ANO NOVO: 2017 tem 134 presos mortos no Brasil, 32 fugitivos na BA e 2 PMs mortos em Salvador

Fonte: Da redação

Crédito da Foto: Reprodução

Os altos índices de violência não ficaram para trás como o ano de 2016. E isso, infelizmente, pode ser sentido já nas duas primeiras semanas de 2017.

Lamentavelmente, a Bahia já contabiliza, só nesse ano, dois policiais mortos e um baleado em Salvador e Lauro de Freitas, Região Metropolitana de Salvador (RMS).

Na última sexta-feira (13/1) 17 detentos fugiram do Complexo Penitenciário da Mata Escura, em Salvador, e até o momento, nenhum fugitivo foi recapturado.

LEIA MAIS:  VIOLÊNCIA: Policial morre baleado em assalto a ônibus na Av. Paralela

LEIA MAIS: EXCLUSIVO: Divulgados nomes e fotos dos fugitivos da Cadeia Pública; Ajude a encontrar

Já a onda de revoltas e rebeliões que se alastra nas penitenciárias brasileiras já soma 134 detentos assassinados em 2017. O número representa 36% do total de presos mortos no ano passado, quando 372 foram assassinados. Ou seja, em 2016 ocorreu, em média, uma morte por dia nas penitenciárias do país.

LEIA MAIS:  TENSÃO NO CÁRCERE: Superlotação e gangues são problemas comuns a prisões do Brasil e dos EUA

O mais recente motim teve início no último domingo (15/1) e perdura até o momento no presídio de Alcaçuz, em Natal, no Rio Grande do Norte. O conflito entre duas facções (‘Primeiro Comanda da Capital’ e ‘Sindicato da Paz’) já deixa um saldo negativo de 26 mortos.

Uma das alas do presídio está ocupada por um grupo do Batalhão de Choque da Polícia Militar.

LEIA MAIS:  ALERTA VERMELHO: Fuga de presos revela rixa de facções e risco de ‘carnificina’ na Mata Escura

Essa já é a terceira rebelião ligada a facções criminosas rivais em presídios em apenas 15 dias. O tumulto na Penitenciária Agrícola de Monte Cristo, em Boa Vista, em Manaus, deixou 33 mortos no dia seis de janeiro. Já o conflito que durou 17 horas no Complexo Penitenciário Anísio Jobim (Compaj), em Manaus, no Amazonas, deixou 67 mortos no dia dois deste mês.

Acompanhe nossas transmissões ao vivo e conteúdos exclusivos na página facebook.com/aratuonline e também pelo youtube.com/televisaoaratu.