Internos da Colônia Lafayete Coutinho recebem capacitação em informática

Fonte: Da redação

A Defensoria Pública do Estado da Bahia – DPE/BA oferecerá capacitação em informática e educação em direitos para os internos em regime semiaberto da Colônia Lafayete Coutinho, em Salvador. O Termo de Cooperação Técnica, cuja proposta é viabilizar a inserção dessas pessoas no mercado de trabalho por meio da inclusão digital, foi assinado na tarde dessa terça-feira (27) pelo defensor público geral, Clériston Cavalcante de Macêdo, e pelo secretário de Administração Penitenciária e Ressocialização da Bahia – Seap, Nestor Duarte.

De acordo com a idealizadora do projeto e responsável pela área de Execução Penal da DPE/BA, defensora pública Fabíola Pacheco, atualmente não existe diferença entre o custodiado que cumpre pena em regime semiaberto e o que cumpre sentença em regime fechado na Bahia. “Observamos as grandes dificuldades que temos no regime semiaberto, primeiro porque os custodiados não têm nas unidades uma colônia agrícola ou industrial, onde possam trabalhar. Poucos são os custodiados que conseguem ingressar no mercado de trabalho. Esse é o primeiro passo dentro do universo que tanto falamos que é a ressocialização”, declarou.

Com cinco semanas de duração, a capacitação intitulada “Informática Livre” iniciará no próximo dia 11 de novembro no auditório da Escola Superior da Defensoria Pública – Esdep, no Canela. Serão dois módulos ,divididos em informática básica, com carga horária de 20h, e educação em direitos – 16h, que vai tratar sobre os direitos fundamentais, humanos, além de questões sobre a Lei de Execução Penal. Os instrutores serão os analistas de TI Daniele Tavares e André Luiz Souza, da Coordenação de Modernização e Informática da Defensoria.