EMOÇÃO E REVOLTA: Enterro de Nego Pom é marcado por muita comoção e manifestação contra violência; Fãs fecharam a rua

Fonte: Heloísa Gomes

Crédito da Foto: TV Aratu

Lágrimas e revolta, isto define a mistura de sentimentos que familiares, amigos e fãs demonstraram na tarde desta quinta-feira (23/6) durante o enterro de Marcos Vinicius Santos de Jesus ou Nego Pom, como era carinhosamente chamado. O sepultamento do artista terminou por volta das 15h20, logo após as pessoas que estavam no local decidiram protestar contra a violência e brutalidade sofrida pelo músico e dançarino da banda Guettho é Guettho.

LEIA MAIS: ÚLTIMO ADEUS: Enterro de Negro Pom é adiado e fãs aguardam desde o início da manhã em cemitério

Sua esposa, Larissa Santiago estava muitíssimo abalada e passou mal, precisando ser amparada por familiares e em seguida levada para atendimento médico. A filha mais velha de Nego Pom estava a base de remédios e não conseguiu continuar no enterro do pai, os fãs fizeram fila para se despedir do ídolo.

Após o sepultamento as pessoas que estavam no Cemitério Municipal de Pirajá para dar o último adeus ao dançarino transformaram a indignação em protesto. Com cartazes na mão os manifestantes fecharam a rua pedindo paz e justiça.

Foto: Mariana Sena / TV Aratu

O cantor Thiago Pereira da banda Hit Halls, a qual Pom era produtor disse, “não sabia de cachê nenhum que ele ia pegar, provavelmente deveria ter ido fechar algum contrato para a banda” contou.

De branco, o cantor da banda Hit Halls. Foto: Mariana Sena / TV Aratu

De branco, o cantor da banda Hit Halls. Foto: Mariana Sena / TV Aratu

SOBRE O CRIME:

O crime aconteceu, na quarta-feira (22/6), na Rua Nova Constituinte, bairro de Periperi, em Salvador, onde de acordo com a polícia, existe um ponto de tráfico de drogas. Segundo alguns amigos, ‘Nego Pom’ teria ido ao bairro fechar um contato de show para a banda Hit Halls, da qual é produtor, quando sofreu agressões físicas: ele levou tiros na cabeça, tórax, abdômen e braço; além de pedradas e pauladas.

LEIA MAIS: NEGO POM: Polícia já tem indicativos sobre autoria e motivação do assassinato do músico da ‘Guettho é Guettho’