Perto de parar, Demian pega invicto e não descarta cinturão

Fonte: Terra

Crédito da Foto: Reprodução Wander Roberto / Inovafoto

Um dos lutadores mais experientes do UFC, Demian Maia volta ao octógono neste sábado, pelo UFC Rio 6, e não terá vida fácil pela frente no seu 20º combate pela organização. No Maracanãzinho, ele terá que superar Ryan LaFlare, que está invicto na carreira, com 11 vitórias seguidas, para continuar sonhando com o topo da competição. Aos 37 anos, o brasileiro assume que sua vida profissional está chegando ao fim, mas se mantém confiante e acredita que pode vencer qualquer um na categoria dos meio-médios.

“Penso nisso desde que me conheço por gente e acho que cada dia chega mais perto”, diz Demian sobre o momento em que terá que pendurar as luvas. “Não tenho muitas lesões, me sinto muito bem treinado e tecnicamente estou sempre evoluindo. Sempre que vou treinar vejo atletas que vão lá por obrigação, quando eu começar a me sentir assim será o começo de pensar mais seriamente em parar. Enquanto eu sentir prazer, e o corpo permitir, vou continuar”, completou em entrevista.

Demian revelou que adoraria lutar mais cinco anos, quando vai estar com 42 para 43 anos, mas acredita que não deve chegar até lá. “Cinco é um número muito grande, mas, se acontecer, vou ficar muito feliz. Eu adoraria, vai depender do que acontecer com minha cabeça. Enquanto eu lutar bem, vou continuar”, avisou.

Foto: reprodução Marcelo Pereira / Terra

Foto: reprodução Marcelo Pereira / Terra

Quando perguntado se ainda sonhava com uma nova disputa de cinturão – teve uma oportunidade contra Anderson Silva, ainda pelos médios, em 2010 – Demian preferiu não demonstrar muito essa vontade, mas deixou claro que ainda acredita no seu potencial.

“Tento só pensar o dia a dia, se não você acaba metendo os pés pelas mãos. As duas derrotas que tive nem considero, já que contra Jake (Shields) foi dividida e a outra lutei com o número 2 da categoria, sendo considerada a luta da noite. Isso prova que posso lutar com qualquer um da categoria. Se eu pensar racionalmente, posso vencer qualquer um dos meio-médios”, disse.

Foto: Reprodução Marcelo Pereira / Terra

Foto: Reprodução Marcelo Pereira / Terra

Acostumado a lutar nos médios, até 84kg, Demian desceu de divisão em 2012, quando o canadense George St. Pierre ainda era o campeão absoluto dos meio-médios, até 77kg. De lá para cá, o brasileiro venceu três seguidas, mas teve uma queda com duas derrotas e viu um combate pelo cinturão fica mais distante. Para melhorar sua situação (ou não), GSP se afastou por tempo indeterminado do octógono, abrindo espaço para novos talentos da categoria.