Condutor envolvido em acidente aquático na Ribeira deve prestar depoimento nesta segunda-feira

Fonte: Da redação

Crédito da Foto: Reprodução/Facebook

As investigações para apurar as circunstâncias da colisão entre duas motos aquáticas que resultou na morte de Pedro Carvalho de Santana, 37 anos, ocorrida no último sábado (7), na praia da Ribeira, serão retomadas nesta segunda-feira (9). De acordo com assessoria da Polícia Civil, a delegada Ana Virgínia Paim, titular 3ª Delegacia Territorial (DT/Bonfim), deve ouvir as testemunhas que estavam no local no momento do ocorrido a partir de hoje.

Além disso, o condutor da embarcação “Leos” foi identificado e é aguardado na unidade policial para explicar o acidente. Ele teve a identidade preservada para não prejudicar o trabalho da 3ª DT. Uma mulher que estava na carona de um dos Jet-Ski, que ficou ferida e foi socorrida para o Hospital Geral do Estado (HGE), ainda não teve a identidade revelada. Ela também é aguardada para ser interrogada. A delegada deve intimar os envolvidos em caso de não comparecimento na delegacia nas próximas 24 horas.

Paralelo à investigação da polícia civil, a Capitania dos Portos da Bahia instaurou um Inquérito sobre Acidentes e Fatos da Navegação (IAFN), com prazo de noventa dias para conclusão, a fim de apurar as causas e possíveis responsáveis pelo ocorrido.

De acordo com informações da Capitania dos Portos, Pedro pilotava a embarcação “Luta e Fé”, quando foi atingido por outra moto aquática intitulada como “Leos”, onde estava um casal que fugiu do local após o acidente. Com o impacto da batida, Pedro ficou desacordado e foi retirado do mar por moradores, mas não resistiu ao ferimentos. O corpo dele foi sepultado no Cemitério do Campo Santo, na tarde deste domingo(8).