Ao vivo: delegados falam sobre apreensão do suspeito de matar criança em Camaçari

Fonte: Da redação

Crédito da Foto: Cris Almeida/Aratu Online

A Polícia Civil apresenta na manhã desta segunda-feira (21/5) os detalhes da investigação que resultou na apreensão do adolescente J.S.S, de 17 anos. Ele é suspeito de estuprar e assassinar a jovem Milena Alves, 10. O crime aconteceu na noite de quinta-feira (17/5) em Camaçari, na Região Metropolitana de Salvador.

Dois delegados participam da coletiva. São eles: o diretor do Departamento de Homicídios e Proteção à Pessoa (DHPP), José Bezerra, e a titular da 4ª Delegacia de Homicídios (DH/RMS), Maria Tereza.

ASSISTA A APRESENTAÇÃO:

O CASO

Segundo informações iniciais, a garota de dez anos foi morta, por asfixia, após ser estuprada dentro de sua residência, que foi invadida pelo agressor. Ela estava sozinha quando foi atacada, na tarde de quinta-feira (17/5) e o caso só foi descoberto, quando sua mãe chegou do trabalho, encontrando o corpo da filha.

Logo após o crime, dois vizinhos chegaram a ser detidos para averiguação, mas foram liberados, em seguida. Lucivaldo Júnior e Robenilson Sampaio disseram à equipe de reportagem do Aratu Online que a detenção foi uma questão de rotina da Polícia Militar, acionada horas depois do homicídio que chocou os moradores locais.

LEIA MAIS: Suspeito de matar criança em Camaçari revirou a própria casa antes de fugir; veja fotos

Os dois rapazes informaram, no entanto, que um adolescente, morador da mesma avenida onde eles residem, havia desaparecido, de forma estranha, no mesmo dia em que tudo aconteceu. Desde, então, o menor passou a ser suspeito de ter cometido a barbárie.

Acompanhe nossas transmissões ao vivo e conteúdos exclusivos no www.aratuonline.com.br/aovivo e no facebook.com/aratuonline