Equipes especiais prosseguem na assistência a moradores de áreas de risco

Fonte: Da redação

Crédito da Foto: DIvulgação/Agecom

As quatro equipes especiais montadas pela Prefeitura prosseguem na atuação das áreas consideradas mais críticas da cidade. Os grupos, compostos por técnicos municipais, estaduais e o Exército, fazem a avaliação dos locais e dão suporte às vítimas da chuva que caem na capital baiana desde o início da semana. Somente na região conhecida como Barro Branco e na Fazenda Grande do Retiro, nas proximidades da garagem da empresa de ônibus São Luiz, já foram vistoriados 48 imóveis.

De acordo com o engenheiro de segurança da Defesa Civil de Salvador (Codesal), José Casqueiro, a vistoria é feita de casa em casa, para avaliar possíveis riscos de desabamento. “Estamos indo em campo e as casas que estão em risco solicitamos a retirada das pessoas do imóvel em 24 horas”, salientou. Os imóveis que já foram condenados após avaliação técnica serão demolidos. Já casas mais próximas do foco do deslizamento serão avaliadas e, caso também ofereçam risco os moradores também serão orientados a deixar o local.

Os psicólogos e assistentes socais prestam ajuda às famílias. Elas são cadastradas para serem inclusas em programas sociais e encaminhadas para receberem o auxílio emergencial. Há 28 anos no local, uma moradora que não quis se identificar era uma das pessoas com imóvel avaliado pelos engenheiros. Com a estrutura da casa danificada por rachaduras após o deslizamento da última segunda-feira (27), o medo é que um novo acidente aconteça. Na Avenida Guadalajara, transversal ao Barro Branco, mais de dez casas correm o risco de cair por causa de uma casa que ameaça desabar.

Durante a ação são avaliadas as condições de habitabilidade dos imóveis. Se for necessária a saída da edificação, as famílias podem escolher entre receberem ao auxílio emergencial ou ficarem em abrigos municipais. Esse trabalho de conscientização do perigo é feito pelas assistentes sociais. “Reforçamos as equipes de trabalho, pois a nossa prioridade é o bem-estar dos cidadãos. Por isso montamos essa força-tarefa e estamos dando toda a ajuda necessária com vários profissionais”, explica o diretor-geral da Defesa Civil, Álvaro da Silveira Filho.

 O transporte e guarda dos móveis pode ser feita por equipes do Exército, que estão de prontidão na base operacional, localizada no bairro de São Caetano. A ação é composta ainda por equipes do Corpo de Bombeiros, Polícia Militar, Secretaria Municipal de Promoção Social, Esporte e Combate à Pobreza (Semps), Superintendência de Proteção e Defesa Civil (Sudec) e da Companhia de Desenvolvimento Urbano do Estado da Bahia (Conder).

Defesa Civil tem expediente normal no feriado e final de semana

A Defesa Civil de Salvador (Codesal) terá expediente normal este feriado (quinta-feira, 30) – Dia do Trabalho – e no final de semana. Todos os setores do órgão vão estar de prontidão para atenderem as demandas.

O objetivo principal é dar mais celeridade aos atendimentos, principalmente por conta da chuva que incide na cidade desde o início da semana. Horário de expediente. 7h às 12h e 13h às 19h