Acusados de incendiar ônibus e queimar cobrador na Ribeira são presos

Fonte: da Redação

Crédito da Foto: Reprodução Whatsapp

Foram presos pela polícia dois homens responsáveis pelo ataque ao ônibus da empresa Praia Grande na Ribeira, que matou o cobrador Everaldo de Oliveira Silva, 53 anos no dia 3 de abril.

De acordo com o Polícia Civil, os homens, Cleber Oliveira Santos e Ruan Luis de Sá Costa, ambos de 22 anos, foram presos por uma guarnição da Operação Gêmeos na madrugada desta segunda-feira (20), no bairro da Ribeira. O delegado Guilherme Machado informou ainda, que um dos envolvidos morreu de overdose recentemente e os outros acusados ainda estão sendo procurados, portanto,  não tiveram os nomes revelados para não atrapalhar as investigações.

O cobrador Everaldo foi queimado após oito homens invadirem um ônibus e atearem fogo ao veículo sem deixar que o cobrador saísse do carro. Ele teve 75% do corpo queimado e morreu no Hospital Teresa de Lisieux onde permanecia internado desde o dia 04. O rodoviário passou por cirurgia de reconstrução dos tecidos da pele no Hospital Geral do Estado (HGE), antes de ser transferido.

O ônibus foi incendiado após um protesto contra a morte do garçom Fabiano Souza Santos, sequestrado dentro de sua residência no bairro de Massaranduba e encontrado morto horas depois no Viaduto dos Motoristas, na Baixa do Fiscal. Familiares e vizinhos afirmam que o crime foi cometido por uma milícia formada por policiais militares.

Os acusados serão apresentados às 11h30 na sede do Departamento de Homicídios e Proteção à Pessoa (DHPP), pelo delegado Guilherme Machado do Grupo Especial de Repressão a Roubos em Coletivos (GERRC) na Pituba.