NETO VETOU: ‘Príncipe Maluco’ permanece proibido pela prefeitura durante Carnaval

Fonte: Da redação

Crédito da Foto: Imagem Ilustrativa

A prefeitura de Salvador informou que bebidas pré-preparadas artesanalmente, a exemplo do “príncipe maluco”, não poderão ser comercializadas no Carnaval 2017. De acordo com o órgão, a intenção é preservar a integridade física do público durante a festa.

No ano passado, quase 700 litros da iguaria, além de similares como o “capeta” e “nevada”, foram apreendidos durante a folia. As bebidas artesanais podem conter substâncias impróprias para o consumo, como o formol e o metanol (que em alguns casos podem levar à morte), além de serem armazenadas de modo inadequado.

LEIA MAIS: FICOU NA SAUDADE: 10 coisas que só existiam na Bahia, mas que nem existem mais ou estão desaparecendo

Foto: Nestor Carrera/AratuOnline

As determinações compõem uma espécie de manual dos ambulantes que vão trabalhar durante o Carnaval. A prefeitura ainda confirmou que o agendamento para os profissionais que pretendem se candidatar será iniciado às 12h no site www.ambulante.salvador.ba.gov.br e segue até as 23h59 da próxima sexta-feira (10/2), ou até o enceramento das vagas.

No total, serão disponibilizadas 2,6 mil, sendo 2,3 mil para isopor. As outras 300 serão distribuídas entre carro de gelo, baianas de acarajé, food truck, caminhão de latinha, bancas de chapa e carrinho.

O licenciamento será entre os dias 9 e 20 deste mês, das 9h às 16h, exceto sábado e domingo, na Avenida Cardeal Avelar Brandão Vilela (ao lado da Coelba) – Porto Seco Pirajá, antiga sede da Revita, em dia e horários definidos no ato da inscrição.

O uso de louças, vidros e alumínio também não será permitido. Só estão autorizados utensílios descartáveis. Também não será liberada a comercialização de produtos em carros-de-mão, fogareiros e churrasqueiras.

LEIA MAIS: EXPRESSO CARNAVAL: Prefeitura inicia venda de bilhetes para linhas exclusivas dos circuitos da folia

Acompanhe nossas transmissões ao vivo e conteúdos exclusivos na página facebook.com/aratuonline e também pelo youtube.com/portalaratuonline.