DECISÃO: Pai do garoto que morreu após cair de prédio em Brotas será denunciado por abandono de incapaz

Fonte: Diorgenes Xavier

Crédito da Foto: Reprodução Facebook

O engenheiro Rafael Yokoshiro, pai de Guilherme de Oliveira Yokoshiro, cinco anos, que morreu após cair de uma janela do 6º andar do Edifício Morena Rosa, no bairro de Brotas, será denunciado por abandono de incapaz. A informação foi confirmada pela delegada titular Maria Dail, responsável pelo caso. Imagens do circuito de segurança do prédio mostram que ninguém entrou ou saiu do apartamento enquanto Rafael esteve fora e também o momento em que o pai encontra o corpo do garoto caído na parte externa do prédio, quando retornou.

Segundo ela, o laudo da Polícia Técnica apontou que a grade da janela do apartamento foi cortada, provavelmente pelo garoto, que teria utilizado uma tesoura encontrada em seu quarto. Apesar de não ter envolvimento direto com a morte, Rafael pode ser responsabilizado por ter abandonado o filho sozinho por cerca de duas horas no local, na madrugada do dia 24 de novembro.

Em fevereiro, laudo cadavérico divulgado pela polícia apontava que a criança sofreu fraturas nas pernas, típicas deste tipo de acidente. Contudo, não foram detectados sinais de contusão no pescoço ou braços, por exemplo, características de agressão.

LEIA MAIS: LAUDO CADAVÉRICO: Documento descarta espancamento de garoto antes da queda; Relembre

À época dos acontecimentos, a polícia informou que o pai do menino, ao perceber que o filho havia caído do prédio, desceu do apartamento, pegou a criança, levou-a de volta para dentro de casa e pediu o socorro do Serviço de Atendimento Móvel de Urgência, que não conseguiu reanimá-lo.

A mãe do garoto, Carla Verena Oliveira, é enfermeira e estava trabalhando quando aconteceu a tragédia.