Palestra orienta famílias a lidar com vítimas de Alzheimer

Fonte: Da redação

O dia 21 de outubro é dedicado, no Brasil e no mundo, à doença de Alzheimer. Esse mal gera declínio cognitivo e acomete cerca de 10% da população mundial acima de 65 anos de idade. Para marcar a data, em Salvador, será realizada uma palestra sobre o convívio com pacientes com Alzheimer e orientações para uma vida saudável dos familiares. O evento acontece no Centro de Treinamento da CuidarMais Saúde, no Shopping Paulo VI, Pituba. A entrada é franca e os interessados podem se inscrever através do telefone (71) 3042-7010 ou 3042-7007.

Segundo dados do IBGE, no Brasil a ocorrência da Doença de Alzheimer está em torno de 1,5 milhões de indivíduos, com uma incidência de cerca de 100 mil novos casos por ano. O Instituto estima ainda que, em 2050, 30% da população brasileira estará acometida por Alzheimer, o que significa 65 milhões de portadores. Em 1906, o médico alemão Alois Alzheimer, descreveu que essa doença geralmente acomete a parte do cérebro que controla a memória, o raciocínio e a linguagem.

De acordo com Ruth Rocha, Diretora da CuidarMais, o intuito da palestra é alertar a comunidade sobre a doença que atinge largamente os idosos e orientar sobre o cuidado que a família deve ter. “Estudos recentes indicam que quando os sintomas aparecem; a perda de memória, dos sentidos cognitivos e a dificuldade de aprendizado, a doença já está instalada há mais de dez anos.

A família precisa ficar atenta a qualquer dificuldade do idoso, seja memória, limitação em realizar tarefas cotidianas, nomear coisas, problemas de linguagem. Ruth afirma que nem sempre começa com problemas de memória. “Não é todo mundo que esquece de algo que vai desenvolver a doença. Esquecer a chave é algo normal, mas esquecer qual a utilidade do objeto, isso sim, é motivo para se preocupar”, afirma. A profissional lembra que a população está cada vez mais velha, com o crescente número de pessoas acima de 60 anos, o que favorece o aumento da doença.