Operação desarticula quadrilhas especializadas em fraudes de carros junto aos DETRANs

Fonte: Da redação

Crédito da Foto: divulgação / PRF

A Polícia Rodoviária Federal (PRF) e o Grupo de Atuação Especial de Combate ao Crime Organizado (Gaeco), do Ministério Público Estadual (MP-ES), deflagram, na manhã desta quarta-feira (21/11), a Operação Raptores.

O objetivo é desarticular associações criminosas especializadas em alterações ilegais de veículos e em dados junto aos DETRANs. A ação cumpre 36 mandados de prisão, busca e apreensão nos estados do Espírito Santo, Bahia e Minas Gerais.

LEIA MAIS: Inscrições para o Programa Mais Médicos começam nesta quarta-feira

Os alvos são integrantes de uma quadrilha acusada de falsificar documentos de instalação de eixos de carretas no Espírito Santo. Na prática, segundo as investigações, os veículos tinham a capacidade de carga aumentada de forma clandestina e sem passar por diversos critérios e exigências dos órgãos de fiscalização, levando risco para as estradas federais. As modificações afetam partes importantes dos veículos, como freios, pneus e outros sistemas.

Dos mandados de prisão, cinco estão sendo cumpridos no Espírito Santo, incluindo a do chefe da quadrilha, morador de Viana. Só no Estado, 100 policiais rodoviários federais estão participando da ação, além de 50 na Bahia e Minas Gerais.

LEIA MAIS: Hamburgueria é notificada por construção irregular em Jaguaribe

Acompanhe nossas transmissões ao vivo e conteúdos exclusivos no www.aratuonline.com.br/aovivo e no www.aratuonline.com.br/lives. Nos mande uma mensagem pelo WhatsApp: (71) 99986-0003.