‘Chegando a hora’, diz Neymar sobre casamento; ele também falou sobre ter mais filhos

Fonte: Uol

Crédito da Foto: Reprodução/Instagram

Davi Lucca tem sete anos e pode ganhar um irmãozinho no futuro. Neymar não coloca prazo neste planejamento, mas avisa que tem vontade de ter mais filhos e já pensa em casamento com Bruna Marquezine.

“Está chegando a hora [de casar], né? Mas insisto que mesmo a hora de casar não tem relação com fama, dinheiro ou sucesso. Acho que tem a ver com a maturidade do casal, do desejo de viver uma vida em comum”, disse em entrevista à revista Top Magazine. Aliás, o craque admitiu ser ciumento: “Nada que seja prejudicial ao relacionamento”.

A conversa foi conduzida pela jornalista Glória Maria, da TV Globo. Quando questionado sobre o desejo de ter mais filhos, o camisa 10 do Paris Saint-Germain pareceu não hesitar. “Quero!”, respondeu. Neymar também descreveu a educação que tenta dar a Davi Lucca.

LEIA MAIS: Explosão seguida de incêndio no trem do Subúrbio assusta passageiros em estação

“O mais importante é que ele viva a infância como todas as crianças do mundo deveriam viver. Brincando, aprendendo com a família e com muito amor. Tentamos passar esses valores, os mesmos que nossos pais nos passaram. Ensinamentos que independem de dinheiro e fama”, explicou

O menino é fruto do relacionamento que o jogador teve com Carol Dantas. “Eu tive uma infância pobre, e tento proporcionar a ele muitas das coisas a que não tive acesso quando tinha a idade dele. Mas, claro, também temos que impor limites”, ressaltou Neymar.

Primeira repórter negra da história da televisão brasileira, Glória Maria fez questão de levantar um assunto que quase sempre acompanhou a carreira do atleta: a cobrança por um posicionamento pelos direitos dos negros.

LEIA MAIS: Receita envia carta para 383 mil contribuintes corrigirem declaração

“Todo tipo de discriminação, seja racial, religiosa, sexual, política, é condenável. Eu sofri, e vi companheiros meus sofrerem ataques raciais dentro de campo. Um absurdo! Condenável sempre. E acredito muito que chegaremos a um dia em que todos sejam tratados igualmente, respeitando as diferenças”, afirmou o atacante.

Ele revelou que não faz terapia para lidar com as críticas, mas “não descarta” a possibilidade mesmo diante do apoio que recebe da família. Por fim, Neymar expôs qual carreira buscaria se não fosse jogador de futebol: “Eu queria ser músico”.

Acompanhe nossas transmissões ao vivo e conteúdos exclusivos no www.aratuonline.com.br/aovivo e no www.aratuonline.com.br/lives. Nos mande uma mensagem pelo WhatsApp: (71) 99986-0003.