiz Moro e eu espero que no depoimento possam ser feitas as perguntas pertinentes para que eu possa responder as coisas que eu quero falar”.

“Acho que o Moro cumpre a tarefa dele, eu cumpro minha tarefa. Eu tenho uma divergência muito grande com a Lava Jato porque antes dela julgar, ela quer condenar as pessoas pelo massacre da mídia. O estado de direito democrático tem que ser respeitado, as pessoas têm que ter o direito à defesa em qualquer circunstância.”

Siga-nos no twitter: @linhadefrenteba

LULA É HADDAD, HADDAD É LULA, PT É HADDAD, LULA É PT, LULA É LULA E HADDAD É HADDAD

A campanha de Fernando Haddad (PT) para a Presidência da República tem sido questionada por eleitores nas mais diversas capitais do Brasil. Na última quarta-feira (26/9), a hashtag que estava em primeiro lugar nos trends topics do Twitter, até o início da tarde, foi #HaddadAmarelou, em referência à desistência do candidato de participar do debate promovido pela rádio Jovem Pan.

Na aba “Moments”, os internautas questionaram também a presença de Lula ao lado de Haddad nos santinhos que têm circulado não só na Bahia, como já publicado pelo Linha de Frente. A campanha do petista, que assumiu o lugar de Lula na corrida eleitoral, tem uma estrutura baseada na imagem do ex-presidente, o que já lhe rendeu apelidos e ofensas por parte dos concorrentes.

No site do Tribunal Superior Eleitoral (TSE), o documento com as propostas registradas por Lula e Haddad têm só a capa de diferença. Como era de se esperar, as proposições são exatamente as mesmas.

Siga-nos pelo twitter: @linhadefrenteba

LULA SANTINHO E O DESRESPEITO À LEI ELEITORAL

O ex-presidente Lula está preso por corrupção e lavagem de dinheiro há mais de cinco meses, inelegível de acordo com a Lei da Ficha Limpa, mas aqui na Bahia a candidatura proibida segue firme e forte no santinho de vários candidatos da coligação liderada pelo PT.

A turma que busca uma vaga na Câmara dos Deputados ou na Assembleia Legislativa continua espalhando material de campanha com o nome de Lula como o candidato à presidência, sem se preocupar com a lei eleitoral e sem dar muita bola para Fernando Haddad, o verdadeiro presidenciável do partido.

© 2018 - TV Aratu - Todos Direitos Reservados
Rua Pedro Gama, 31, Federação. Tel: 71 3339-8088 - Salvador - BA