Piloto de lancha envolvido em colisão no bairro de Paripe se apresenta à polícia

Fonte: Da Redação

O piloto da lancha Marie C que se envolveu em um acidente com uma canoa, no último domingo (18), no bairro de São Tomé de Paripe,  em Salvador, se apresentou nesta segunda-feira (19), por volta das 19h, na 5º Delegacia Territorial de Polícia/Periperi. O nome do piloto não foi divulgado.

Em depoimento o condutor esclareceu para o  titular da unidade Nilton Borba que foi surpreendido pela outra embarcação que não estava iluminada. “O depoimento do piloto foi bastante conciso. Ele é habilitado, marinheiro profissional com 30 anos de carreira em navegação. O condutor afirmou que as luzes da outra embarcação estavam apagadas, e que após colidir voltou para socorrer as vítimas. Disse também que o barco não tinha nenhuma estrutura para navegar e não tinha colete salva-vidas “, disse Nilton.

No momento do acidente, três pessoas ocupavam a canoa. Duas delas foram mortas: Jurandir Pereira Andrade foi atingido pela hélice da lancha e teve parte da perna decepada. Ele morreu pouco após a colisão. O enterro dele ocorreu na manhã de ontem (19), no cemitério de Paripe. Já José Lima, de 78 anos, ficou enrolado nas guias, acabou afundando e desaparecendo no mar. O seu corpo foi encontrado por pescadores na manhã desta terça-feira (20), por volta das 10h, nas imediações do local do acidente.

Segundo o delegado ,  Leomar, 28, pescador que sobreviveu ao acidente será ouvido ainda hoje. A Capitania dos Portos abriu um Inquérito Administrativo Sobre Acidentes e Fatos da Navegação (IAFN), para apurar as causas do acidente. O prazo para conclusão é de 90 dias.