Linha de Frente: Operação Capitu da Lava Jato e a discussão literária resolvida pela PF

Fonte: Da Redação

Crédito da Foto: Agência Brasil

Do Linha de Frente, parceiro do Aratu Online

A Operação Capitu, deflagrada nesta sexta-feira (9/11) como parte da Operação Lava Jato, trouxe à tona uma discussão histórica da literatura: a dona dos “olhos de cigana oblíqua e dissimulada” traiu ou não seu parceiro Bentinho, na obra Dom Casmurro? O livro é um dos romances mais conhecidos de Machado de Assis e foi publicado em 1900.

No release enviado pelo órgão, a explicação ao nome da operação é de que “faz alusão a uma suposta traição de Capitu”. A operação é baseada na delação do doleiro Lúcio Funaro, apontado como operador do MDB. Segundo as investigações, havia um esquema de arrecadação de propina dentro do Ministério da Agricultura para beneficiar políticos do MDB, que recebiam dinheiro da JBS, que pertencem aos irmãos Joesley e Wesley Batista, em troca de medidas para beneficiar as empresas do grupo.

Ao chamar a operação de hoje de Capitu — porque supostamente havia dissimulação nas delações –, portanto, a PF decidiu que Capitu era mesmo dissimulada e que traiu Bentinho?

Acompanhe nossas transmissões ao vivo e conteúdos exclusivos no www.aratuonline.com.br/aovivo e no www.aratuonline.com.br/lives. Nos mande uma mensagem pelo WhatsApp: (71) 99986-0003.