AMOR QUE MATA: Mulher que envenenou namorado é presa após alta médica

Fonte: Redação

O fim do relacionamento entre a agente de portaria Vera Lúcia Almeida Lopes, 47 anos e o seu colega de profissão Alexandro Ferreira Brito, 43, aconteceu de maneira trágica. Depois de envenenar o ex-namorado, Vera Lúcia foi presa na tarde de segunda-feira (11/4), por investigadores da 3ª Delegacia de Homicídios (DH/BTS), depois de receber alta médica do Hospital Alayde Costa, no Alto da Teresinha.

Conduzida ao Departamento de Homicídios e Proteção à Pessoa (DHPP), a acusada disse à delegada Cristiane Oliveira, da 3ª DH/BTS, que colocou o chumbinho em duas garrafas de refrigerante e em uma de água, na geladeira, para consumo próprio, pois queria se matar depois do rompimento da relação com Alexsandro. Autuada por homicídio ela foi encaminhada ao Núcleo de Prisão em Flagrante (NPF), na Avenida ACM.

A agente de portaria foi socorrida pelo Serviço de Atendimento Móvel Urgência (SAMU) para a Unidade de Pronto Atendimento (UPA), da San Martins, sendo transferida para o Hospital Alayde Costa, no Subúrbio. Vera Lúcia já havia tentado contra a vida outras vezes.

Vera Lúcia morava com uma irmã na Rua 21 de Setembro, no bairro Jardim Cruzeiro e se relacionava com o também agente de portaria a apenas três meses. Alexsandro não tinha uma boa relação com a cunhada, o que motivou o término do relacionamento.

Inconformada com o fim da relação, Vera Lúcia resolveu beber a água envenenada, alegando não saber que Alexsandro também já tinha bebido. Ela disse que começou a passar mal na madrugada de domingo (10/4), momentos depois de ingerir o veneno. Já o seu namorado não resistiu e morreu no local.