Governador Rui Costa pede apuração rigorosa da denúncia de agressão de PMs contra jornalista

Fonte: Da Redação

Crédito da Foto: Reprodução / Facebook

O governador Rui Costa, por meio de seu perfil no Facebook, se posicionou sobre a denúncia feita pelo jornalista Marivaldo Filho neste domingo (05) e determinou ao Secretário de Segurança Pública, Maurício Barbosa, e ao comandante da PM, coronel Anselmo Brandão, a apuração rigorosa dos acontecimentos noticiados pela imprensa, em que Marivaldo afirma ter sofrido violência por policiais militares no exercício de seu trabalho.

Na publicação, Rui também destacou que o governo “atuará sempre para assegurar que a democracia seja vivida de forma plena, garantindo a liberdade de imprensa, a liberdade de expressão, o direito de o jornalista exercer sua profissão mediante qualquer situação. Não permitiremos em nosso estado intimidações, constrangimento e nenhum tipo de violência contra o profissional ou contra o cidadão que denuncie ato ilícito”, disse.

O caso:

O jornalista Marivaldo Filho afirma ter sido agredido por policiais militares na noite do último sábado (4), quando deixava uma festa de aniversário, no bairro do Bonfim. Segundo o seu relato, ele estava indo embora quando presenciou “agressões covardes de policiais militares a um amigo somente porque ele tinha colocado um copo de cerveja em cima do carro de um dos policiais que estava sem farda. Além de procurar desentendimento por um motivo tão banal, foi “auxiliado” pelos outros, fardados, que espancaram o rapaz sem nenhum motivo”.

Indignado, Marivaldo conta que tirou uma foto da viatura. Um dos policiais teria percebido a ação dele e reagido de forma violenta. “(O policial) gritou e mandou eu apagar a foto. Respondi que não apagaria porque não tinha feito nada de errado. Ele perguntou se eu era advogado do rapaz agredido. Respondi que era jornalista. Foi a senha para o terror começar”.

Confira entrevista do jornalista cedida à equipe de reportagem da TV Aratu