DESAFETAÇÃO: Com ânimos exaltados, vereadores batem boca em plenário antes de início de votação

Fonte: Cris Almeida

DESAFETAÇÃO: Com ânimos exaltados, vereadores batem boca em plenário antes de início de votação

Crédito da Foto: Cris Almeida

A cúpula da oposição na Câmara Municipal de Salvador atrasou o início da votação sobre a desafetação de terrenos da cidade. O projeto está previsto para ser votado nesta quarta-feira (12/7) no plenário Cosme de Farias.

Claramente alterado, o presidente da Casa, vereador Léo Prates (DEM) negou muitos pedidos de questão de ordem, pediu pelo início da votação várias vezes e acusou a oposição de estar “atrasando” e “procrastinando” a votação. Os adjetivos foram em referência direta à fala dos vereadores José Trindade (PSL) e Aladilce Souza (PCdoB).

LEIA MAIS: DESAFETAÇÃO: Liminar que proibia votação do projeto é derrubada na Justiça e relator ataca Rui Costa

LEIA MAIS: PROJETO POLÊMICO: Câmara discute desafetação de 33 terrenos em ‘Super Terça’

A comunista, ofendida, retrucou. “Procrastinação não é uma palavra do regimento, o que queremos é esclarecer os pontos do projeto, que não foram passados para a oposição após reunião da CCJ (Comissão de Constituição e Justiça)”.

Cansado de negar questão de ordem, Prates liberou a tribuna para o vereador José Trindade que, gritando, declarou que o presidente não podia negar questão de ordem durante votação.

“O direito de fazer oposição será respeitado nessa casa, desde que seja feito da forma regulamentar. Não oposição por oposição”, respondeu Léo Prates.

A sessão conta com a participação de moradores de alguns terrenos envolvidos no projeto, como o Pituba Ville, que acompanham a votação da galeria do plenário.

Acompanhe nossas transmissões ao vivo e conteúdos exclusivos no www.aratuonline.com.br/aovivo e no facebook.com/aratuonline