‘Carrossel’ está de volta ao SBT a partir do dia 16 de março, às 21h15

Fonte: Da Redação

Crédito da Foto: Divulgação

Os telespectadores terão a oportunidade de embarcar mais uma vez nas emoções da novela que conquistou a família brasileira, “Carrossel” (2012-2013), adaptação da autora Iris Abravanel, que volta ao ar no SBT a partir de segunda-feira, 16 de março, às 21h15, substituindo a reapresentação da trama “Rebelde”. Saiba mais sobre história de ‘Carrossel’:

A novela tem início com a chegada de Helena (Rosanne Mulholland) à Escola Mundial para assumir o cargo de professora efetiva. Helena traz consigo toda sua jovialidade, o desejo de lecionar e a disposição de propiciar aos alunos uma boa formação. Ela é a primeira e a única a conquistar todas as crianças do terceiro ano, batendo de frente com as regras e exigências da impetuosa e rigorosa diretora do colégio, Sra. Olívia (Noemi Gerbelli). Helena está sempre disposta a colaborar com todos, não só conquista a confiança dos alunos, como também acaba se envolvendo com os conflitos pessoais e familiares. Ela passa a ser, além de uma professora, uma grande amiga e conselheira. Helena encontra no velho Firmino (Fernando Benini), o zelador da escola, um fiel amigo. Os dois agem como conciliadores nos conflitos provocados pela autoritária Olívia, que não gosta da tolerância excessiva da professora com relação aos alunos. Firmino conhece todos os alunos e funcionários da escola e sabe lidar com cada um deles, até mesmo, com Dona Matilde (Ilana Kaplan), a exagerada professora de música, que sempre sofre com as travessuras das crianças e está sempre estressada.

Quando Helena fica doente, a professora Suzana (Lívia Andrade) chega para substituí-la e acaba cativando também o coração das crianças – Suzana quer o posto de Helena. A professora de música, Matilde, enlouquecida, deixa a escola e é substituída por Renê (Gustavo Wabner), que forma uma banda com os alunos do terceiro ano e tem um romance com Helena.

A Escola Mundial é aberta para todos. Meninos e meninas de diferentes raças, crenças e classes sociais são colocados na mesma sala de aula. A união e a igualdade são pregadas pela professora Helena, mas todos os alunos são tratados individualmente, caracterizando o jeito, a personalidade e as necessidades específicas de cada um.