Mais dois homens procuram polícia após terem fotos divulgadas os acusando de estuprar médica

Fonte: Da redação

Crédito da Foto: Foto divulgada nas redes e retrato falado

A repercussão do caso de uma médica assaltada em um estacionamento em frente ao Hospital São Rafael e estuprada logo depois, na última sexta-feira (15), fez com que fotos de supostos suspeitos circulassem nas redes sociais. José Fernando de Souza Santos e outros dois homens tiveram esse problema.

José Fernando, em entrevista exclusiva ao Aratu Online na manhã desta quinta-feira (21), contou que compareceu na 10° Delegacia de Pau da Lima, onde o caso está sendo investigado, e também da 12° Delegacia de Itapuã para prestar uma queixa devido à acusação que está sofrendo. Ele também contou que outros dois homens estiveram na unidade policial de Pau da Lima para registrarem casos semelhantes, fato confirmado por um agente da 10ª Delegacia. Um dos homens, identificado como Henrique, perdeu o documento de identidade nas proximidades do estacionamento onde o crime aconteceu. Quem encontrou o documento compartilhou a imagem nas redes informando que ele seria o autor do crime contra a médica. A Polícia abriu inquérito para todos casos e investiga a origem dos compartilhamentos criminosos.

Imagem que foi compartilhada nas redes. Foto: reprodução/WhatsApp

Imagem que foi compartilhada nas redes. Foto: reprodução/WhatsApp

A Polícia Civil informou que o homem acusado de estuprar a médica ainda não foi identificado. Nesta quarta-feira (20), terminou o prazo para que o delegado William Achan recebesse as imagens da câmeras de segurança que foram melhoradas pela perícia para tentar identificar o criminoso.

O caso
A médica, de iniciais M.A.M, estava saindo do Hospital São Rafael na noite da última sexta-feira (15) quando foi abordada em um estacionamento por um homem negro vestindo jaleco. Ele a obrigou a entrar no veículo Honda Civic e levou a vítima para realizar saque em um Banco do Brasil no bairro de Águas Claras, mas a agência estava fechada. Em seguida, o bandido estuprou a vítima em um matagal, deixando a mulher no local. A bolsa dela foi levada.

O retrato falado do homem foi divulgado pela polícia no domingo (17). Segundo a médica, trata-se de um homem negro, de 1,70 cm de altura, boa oratória e esclarecido, demonstrando bom conhecimento geral. A médica contou ainda que todos aplicativos de aparelhos eletrônicos foram apagados pelo homem.