Chefe do “BDM” de Camaçari, “Nicão” é solto pela Justiça; ele é acusado de 18 mortes

Fonte: Da redação

Crédito da Foto: divulgação/Polícia Civil

Claudomiro Santos Rocha Filho, conhecido como “Nicão”, foi libertado do Complexo Penitenciário da Mata Escura, em Salvador. A informação foi confirmada nesta quarta-feira (22/8) ao Aratu Online.

O homem é acusado pela Secretaria da Segurança Pública (SSP) de chefiar a ramificação do “Bonde do Maluco” em Camaçari, na Região Metropolitana de Salvador, e na Boca do Rio. “Nicão”, preso desde 2016 acusado de tráfico de drogas e homicídios, foi solto por uma decisão do ministro do Supremo Tribunal Federal (STF), Marco Aurélio.

O criminoso chegou a integrar o Baralho do Crime da SSP, uma ferramenta lúdica que apresenta os homens mais perigosos da Bahia. O “Bonde do Maluco” é responsável pela comercialização de drogas, prática de homicídios dentre outros crimes. Somente Claudomiro tem o envolvimento confirmado em, pelo menos, 18 assassinatos.

Também em 2016, a namorada de “Nicão” chegou a ser detida por um mês. O processo, atualmente, corre em segredo de Justiça.

Acompanhe nossas transmissões ao vivo e conteúdos exclusivos no www.aratuonline.com.br/aovivo e no  facebook.com/aratuonline

*Atualizada às 14h48