Meningite matou 54 nos dois últimos anos; 2016 já tem primeiro óbito em Salvador

Fonte: Da redação

A morte de um menino de 11 anos — de nome não revelado — no Hospital Couto Maia, no último domingo (3), ascendeu a luz de alerta para uma perigosa doença com dados preocupantes no estado.

A meningite matou 54 pessoas na Bahia nos dois últimos anos (2014 e 2015).

Os dados são da Secretaria de Saúde do Estado e podem indicar até uma subnotificação, pois foram computados números apenas até agosto de 2015 — conforme admite a própria pasta.

Em 2014 foram 29 óbitos decorrentes de meningite no estado.

Em 2015, apenas quatro casos a menos, totalizando 25.

Em números gerais são 704 registros na Bahia em 730 dias (o equivalente a dois anos). A média é de quase um caso por dia.

O tipo mais grave da doença é a meningocócica, de origem bacteriana. Suspeita-se que tenha sido exatamente esta que vitimou o menino de 11 anos, primeiro caso de morte em 2016.

A meningite é uma inflamação das meninges, que são as membranas que envolvem o cérebro. Elas podem ser provocadas por vírus, bactérias ou fungos.

Os principais sintomas da doença são genéricos, podendo ser confundidas com outras enfermidades. Entre elas estão febre alta repentina, vômito, pescoço rígido e náuseas.

Confira mais informações na reportagem de Aracelly Romão: