Após nova proposta, bancários decidem em assembleia se retomam as atividades

Fonte: Da redação

Após nova reunião realizada no sábado (24), o os representantes da Federação Nacional dos Bancos (Fenaban) apresentaram nova proposta de aumento salarial para os trabalhadores. Além dos reajustes de 10% para os salários, PLR (Participação nos Lucros e Resultados) e piso, e índice de 14% para os vales refeição e alimentação, a direção da Fenaban aceitou abonar 63% das horas dos trabalhadores de 6 horas, de um total de 84 horas, e 72% para quem trabalha 8 horas, de um total de 112 horas. Um dia após a assinatura do acordo, os bancários compensariam, no máximo, uma hora por dia útil, até o dia 15 de dezembro.

Para definir se aceitam ou não os novos termos, os trabalhadores participam de assembleia às 18h30 desta segunda-feira (26). A reunião será realizada no Ginásio de Esportes, na ladeira dos Aflitos. O movimento completou 20 dias neste domingo e a orientação do Comando Nacional é pelo fim da greve, opinião diferente da do presidente do Sindicato dos Bancários da Bahia, Augusto Vasconcelos. “O nosso movimento impôs uma derrota aos bancos, que queriam interromper o ciclo de aumentos acima da inflação. Mesmo assim, achamos que é possível avançar mais”, disse.

Há ainda a expectativa sobre as negociações específicas do BB, BNB e Caixa. “Não podemos admitir que assuntos como contratações, pagamentos de substituições, recebimento integral de horas extras e outras pautas relevantes fiquem sem respostas”, pontuou Vasconcelos.