CARNAVAL: Vans escolares são plano B da prefeitura caso haja paralisação dos rodoviários

Fonte: Heloísa Gomes

O uso de vans é o plano B da Prefeitura caso haja paralisação dos rodoviários neste Carnaval. Os motoristas e cobradores de ônibus ameaçam trabalhar apenas das 6h às 18h durante a festa. Isso porque, segundo eles, houve descumprimento do acordo com os empresários para pagamento das gratificações durante a festa.

Em entrevista ao Aratu Online, o secretário de mobilidade urbana, Fábio Mota, disse que as vans escolares, de turismo e o transporte metropolitano seriam apenas um paliativo para atender a demanda dos foliões na ida e na volta do circuito da festa. “Estamos tentando resolver esse problema da melhor forma possível. Não queremos usar o plano B, mas este é um problema entre empresários e rodoviários. Nós, enquanto poder público, estamos apenas intermediando  o impasse”, disse.

Os rodoviários pedem pagamento de gratificações de R$ 1,5 milhão para a categoria durante o Carnaval. Segundo eles, o valor estava acertado desde o ano passado.

“Agora, na semana do Carnaval falam que não vão pagar mais este valor e, sim, R$ 800 mil. A insatisfação é geral”, afirma Tiago Ferreira, secretário do sindicato dos rodoviários.

“Não queremos causar confusão. Longe disso. Mas queremos que o acordo seja honrado. E o que uma diferença de R$ 700 mil irá impactar no montante que a prefeitura destina ao Carnaval? Em nada. Não acredito que o prefeito vá se ‘queimar’ à toa”, completa.

LEIA MAIS: POLÊMICA: Por acordo descumprido, sindicato promete recolher ônibus durante Carnaval; Entenda!

Mota disse ainda que não acredita na possibilidade do protesto acontecer durante o Carnaval. “Nós temos muito tempo daqui até sexta-feira (05/2) iremos resolver esse impasse. Não acredito que haverá paralisação”.