#ADOTE UM BAHÊA: Tricolores ajudam torcedores sem condições de comprar ingresso

Fonte: Diego Adans

Crédito da Foto: Marcelo Bogobil/ Arquivo pessoal

Quem diria que uma simples pegadinha do destino pudesse render a criação de uma corrente do bem. Ou melhor, uma campanha. Para compreender melhor é preciso voltar ao tempo. Precisamente, ao último sábado (5/11), um dia após o triunfo do Bahia por 1 a 0 sobre o Vila Nova e à três dias para o duelo entre o Tricolor de Aço e o Sampaio Correia, dia 8, na Fonte Nova.

Num grupo de bate papo do aplicativo Whatsapp, cinco fervorosos tricolores celebravam o triunfo e, por sua vez, conjecturavam as chances matemáticas do time azul, vermelho e branco.

Ao mesmo tempo, porém, lamentavam o fato de não poderem conferir ‘in loco’ a partida contra o time maranhense. “Todos os cinco (torcedores) moram fora de Salvador (São Paulo, Serrinha e Santo Antônio de Jesus)… como o jogo seria à noite e , no outro dia, todos iriam trabalhar ficaria complicado ir”, explica Juraci Santos.

Diante da impossibilidade e ciente da importância da partida, o analista de banco de dados e desenvolvimento de software resolveu lançar uma ideia no grupo, intitulado: ‘Resenha Baêa’.

“Já que não ia, resolvi comprar um ingresso e doar para um tricolor, tricolor de coração, que não tivesse condições financeiras de ir para à Fonte Nova, ou, até mesmo, um torcedor do Bahia que nunca tivesse ido à nova arena”, relembra.

Pronto… a ideia foi prontamente aceita e corroborada pelos outros integrantes do grupo. Nascia ali, de forma espontânea, sem nenhum intuito midiático, tampouco promocional a ‘campanha’: #AdoteumBahêa”

“Não pensei duas vezes e postei logo no meu twitter. Em frações de minuto, recebi 14 direct. E, de cara, me emocionei com a história de um adolescente (Gabriel Reis). Ele dizia que era tricolor fanático, ia para os jogos do Bahia, mas tinha saído do estágio e o pai estava desempregado. Era imprescindível que a pessoa contasse sua situação e mais importante de tudo, nos representasse no estádio. Apoiasse, gritasse, pulasse… era fazer valer à máxima do hino do Bahia: ‘Ninguém nos vence em vibração! (composição de Adroaldo Ribeiro Costa)”, narra o analista de sistemas, Marcelo ‘Bogobil’, que mora, atualmente, em São Paulo.

whatsapp-image-2016-11-10-at-10-27-34

Segundo Bogobil, após cada integrante do grupo ouvir as histórias e as mesmas serem aprovadas numa ‘espécie’ de juri entre os próprios integrantes do Resenha Bâea, os ingressos eram comprados pela internet. ” Eu,  Juraci (Santos), Alex (Tahim), Bruno (Rios) e Marcos (Tahim) compramos pelo site da Arena e encaminhamos os e-mails de confirmação a outros amigos, que moram em Salvador e iriam para o jogo. Estes, por sua vez, nos ajudaram nas entregas e, confirmam ‘in loco’ se a pessoa beneficiada, de fato, falava a verdade”.

 

page

Confira o depoimento de Gabriel Reis, um dos ganhadores:

Ao Aratu Online, Gabriel Reis revelou que ter ganho os ingressos (um par) de, até então, um desconhecido  “foi uma sensação única”. “Jamais esquecerei esse presente que Bogobil me deu, uma palavra resume tudo: gratidão.  Lembro que ele me pediu: ‘torça, torça muito pelo Bahêa’… por mim e por você. Não parei de cantar um minuto sequer. Contra o Sampaio Corrêa foi um jogo duro, achei que seria fácil… mas, no final, deu tudo certo”, diz o jovem, morador do bairro de Massaranduba, que levou, também, um amigo.

A campanha  angariou outros doadores e, ao todo, foram pouco mais de 30 pares de bilhetes doados. Um dos ganhadores foi  o senhor Ednaldo da Silva Santos, 58 anos.  “Ele nos disse que trabalhava como segurança de um edifício, próximo à Fonte Nova e não conhecia a fonte depois da inauguração! Ele disse que era pé quente, nunca viu o Bahia perder na fonte! Tricolor desde que nasceu a mais de 10 anos não assistia jogo no estádio. Aí, não pensei duas vezes, comprei mais um par de ingressos e mandei para ele”, sorridente contou Bogobil.

whatsapp-image-2016-11-10-at-10-33-38-2

Torcedor Ednaldo da Silva Santos recebeu o ingresso do Bahia de um, até então, desconhecido

Quem também festejou a oportunidade foi o senhor Arnaldo, 56 anos. Vendedor de picolé, no bairro do Comércio, ele acabou ganhando um par de ingresso de uma torcedora do Bahia, M.M, que preferiu o anonimato. No vídeo abaixo, visivelmente emocionado, ele agradece a chance.

Apesar de morar em Serrinha ( município localizado a pouco mais de 195 km de Salvador), o médico dentista, Marcos Tahin, esteve representado na Fonte Nova. Afinal, ele contemplou o jovem Luan, 22 anos, com um par de ingresso. A mãe do garoto, que é empregada doméstica, enviou um áudio contando a história de vida da família. Resultado: ingresso em mãos, triunfo do Bahia e agradecimento. Confira abaixo:

DECISÃO

Para a partida contra o Bragantino, no próximo sábado (19/11), considerado jogo chave para o acesso tricolor à Série A, a ‘campanha’ #AdoteumBahêa vai permanecer. Desta vez, porém, com um pouco de limitação. Afinal, faltando uma semana para o jogo, de acordo com a assessoria de imprensa do Bahia, já foram vendidas mais de 38 mil entradas para a partida.

“Vai ser recorde de público. O que já falamos no grupo (Resenha Baêa) é que quem for fazer a doação, já tenha comprado logo os ingressos ou então, corra atrás. (risos).Eu já garanti um par (de ingressos), que estarei doando. Esperamos que nossa ação solidária seja compartilhada por outras torcidas. Só queremos isso, nada de promoção, publicidade, nada disso”, ressalta Bogobil.

Desta vez, porém, o analista de sistema vai comparecer ‘in loco’. “Esse jogo, eu estarei aí, na Fonte Nova. Já comprei meu ingresso e meu voo. Dividi a passagem no cartão em dez vezes sem juros. Afinal, o trecho São Paulo-Salvador tá caríssimo, mas não deixaria de ver meu Bahêa nessa partida decisiva”.

ACABOU TUDO

A torcida do Bahia já esgotou toda a capacidade de ingressos do jogo Bahia x Bragantino, sábado, 19 de novembro, na na Arena Fonte Nova. Segundo a assessoria de imprensa do clube, os 43.535 ingressos já foram comercializados a nove dias do confronto, que pode representar o jogo do acesso tricolor à Primeira Divisão.