Por Zika Vírus, hospitais em Salvador recusam sangue de moradores de Feira de Santana

Fonte: Diorgenes Xavier

Os casos suspeitos de zika, dengue e chikungunya tiveram um aumento de 100% em Feira de Santana no mês de fevereiro. Só no ano passado, Feira teve 1.529 casos suspeitos de zika vírus.

Por conta disso, o Hospital Aliança, uma das maiores instituições privadas do estado, não está aceitando doações de sangue de moradores de Feira de Santana e municípios vizinhos. A justificativa? Os altos índices de contaminação pelo zika vírus na região. A informação foi confirmada pela assessoria de comunicação da unidade médica após solicitação do Aratu Online.

A nossa reportagem iniciou o levantamento após receber a informação de um homem, cujo parente estava internado no hospital e precisava de doações de sangue. Ele tentou que amigos de Feira de Santana fizessem doações, mas estas foram negadas pelo hospital.

Segundo a assessoria do Aliança esta recomendação de não aceitar o sangue teria partido da Fundação de Hematologia e Hemoterapia da Bahia (Hemoba).  Nossa equipe entrou em contato com o Hemoba e recebeu a confirmação de uma funcionária do banco de sangue do órgão.

A assessoria do Hemoba, entretanto, disse desconhecer o fato.

Segundo a assessoria do Aliança, a medida foi tomada porque doenças como zika, chikungunya e dengue são assintomáticas e de difícil detecção. Existe exame individual, mas não sorológico. Por conta disto, aceitar material destes locais representaria uma atitude de alto risco. A medida é temporária, válida inicialmente por 30 dias, e será reavaliada ao final do prazo.

A assessoria do Aliança esclareceu ainda que o fato não é incomum. Postura semelhante foi adotada em 2014, também com relação à região de Feira de Santana, que teve os primeiros casos de chikungunya registrados no país.