REVIRAVOLTA: Suspeito de matar PM é preso enquanto tentava recuperar veículo na delegacia; Entenda

Fonte: Heloísa Gomes

Dielio Santos, preso na manhã desta quinta-feira (21/4) acusado de envolvimento na morte do PM.

Dielio Santos, preso na manhã desta quinta-feira (21/4) acusado de envolvimento na morte do PM.

Coincidência ou azar do destino? Um dos suspeitos de participar da morte do Cabo da Polícia Militar, Elias Santana, no bairro da Federação foi preso na manhã desta quinta-feira (21/4), após ser acusado por outro participante do crime. . Nilton Oliveira Lima estava na sede do Departamento de Homicídios e Proteção à Pessoa (DHPP) tentando recuperar o carro que foi apreendido, alegando ter sido roubado.

Dielo Cardoso, 23 anos, reconheceu o comparsa e entregou sua participação.

Dielo foi preso nesta mesma manhã, por policiais da 41ª Companhia Independente da Polícia Militar (CIPM). Nilton Oliveira é acusado de ser o motorista que conduziu o veículo no dia do crime. Antes deles, Edigledson Silva Almeida foi capturado pela Guarnição Apolo da PM na noite de quarta-feira (20/4) no bairro de Pau da Lima, onde reside. Todos os suspeitos presos foram encaminhados à DHPP, para adoção das medidas legais cabíveis. Do caso, resta um foragido ser preso.

CRIME

Testemunhas informaram que três homens, a bordo de um carro branco, teriam surpreendido e baleado a vítima, identificada como o cabo Elias de Souza Santana. O militar foi socorrido e encaminhado para o Hospital Geral do Estado, mas já chegou sem vida na unidade de saúde.

Em nota, a Polícia Militar lamentou a morte do policial, que integrava o Departamento de Promoção Social (DPS) e informou que ele havia deixado a equipe da PM no COT para acolher um colega atropelado por uma moto durante uma blitz em Cruz das Almas, e saiu para jantar.

Leia mais: FEDERAÇÃO: No aniversário da polícia baiana, militar é assassinado a tiros; Suspeitos foram apresentados nesta quarta.

OUTRAS PRISÕES

Silas Jesus da Silva, 28 anos, e Hilbete dos Santos Sousa, 39, ligados aos autores do crime, foram presos horas depois da ação.

De acordo com o coordenador da Força Tarefa, delegado Odair Carneiro, titular da Delegacia de Homicídios Múltiplos (DHM/DHPP), o casal havia sido preso na manhã de sábado (16/4), na Barra, a bordo de um táxi, com dois revólveres calibre 38. Eles foram flagrados por policiais da 11ª Companhia Independente de Polícia Militar (CIPM) e conduzidos à Central de Flagrantes, na Avenida ACM.

Autuados por porte ilegal de arma, Hilbete foi liberada, ainda no sábado, depois de pagar fiança de um salário mínimo, arbitrada pelo delegado da Central de Flagrante, de acordo com a lei. Silas, por sua vez, foi liberado no domingo, sem pagamento de fiança, no plantão judiciário da Justiça.

RTEmagicC_95fea4f428.jpg

Leia mais: MORTE DE PM: Polícia diz que outras três pessoas estão sendo procuradas após crime na Federação