Homem que matou amante queimada em Cajazeiras diz que ameaças teriam motivado o crime

Fonte: Da redação

A Polícia Civil disse na tarde desta quarta-feira (05) que Elton Santos Costa, de 28 anos, preso na tarde de ontem, assassinou a amante após ameaças. Ele teria dado a informação em seu depoimento, na sede da Delegacia de Homicídios e Proteção à Pessoa (DHPP), onde se apresentou. Segundo a polícia, Elton vai responder pelo crime de feminicídio, podendo ser condenado a 30 anos de prisão.

A delegada Jamila Cidade, titular da 2ª Delegacia de Homicídios (DH/Central), deu detalhes da ação de Elton. Segundo ela, o homem disse que a vítima estava ameaçando revelar à sua companheira a relação extraconjugal que os dois estavam mantendo. Disse que Camila, inclusive, o procurou no dia do crime, marcando um encontro, pois tinha assuntos para resolver. Camila morreu no domingo (2), em Cajazeiras X, depois de ser esfaqueada e queimada viva pelo assassino.

O casal já estava junto no interior de um carro, quando ele decidiu levar a mulher para um matagal, na localidade conhecida como Pistão da Pronáica, no bairro. Discutiram e, num determinado momento, Elton desferiu vários golpes de facão na mulher, jogando álcool em seu corpo e ateando fogo.

Camila chegou a ser socorrida por uma testemunha, que a encontrou em chamas, e pela equipe do Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu), mas não resistiu aos ferimentos. Antes de morrer, ela conseguiu se identificar e informar o nome do autor do crime e onde ele morava.

De acordo com a delegada, as roupas usadas por ele no dia do crime e o galão de álcool sujo de sangue já foram encaminhadas à perícia do Departamento de Polícia Técnica (DPT). O facão que ele usou para golpear Camila ainda não foi encontrado pela polícia. Elton, depois de passar por exames de corpo de delito, foi encaminhado à Cadeia Pública, no Complexo Penitenciário da Mata Escura.