MAPA: Reunião em ministério abre novo caminho para exportações pelo porto de Salvador

Fonte: Da Redação

MAPA: Reunião em ministério abre novo caminho para exportações pelo porto de Salvador

Crédito da Foto: Divulgação

Com o objetivo de melhorar a logística de exportação do algodão baiano pelo Porto de Salvador, a Associação Baiana de Produtores de Algodão (Abapa) se reuniu nesta quinta-feira (17/8), em São Paulo, com as empresas MSC, Madlog e Tecon, além de tradings.

O presidente da Abapa, Júlio Cézar Busato, disse que a exportação já está sendo feita, mas o grupo ainda busca formas de melhorar esse processo e diminuir o custo de logística para que o produtor consiga ter um ganho no futuro.

LEIA  MAIS: “NÃO VAI DORMIR EM PAZ”: Após retirada de PMs, Neto culpará Rui por problemas na segurança

No dia 27 do último mês de julho, houve outra reunião no Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (Mapa), para discutir sobre a exportação de algodão pelo Porto de Salvador. Estiveram presentes representantes da Secretaria da Agricultura, Pecuária, Irrigação, Pesca e Aquicultura (Seagri), da MSC, da Companhia das Docas da Bahia (Codeba), do Terminal de Contêineres de Salvador (Tecon), da Matias Medeiros Logística, do Cofco International, Abapa e Federação da Agricultura e Pecuária do Estado da Bahia (Faeb).

Segundo a Abapa, o porto já opera com as exportações da safra de algodão produzida nos municípios da região Oeste da Bahia. Até então, o escoamento desta produção era feito pelo Porto de Santos (SP). A nova operação via Porto de Salvador permitirá mais economia em relação aos custos da exportação pelo porto de Santos.

LEIA MAIS: MÃO AMIGA: Exército brasileiro oferece vagas para militares temporários na Bahia; Saiba mais

A estratégia abre portas, inicialmente, para Turquia, Bangladesh e Paquistão, através do escoamento da produção do algodão, mas também desencadeando uma série de outras ações que ainda serão implementadas. A ideia é que em um curto espaço de tempo o Porto de Salvador consiga atingir a meta de 12 mil containers só com a cadeia produtiva do algodão.

O porto da capital baiana é o único no Brasil que tem uma Via Expressa ligando a BR diretamente às Docas, o que facilita o acesso, o embarque e desembarque das cargas, e agiliza o processo de escoamento dos containers.

Acompanhe nossas transmissões ao vivo e conteúdos exclusivos no www.aratuonline.com.br/aovivo e no facebook.com/aratuonline.