‘NÃO PASSARÃO’: Contra impeachment, 22 categorias vão paralisar nesta sexta; Rodoviários manterão ônibus nas garagens em Salvador

Fonte: Da redação

Crédito da Foto: Foto: Luan Santos | Agência A TARDE

As movimentações por conta da votação do processo de impeachment da presidente Dilma Rousseff (PT), que acontece no próximo domingo (17/4), já podem ser sentidas em todo o país.

Em protesto contra o impedimento, 22 categorias trabalhistas vão paralisar suas atividades em Salvador e outras partes do estado das 4h às 8h da manhã desta sexta-feira (15/4).

Os rodoviários também participam do protesto. Por conta disso, os ônibus não circularão no horário definido. O dirigente nacional da Central Única dos Trabalhadores (CUT), Tiago Ferreira, confirmou a paralisação. Neste mesmo horário, as BR-324, 101 e 116 serão terão o acesso bloqueado por manifestantes.

O ato é organizado pela Frente Brasil Popular e a Frente Povo Sem Medo na Bahia. Às 15h, as categorias e centrais sindicais se reúnem na praça do Campo Grande para debaterem o momento político e as ações desenvolvidas em todo o Estado visando mobilizar a sociedade contra a aprovação do impedimento da presidente Dilma.

O encontro será o fechamento de um dia nacional de mobilizações, que começa com a paralisação de trabalhadores de diversas categorias em todo o estado no período da manhã.

Segundo o diretor da Central dos Trabalhadores e Trabalhadoras do Brasil (CTB), Ailton Araújo, o Dia Nacional de Paralisações é um movimento espontâneo. “As paralisações não estão sendo exigidas, mas as próprias categorias, como os rodoviários, encontraram nisso uma forma de protestar, uma ferramenta de luta política para conscientizar a população”, afirmou o diretor.

A mobilização segue até o próximo domingo (17/4), dia da votação da proposta de impeachment, quando os movimentos social e popular organizam uma grande vigília em defesa da democracia a partir das 9h, no Farol da Barra.

BANCÁRIOS

Os bancários também vão aderir à manifestação. Segundo o Sindicato dos Bancários da Bahia, a abertura das agências do Centro de Salvador e das principais cidades do estado será retardada em uma hora.