Morte de transexual no Lobato pode ter sido motivada por drogas, diz polícia 

Fonte: Da redação

Crédito da Foto: Divulgação/ Polícia Civil

A polícia apresentou, nesta sexta-feira(13), Yakko Samuel dos Santos Alcântara, o “Camundongo”, 18, autor da morte da transexual Itamar Sena Passos, a “Keith”, de 34 anos, morto com 25 facadas, no dia 24 de fevereiro, na localidade do Campo das Pedreiras, em Santa Luzia do Lobato. O acusado foi preso, na quarta (11), num sítio, em Vila de Abrantes, por investigadores da 3ª Delegacia de Homicídios (DH/BTS) e do Grupo de Apreensão e Captura (Grac/DHPP).
De acordo com o delegado Guilherme Machado, titular da 3ª DH/BTS, Yakko confessou ter assassinado “Keith” porque descobriu que ela fizera um trabalho contra ele numa casa de Candomblé. A polícia, porém, trabalha com a hipótese de que o crime teria sido motivado por um acerto de contas entre traficantes. Yakko e Keith mantiveram um relacionamento amoroso por dois anos.

A polícia apurou que “Keith” teria perdido uma mochila com R$ 5 mil, em espécie, e 450 gramas de cocaína, numa abordagem policial. A ação aconteceu em 21 de fevereiro, na região do Retiro, três dias antes de sua morte. O material apreendido pertencia à quadrilha integrada pelos criminosos. Yakko nega esta versão. Para o delegado, a motivação do crime só será esclarecida com a prisão dos comparsas de “Camundongo”.

O Departamento de Homicídios e Proteção à Pessoa (DHPP) informou que procura os outros dois traficantes envolvidos no homicídio.

O crime:

Aratu Online Salvador Morte de transexual no Lobato pode ter sido motivada por drogas, diz polícia 

Keith foi morta a facadas (Foto: Divulgação)

Na noite em que foi assassinada, “Keith” estava em sua residência com dois amigos quando foi surpreendido pelos criminosos. A presença das testemunhas não intimidou o trio, que esfaqueou a vítima em seu quarto. A faca utilizada para cometer o homicídio foi localizada pelos polícias e encaminhada ao Departamento de Polícia Técnica (DPT), para ser periciada. Yakko foi encaminhado à Cadeia Pública, no Complexo Penitenciário da Mata Escura, onde ficará à disposição da Justiça criminal.