Flávio Bolsonaro superfaturou milhões com imóveis, diz MP; vidente previu cassação

Fonte: Da redação

Crédito da Foto: Arquivo/Agência Brasil

O Ministério Público do Rio de Janeiro (MP-RJ) apontou “sérios indícios” de que o senador Flávio Bolsonaro (PSL-RJ) fez lavagem de dinheiro. A informação é da revista Veja.

Ao pedir à Justiça a quebra do sigilo bancário e fiscal de 95 pessoas e empresas relacionadas ao parlamentar, notou-se que Flávio comprou 19 imóveis, entre salas e apartamentos, por R$ 9,425 milhões, entre 2010 e 2017. Segundo os promotores, ele lucrou mais de três milhões de reais em transações imobiliárias em que há “suspeitas de subfaturamento nas compras e superfaturamento nas vendas”.

No documento sigiloso, obtido pela revista, o MP-RJ afirma que a suposta fraude pode ter ocorrido para “simular ganhos de capital fictícios” que encobririam “o enriquecimento ilícito decorrente dos desvios de recursos” da Assembleia Legislativa do Rio.

A quebra de sigilo foi concedida pelo juiz da 27º Vara Criminal do Rio, Flávio Itabaiana Nicolau.

EM TEMPO

Em entrevista ao Aratu On, na última quinta-feira (8/5), Carlinhos Vidente previu uma possível cassação do senador. O vídeo foi gravado pelo repórter do portal, Diego Adans. “Eu vejo que o filho do Bolsonaro vai perder o mandato e isso vai mexer demais com a carreira do pai. Não sou eu que mando prender, mas vejo problemas”, diz.

Assista abaixo:

Acompanhe nossas transmissões ao vivo e conteúdos exclusivos no www.aratuon.com.br/aovivo. Nos mande uma mensagem pelo WhatsApp: (71) 99986-0003.