OPOSIÇÃO SEM HORA PARA ACABAR

Alegando falta de tempo para discutir a proposta que prevê a redução das gratificações dos professores da rede estadual, a bancada da oposição na Assembleia Legislativa da Bahia (Alba) decidiu fazer a discussão do projeto na sessão destinada à votação.

Enviado pelo Executivo em caráter de urgência, a matéria é polêmica dentro da Casa legislativa e faz parte de uma serie de medidas propostas pelo governador Rui Costa para conter o rombo nas contas do Estado. Durante o encontro, a oposição acusou Rui Costa de “tratorar” a votação e ver a Alba como uma extensão do seu governo.

A sessão, marcada para iniciar as 10h, não havia recebido um voto sequer as 13h, quando a oposição decidiu se reunir para acordar o encaminhamento do voto contrario de todos os deputados da oposição. Por causa da diplomação dos candidatos eleitos, a sessão foi declarada suspensa e voltara a discutir os projetos do Executivo na próxima terça-feira (17/12).

O único projeto aprovado, das três matérias de urgência, foi a que prevê a redução das gratificações. Os professores fazem, a tarde, uma manifestação contra o governador, em frente ao Teatro Castro Alves.