Em grupo, alunos do Antônio Vieira pregam tortura e detonam professores; veja fotos

Fonte: Da redação

Crédito da Foto: reprodução/WhatsApp

Conversas de estudantes do Colégio Antônio Vieira pelo aplicativo WhatsApp vazaram nas redes sociais. Nos chamados prints, os alunos da unidade, uma das mais tradicionais instituições de ensino de Salvador, defendem a criação do “Ministério da Tortura” e até falam de professores, chamados por eles, de “petistas”.

LEIA MAIS: Travesti é morta e outra ferida a tiros em Vitória da Conquista

Tudo foi flagrado em um grupo chamado “Direita Delirante”. “Que tal mandar bandidos para as reservas indígenas. Aí eles se matam e matam os índios”, sugere um dos alunos. “Acho que o Governo deveria treinar bandido leve para matar homicida. Assim, quando ele matar uns 100 está solto”, revela outro.

VEJA OS PRINTS: 

Foto: reprodução/WhatsApp

Foto: reprodução/WhatsApp

Foto: reprodução/WhatsApp

Foto: reprodução/WhatsApp

POSICIONAMENTO 

A diretoria do Colégio Antônio Vieira se posicionou por meio de nota, postada também nas redes sociais. “Estamos apurando o ocorrido com alunos, familiares e educadores a fim de elucidar a questão, visando tomar todas as providências cabíveis diante dessa situação lamentável”. Veja a nota na íntegra:

Foto: arquivo pessoal

Acompanhe nossas transmissões ao vivo e conteúdos exclusivos no www.aratuonline.com.br/aovivo no www.aratuonline.com.br/lives. Nos mande uma mensagem pelo WhatsApp: (71) 99986-0003.