Palestra e avaliações gratuitas em hospital marcam Dia Mundial do Rim

Fonte: Da redação

No Brasil e no mundo, as doenças crônicas não transmissíveis são responsáveis por mais de 60% das causas de morte de jovens e adultos. É o caso das doenças cardiovasculares e respiratórias, do diabetes, do câncer e também da Doença Renal Crônica, que ganha destaque neste mês, no Dia Mundial do Rim (12). Para esclarecer a comunidade sobre os principais fatores de risco da doença, o Hospital Português realiza uma palestra educativa sobre Rins Saudáveis: Como Prevenir a Doença Renal Crônica, nesta quinta-feira (12), às 15h, no auditório Adélia Carvalho, no mezanino do CMHP. O tema, alvo da campanha deste ano das Sociedades Internacional e Brasileira de Nefrologia, será conduzido por Margarida Dutra, médica líder do Serviço Nefrologia do HP. Durante o evento, os participantes terão direito à aferição da pressão arterial e ao teste glicêmico (para saber os níveis de açúcar no sangue), nofoyer do auditório.

Antecipando um pouco da sua abordagem na palestra gratuita, a nefrologista lembra que, hoje, cerca de 10 milhões de brasileiros apresentam algum nível de doença renal. Cerca de 100 mil são pacientes mantidos em diálise – aproximadamente 6 mil somente na Bahia e mais de 2,5 mil em Salvador. “A doença renal crônica pode ser facilmente diagnosticada por meio da dosagem da creatinina no sangue. Investir em ações para a prevenção dos fatores de risco é cada vez mais urgente para mudar essa realidade”, observa. A médica destaca ainda que a dosagem dacreatinina no sangue permite ao médico estimar a função dos rins e orientar a melhor conduta na prevenção da progressão da doença renal crônica, que no estágio mais avançado requer a realização de terapia renal substitutiva – diálise e transplante renal.

Números da doença renal no Brasil

  •    100 mil pacientes mantidos em diálise
  •    Aumento de 100% nos últimos 10 anos
  •    Aproximadamente 6 mil casos na Bahia e 2.500 em Salvador
  •    10 milhões de brasileiros em estágios variáveis de DRC (a maioria não sabe)
  •    Aproximadamente 45 mil pacientes transplantados renais
  •    Gastos superiores a 2,2 bilhões de reais a cada ano pelo Ministério da Saúde
  •    Importante fator de risco para Doença Cardiovascular