BIOMETRIA: Em Salvador, grande parte dos títulos cancelados deve ser regularizada

Fonte: Dinaldo dos Santos

Crédito da Foto: Reprodução

Ao que tudo indica, a maioria dos eleitores de Salvador que não fez o recadastramento biométrico e precisa regularizar a situação, deve resolver o problema dos títulos cancelados. Pelo menos, é o que se espera, diante da média de atendimentos registrados nos postos do Tribunal Regional Eleitoral da Bahia, distribuídos pela cidade.

Segundo informações do TRE-BA, na capital, foram cancelados 321.549 títulos eleitorais de um total de 1.912.117 documentos. Estes quase 17% de irregulares tiveram estabelecido o período iniciado no último dia 5 de março até o próximo dia 9 de maio para que seja solucionada a situação.

Reprodução / Arte-Aratu Online

LEIA MAIS: BIOMETRIA: 16 postos de atendimento farão recadastramento a partir de segunda (5)

Na primeira semana do prazo, 33.250 pessoas buscaram a regularização, representando uma média de 6.650 atendimentos diários. Caso se mantenha nesse patamar, o número pode ser considerado satisfatório. Isso, porque esses eleitores – considerando que o serviço não funciona aos sábados e domingos – terão 49 dias, à disposição, para buscar o novo título.

Sendo assim, a média alcançada, até então, supera, ainda que só um pouquinho, o número de 6.562 atendimentos diários, necessários para fechar o processo. Apesar disso, sempre existe a possibilidade de que essa tendência não se confirme. Principalmente, considerando que, nos últimos dias, não estão se formando grandes filas nos postos, como foi visto no início do prazo.

Na tarde desta segunda-feira (12/3), o movimento foi bastante tranquilo no CAB. Fotos: Ascom/TRE-BA

AGENDAMENTO

De acordo com o TRE-BA, não haverá prorrogação do prazo e, portanto, quem não quiser perder o direito de voto nessas eleições de 2018 tem que agilizar a regularização. Uma forma de facilitar o atendimento é fazendo o agendamento do serviço, que é aberto no site do órgão todas as sextas, às 12h, sempre com vagas para a semana seguinte. Existe a opção do agendamento para o atendimento nos postos do SAC, porém é preciso ser feito no site do próprio órgão.

LEIA MAIS: FIQUE ESPERTO: TRE inicia nesta sexta agendamento para recadastramento biométrico

Confira lista dos postos em Salvador:

COM AGENDAMENTO

Prefeitura-Bairro Subúrbio-Ilhas* 288 vagas/dia
Prefeitura-Bairro Pau da Lima* 264 vagas/dia
Prefeitura-Bairro Barra/Pituba* 204 vagas/dia
Prefeitura-Bairro Cajazeiras* 175 vagas/dia
Shopping Center Lapa* 350 vagas/dia
Shopping Paralela* 245 vagas/dia
Posto Câmara Municipal* 320 vagas/dia
Casa da Justiça e Cidadania*

* Agendamento no site do TRE-BA todas às sextas, a partir das 12h

48 vagas/dia
SAC Barra**
SAC Cajazeiras**
SAC Comércio**
SAC Periperi**
SAC Servidor (Boca do Rio)**

**Agendamento no site do SAC

SEM AGENDAMENTO

Estação Pirajá do Metrô 400 senhas /dia
Estação Bonocô do Metrô 250 senhas/dia
Estação Ferroviária da Calçada 250 senhas/dia
CAP e cartórios (sede do TRE-BA na 1ª AV do CAB) Ordem de chegada
TOTAL DE POSTOS: 17

OBRIGATORIEDADE

Estavam obrigados ao recadastramento biométrico todos os eleitores convocados pela Zona Eleitoral que executaram o procedimento. Aqueles cujo voto é facultativo e já possuem inscrição eleitoral (analfabetos, maiores de 16 e menores de 18 anos, e os maiores de 70 anos de idade), que desejassem continuar exercendo o direito ao voto, também, deveriam ser recadastrados.

DOCUMENTAÇÃO NECESSÁRIA

É preciso estar atento à documentação necessária para a realização do procedimento de regularização da situação eleitoral a fim de evitar que o deslocamento ao posto de atendimento seja em vão. É imprescindível que o eleitor esteja munido de um documento oficial de identificação, original, que contenha foto, podendo ser o RG, Carteira Nacional de Habilitação, Carteira Profissional, Passaporte, Carteira de Reservista ou Certificado de Alistamento Militar.

Além deste documento, é preciso levar um comprovante de residência recente (emitido há, no máximo, três meses) em nome do eleitor ou de um parente, devendo comprovar o parentesco; e um documento comprobatório de alterações de dados pessoais, se houver, como a certidão de casamento.

IMPLICAÇÕES

O eleitor que não realizar a regularização eleitoral continuará com o título cancelado, o que pode implicar em restrições no CPF, impossibilitando, assim, acesso a benefícios sociais, empréstimos, nomeação em concurso público, além de não poder votar nestas eleições de 2018.

Acompanhe nossas transmissões ao vivo e conteúdos exclusivos no www.aratuonline.com.br/aovivo e no facebook.com/aratuonline

*Publicada originalmente às 6h (13/3)