Defesa Civil alerta população em dias de chuva; veja cuidados para evitar deslizamento

Fonte: Da redação

A Defesa Civil de Salvador (Codesal) continua monitorando a capital baiana por conta da chuva que incide na cidade há mais de 15 dias. O órgão alerta, principalmente os cidadãos que moram em áreas de risco que ao perceberem qualquer situação de emergência como rachaduras nos imóveis, escorregamento de terra, inclinação em postes e árvores, liguem imediatamente para a central 199 da Defesa Civil que funciona 24 horas por dia.

Nesses casos, assim como em situações de chuvas torrenciais, o órgão pede ainda que os moradores deixem as residências e procurem abrigo em local seguro.

O Centro Nacional de Monitoramento e Alerta de Desastres Naturais (Cemaden), informa que existe possibilidade de aumentar a quantidade de ocorrências. “Estamos com chuva há um tempo na cidade e o solo está encharcado, consequentemente existe a possibilidade de aumentar a quantidade de chamados. Por isso pedimos ainda que os cidadãos sigam as orientações dos nossos técnicos”, explica o diretor-geral da Codesal, Alvaro da Silveira Filho. Durante as vistorias, os técnicos orientam os moradores sobre os cuidados necessários.

Conforme orientação da Defesa Civil, é preciso evitar jogar lixo e entulho nas encostas e valetas e fazer cortes “a pique” (o corte correto é rampado). Além disso, o morador pode rebaixar o capim, deixando as raízes e retirando as bananeiras; não deixar água empoçada (fazer valetas e canais para a água escorrer); e, se possível, cimentar terreno em volta da casa. É possível ainda encobrir o terreno vulnerável com lona plástica, cujo material é liberado pela Codesal, mediante vistoria de um engenheiro do órgão.

A análise antes da colocação do plástico é importante para que o profissional avalie a área e verifique a real necessidade da colocação do material, assim como a dimensão. Se o local for pequeno e de fácil acesso o próprio morador pode instalar o equipamento. Se a área for íngreme, muito grande e o morador tiver dificuldade de locomoção uma equipe da Defesa Civil faz a colocação.

O alerta, porém, deve ser mantido a qualquer sinal de rachaduras no terreno, encostas ou paredes; ruídos ou estalos no imóvel; pequenos e constantes deslizamentos de terra e árvores ou postes tombando. Na ocorrência de qualquer um desses fatos, o ideal é abandonar o imóvel e acionar a Defesa Civil.