Integrante do Balé Folclórico é enterrado em Salvador; suspeito é identificado

Fonte: Da redação

Crédito da Foto: Acervo Pessoal

O corpo do bailarino Ronaldo Pepê Santos, de 40 anos, foi enterrado às 14h desta segunda-feira (16) no Cemitério Campo Santo, em Salvador. Integrante do Balé Folclórico da Bahia, Ronaldo foi morto a facadas na madrugada de ontem (15), em casa, uma quitinete na Rua do Alvo, na Saúde.

Segundo vizinhos do bailarino, o crime foi praticado por um homem branco, identificado como “Galego”, que havia chegado com ele, no local do assassinato. Esta informação foi recebida pelo Grupo Gay da Bahia (GGB), diante da suspeita dos moradores de se tratar de um crime de homofobia. Apesar da denúncia dos vizinhos, o nome não é confirmado pela assessoria da Polícia Civil do Estado. Segundo o órgão, há um suspeito já identificado, mas seu nome será mantido em sigilo para que o andamento das investigações não seja prejudicado.

Por volta das 3h50, os moradores ouviram um barulho de alguma coisa caindo dentro da casa e, às 4h15, o homem foi visto saindo do local, levando um notebook e com os pés sujos de sangue. O corpo do bailarino só foi encontrado, por volta das 8h, depois que a polícia foi avisada pelos vizinhos da vítima sobre o que teriam visto acontecer na madrugada. Quando a porta foi arrombada, a polícia encontrou o corpo dele e a casa estava suja de sangue.

O caso está sendo investigado pelo delegado Guilherme Machado, do Departamento de Homicídios e Proteção à Pessoa (DHPP).

O bailarino foi enterrado no Campo Santo. Foto: Arquivo Pessoal

O bailarino foi enterrado no Campo Santo. Foto: Arquivo Pessoal

Estatísticas
De acordo com o presidente de honra do Grupo Gay da Bahia, Luiz Mott, este ano sete homossexuais foram mortos vítimas de homofobia na Bahia. No ano passado, foram 25 mortes no Estado.

Lobato
No mês passado, uma Transexual foi morta, também a facadas, no bairro da Santa Luzia do Lobato, no Subúrbio Ferroviário de Salvador. Na matéria abaixo, um dos acusados do crime é apresentado pela polícia:

Augusto Omulú
O integrante do Balé Teatro Castro Alves (BTCA) Augusto José da Purificação Conceição, 50 anos, conhecido como Augusto Omolú, foi encontrado morto com golpes de arma branca pelo caseiro André Luiz Santos Caribé, por volta das 8h. O corpo foi localizado na manhã do dia dois de junho de 2013 na casa dele, em Buraquinho, Lauro de Freitas. Augusto Omolú integrava o Balé Teatro Castro Alves há mais de três décadas.

Clevérson Santos Teixeira, conhecido como “Bobó”, de 20 anos, confessou ter golpeado a vítima com quatro facadas e fugido do local em seguida. Os dois se conheceram horas antes do crime, no Bar do Cláudio, na localidade de Portão. Na saída, Omolú convidou Clevérson para fazer um programa em sua casa, pelo valor de R$ 100.