Mandante da morte de Kelly Cyclone e mais quatro não resistem a confronto com a polícia em Lauro de Freitas

Fonte: Da redação

Cinco criminosos morreram em confrontos com a polícia nesta quinta-feira (24), em Lauro de Freitas, Região Metropolitana de Salvador. De acordo com informações do delegado Joelson dos Santos Reis, titular da 23ª delegacia territorial, o primeiro caso foi registrado ainda de madrugada, quando o traficante Toni Rogério, conhecido como “Toni”, não resistiu à troca de tiros com membros das Rondas Especiais (Rondesp).

Segundo Reis, o criminoso era conhecido por comandar o tráfico na Vila Praiana e tinha mandado de prisão em aberto. “Ele também é apontado como um dos mandantes da morte de Kelly Cyclone”, disse. Kelly Sales Silva foi executada na madrugada do dia 18 de julho de 2011, no centro de Lauro de Freitas.

Os fatos tiveram sequência por volta das 15h30, quando oficiais da 52ª CIPM foram recebidos a tiros, após flagrarem traficantes comercializando drogas em uma localidade conhecida como Beco da Baiuca. Três deles foram baleados e conduzidos para o Hospital Menandro de Farias, mas dois não resistiram. O outro, ainda não identificado, já recebeu alta médica e foi conduzido à delegacia, onde foi lavrado o flagrante.

Cerca de 30 minutos depois, uma equipe da Rondesp voltou ao local após receber denúncias de que criminosos, que haviam fugido do primeiro confronto, ainda estavam no Beco da Baiuca. Na nova troca de tiros, outros dois homens foram mortos. Reis informou que um deles é conhecido pelo apelido do “Malabim”, traficante que atuava na região, e que também tinha contra si mandado de prisão em aberto.

A polícia ainda trabalha para finalizar o levantamento de todo o material apreendido com os criminosos, bem como para finalizar levantar as suas respectivas identidades.